Total de visualizações de página

A pombagira

Meus livros de Magia Astrológica no link

domingo, 27 de março de 2011

Não sejam hipocritas! Tudo tem seu valor



É comum a pessoa pensar que somente se interligará com a espiritualidade através da oferenda, as entidades receptoras, mas, as consequências nem sempre são positivas, muitas delas, em especial as de Esquerda, começam a pedir cada vez mais oferendas com o intuito de estarem sempre próximas da pessoa, pois sabemos que para que haja aproximação da entidade é necessário que haja sintonia de pensamentos e sentimentos.

Quando fazemos uma oferenda, geralmente elevamos a nossa faixa vibracional e nos harmonizamos com a entidade. Isso faz com que comece a haver uma espécie de “vício” ou “ciclo vicioso”, onde entidade e pessoa começam a precisar da oferenda para se comunicarem.


E disso surgem pedidos cada vez mais freqüentes impedindo a evolução da pessoa e da entidade que começa a ver na oferenda a única forma de contato com a pessoa ofertante. Não sou contra as oferendas, assim como não sou contra a tudo que seja feito com prudência e harmonia, o que critico aqui é a incoerência e os excessos.

O nosso objetivo é orientar que a oferenda deva vir apenas como uma representação material de agradecimento e não de comunicação com as entidades, que basicamente e de maneira geral não precisam de oferenda. Quanto menos evoluída a entidade e mais apegado a matéria for o médium, mais ambos “precisarão” de oferendas.

Geralmente fzer isso por ocasião do dia do Orixá ou entidade em forma de homenagem é o mais indicado, ou no caso de alguma iniciação, tratamento ou pedido expresso dos Guias, pois o amor, fé, estudo doutrinário e o desejo de fazer caridade desinteressada em retribuição, ofertadas com resignação e humildade é o conceito certo a ser seguido, assim nos dispomos a ser médiuns. E se dispor a ser médium não significa apenas entrar para a corrente de um terreiro e dar incorporação. Mas se colocar a disposição, a serviço da caridade. E sabemos muito bem que não há necessidade da incorporação para que isso ocorra, assim como sabemos também que arriar oferenda não é “cuidar do santo”. Na verdade as obrigações são muitas e para cada individuo tem uma receita diferente.

O uso da oferenda como elemento de atração, religação ou ponto de fixação dependerá da orientação de cada dirigente umbandista. Havendo a real necessidade, a oferenda deve ser feita em locais determinados, normalmente junto à natureza ou reinos apropriados. Lembrando sempre de deixar o local limpo como foi encontrado.

Nós umbandistas amamos a natureza e as suas energias, como podemos sujar os locais sagrados para nós? É no mínimo incoerente. E uma coisa que o umbandista não pode ser é incoerente. A situação ideal é que todas as oferendas sejam feitas dentro do próprio terreiro em alguma parte destinada para esse fim. Ou no caso de uma necessidade, a qual o contato com o Meio Ambiente é preciso, ter cuidado, ética e higiene são fundamentais.

Eu sou um amante de roupas brancas, adoro vestir o branco, mas, dizer sempre que a vestimenta básica do trabalhador de Umbanda é toda branca e que todo mundo deve seguir essa regra na minha opinião não é tão relevante assim. Na verdade essa é uma influencia dos paises mulçumanos que cultuam Alá, aqui nominado como Oxalá. Mas, os adeptos teimam em negar que há essa influencia mulçumana no Candomblé. Pra tirar a dúvida é só fazer uma visitinha em vários paises do Continente Africano.

Na verdade cada medium vibra numa cor, mesma o Branco sendo neutro, sabemos bem que cada pessoa vibra numa tonalidade. Um filho de um orixá como Ogum por exemplo se dá muito bem com o azul e o vermelho, e num sentido bem esoterico ou astrologico com o laranja. Cada chefe de Raio de uma Vibração tem uma cor, então por que o medium só tem que andar de branco como uma galça? Papo furado!

Outra coisa imbecíl propagada por pessoas mal informadas é que "não se pode cobrar consultas ou por trabalhos magisticos"! Claro que pode! Pode e deve! As igrejas naõ cobram dizimos? Ninguem vive do nada! Todos precisam ter renda pra estudar e se manter. E ninguem vá nesse papo professado por espertalhões o tempo todo dizendo-se sempre adepto da "caridade", um terreiro precisa sim se manter, um consultor, tarologo, astrologo, numerologo ou seja lá que oráculo ele use, precisa de rendas! E por que alguem em sã consciencia iria perder tempo e trabalhar duro pra ficar o tempo todo, dando consultoria de graça pra pessoas desorientadas que só procuram consultas quando estão ferradas? Por acaso os Apostolos depois da morte de Cristo não colheu doações e muitas riquezas? As igrejas ao longo dos tempos, não juntaram patrimonios gigantescos? Sai pra lá espertinho!

Assim como o pisicologo, o médico e outros profissionais cobram por seus serviços o consultor de oraculos também pode sim cobrar! Se as divindades chegam a cobrar até com certa frequência oferendas e na Biblia vimos muitos pedidos de oferendas e dizimos, por que o medium não pode cobrar pelo tempo que ele perdeu alí ensinando algo? Claro que pode sim! E deve fazer isso sim! Ninguem é trouxa, na verdade todos se aplicam, a grande maioria hoje estuda muito, compra livros caros e perde muito tempo se aplicando, não a um ramo de vida, mas, usando seu poder pisiquico e espiritual para levar mensagens importantes, e precisa ser gratificado por isso sim!

Por que que alguem iria colocar-se a disposição de uma sociedade totalmente confusa, teimosa e egoista, o tempo todo, pra ser consultado e buscado a seu bel prazer por simples caridade? Claro que não deve ser assim, fazendo papel de idiota! A Biblia também nos deixa claro que o sacerdocio é importante. Se pra ser um sacerdote tem que ter dons espirituais, esses mesmos dons geram riquezas não só no plano espiritual mas, também materiais.

Agora é bom saber diferenciar entre profeta e sacerdote, entre mago e santo! Ou seja, as profecias enviadas pelas divindades, certamente não podem gerar cobranças, pois, vem de cima pra baixo e elas são enviadas de graça. Mas, um sacerdote que estuda as formas oraculares, ele é uma ferramente de comunicação com o sagrado. Assim se uma pessoa tem o dom da musica passa a viver da musica, se tem o dom da cura passa a viver de curar as pessoas e se tem dom de consultar o oraculos, certamente tem que ter renda nisso, ou vai ter que se aplicar a outra coisa, pois, ninguem vive sem renda! Deixem de ser hipocritas e metidos espertalhões!

Carlinhos Lima

A união é sagrada e a desunião é maligna

A Umbanda é um sistema religioso fundamentalmente naturista, isto é, se manifesta através das
forças da natureza, assim como com espíritos contemporâneos, ou não, pesando expressivamente
em seu exercício as vibrações das Almas. A Umbanda possui muitas co-irmãs e as pessoas muitas vezes confundem-na com outras religiões que possuem nomenclaturas semelhantes às utilizadas na Umbanda, no entanto a semelhança é meramente aparente e termina aí, por que o lado sectarista, inotelarante e exclusivista dos homens, criou a mania de sepação e não de união.

O fato da Umbanda ter como uma de suas raízes a forte influência africanista e cultuar Orixás,
gera muita confusão e sobressai a necessidade de apontar limites bem claros. Mas, alguns sectaristas, querem estender demais esses limites. Eles querem separação. Oras se os orixás existem, e sabemos que existem, sabemos também que a Aruanda e as dimensões sagradas são originais, são verdadeiras, não tem esse papo de "coisas genéricas" ou de melhor ou pior. Na verdade o Ogum da Umbanda é o Mesmo do Candomblé ou qualquer outra religião que cultua o orixá guerreiro. Há por ai quem critica as misturas, a confraternização e a união. Mas, tudo isso é exagero, radicalismo. Alguem que visita um terreiro de Candomblé sendo um militante da Umbanda, não vai morrer ou ser penalizado! Todo preconceito e intolerancia são coisas dos homens não das divindades. Há sim muita diferença entre os cultos, assim como divergencias existem entre outras religiões, como por exemplo a Igreja Anglicana com a Católica; As igrejas evangelicas com a Católica e assim por diante. Mas, o Deus, os anjos e a fé é a mesma.

Precisamos de união não de divisão. Paz, amor, cooperação e vida pacifica. Amem

Umbanda também tem seu código sagrado sim!



Aos olhos dos não iniciados no culto da Umbanda, Candomblé ou qualquer culto aos orixás, não existe um consenso de quais são os sete Orixás básicos ou as sete linhas, ou até mesmo sobre quais são os Orixás da Umbanda. Mas para aqueles que já estão na Umbanda há algum tempo tem-se a compreensão que a Umbanda não tem um codificador, não tem uma Bíblia, não tem um “Diretor de Culto” Supremo. No entanto, o certo é que toda religião tem sim um código, o que ocorre é que nem todo mundo tem acesso ou capacidade de compreendê-lo. O Mestre Da Matta e outros dicipulos avançaram muito nessa questão, mas, ao meu vêr ainda falta muito, sendo que eles apenas descreveram de forma muito sucinta esse código. Na verdade temos sim que investigar muito e incansavelmente. Mas, não tenho duvidas que assim como o Cristianismo, o Islamismo e outras religiões antigas a Umbanda também tem seus "Evangelhos Sagrados" seus códigos e fragmentos. Esses códigos estão nos trabalhos de grandes mestres, inseridos em ensinamentos de grandes religiões e em arquivos secretos. Esse código não é lendário ou apenas mitologico, na verdade ele é ancestral, cosmico e divino, pois, nos fala da imortalidade da alma, da magia e das divindades.

A Umbanda sofreu e sofre incríveis influências regionais e até mesmo, numa mesma região, de terreiro para terreiro. Mas, não vejo isso como um problema, na verdade vejo como uma forma de ela se adaptar a cada cultura e se tornar universal. As diferenças de culto, ritualística e de maneiras de compreender a Umbanda devem ser encaradas como riqueza da nossa religião e não como falta de organização. Portanto, há intenção de não determinar ou decodificar a Umbanda na minha opinião é um erro. A Umbanda não pode continuar sendo pregada apenas por conhecimentos orais, de forma banal, populista ou sensacionalista. Ela precisa de conceitos fundamentados e de principios que se firmem na ancestralidade e nos conhecimentos cosmicos e sagrado. Entretanto, existem algumas premissas que, de certa forma, são consenso dentro da Umbanda, havendo pequenas variações que devem ser respeitadas. Esta é a maneira como a compreendo e professo.

A Umbanda tem haver com a ancestralidade, imortalidade da alma e tem um carater mais elevado do que apenas macumba ou religiosidade. Na verdade ela é mais mistica e divina do que se pensa. Por isso, não deve ser definida apenas por lendas e mitos, identificada apenas com elementos da natureza e sim mais sincronizada aos céus. Por isso a astrologia se adapta tão bem as vibrações dos orixás.

Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador.

O evangelho gnóstico de Tomé.



"...quando você se despe da vestimenta da vergonha, quando os dois se tornam um e o macho e a fêmea não é nem macho nem fêmea."
O evangelho de acordo com Egyptiana.

Muaitos se ampararam nesse trecho desse suposto Evangelho de Tomé para defender a magia sexual e até a homossexualidade. Mas, esse trecho na verdade não se refere bem a esse conceito. Na verdade a revelação aqui tem muito mais haver a frase do Gênesis que se refere aos amantes se tornarem "uma só carne". Ou seja que o amor funde as duas almas que se amam. E assim na magia do amor e do sexo o intercâmbio e conexão perfeita é o sentimento verdadeiro e a troca de energias harmonicas.

E não confundir se despir, com perder a descência, sair por ai fazendo estripteese, posando em revistas eróticas ou se tornar uma pessoa sem pudores. Na verdade este trecho nos remete a assumir apenas a coregem de amar, de se doar ao outro e de não ter medo de assumir seus sentimentos, com fidelidade. Essa fidelidade, diz respeito a ser fiel a si mesmo. Ou seja, não se torne relutante em assumir sua essência. Se é lésbica, gay ou se é hétero, seja como você é e não assuma um padrão de vida só por modismos, influências externas e imposição social. Seja fiel ao seu sêr. Mas, antes se avalie e se policie constantemente pra não está em uma confusão gerada entre o que você é e o que seus desejos querem impor a você!

Pra se ter sucesso no amor, nas relações com o outro e ter plenitude no sexo, e até chegar a manipular a magia sexual na forma ritualistica mesmo, só se conseguirá isso, tendo harmonia na alma e sendo pleno nos três níveis: corpo, espirito e mente! Muitos se tornaram grandes bruxos, mesmos sendo pessoas treslocadas, mas, não tiveram um bom fim, foram castigados e até hoje ainda são disseminadores de malignidades. Por isso se seu intento é apenas evoluir, ter magnetismo e ser carismático, saiba que a magia sexual só está acessivel, em primeiro lugar com conhecimento, mas, não só teórico, mas, numa prática sistemática, baseada no bem e nos dons espirituais. Mas, em se tratando em magia, o principal é ter a outorga da Lei e do Astral Superior. Então aqueles que não tem isso, quase sempre caminham por caminhos obscuros tentanto burlar a lei e os princípios, ai vão para o mundo da magia negra e até conseguem muitas conquistas sexuais e financeiras, só que no final acabam pagando caro por isso.

Carlinhos Lima - Namaste
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores