Total de visualizações de página

A pombagira

terça-feira, 12 de junho de 2012

A luz espiritual da Umbanda Astrologica

Proteção angelicial

É a “UMBANDA-ASTROLOGICA”, o renascimento dos velhos princípios, titubeantes ainda, mais a névoa já é menor. A codificação; é pouco. Escrevem-se “livros”de doto gênero. Nova confusão. O neófito perde-se na entrada do “Templo”.
Concorrem as diversas correntes espiritualistas, os ramos de uma árvore, quer através de suas obras ou de seus membros, para reerguer as velhas tradições, concretizando-as na “Umbanda”, provocando um movimento de caráter nitidamente evolutivo e sem fanatismo.
“A “Umbanda” não é espiritismo, esoterismo,teosofia, mentalismo, como muitos julgam. Ela é tudo isso e muito mais: é também magia.” De suas origens se deduz que ela é conhecimento (Magia), sob aspectos básicos de filosofia, ciência e religião. É FILOSOFIA, porque estuda os problemas gerais relativos aos sumos princípios de interpretação do Cosmos e a intuição universal da realidade em que se fundamenta. Admite uma única Lei. A lei de Umbanda baseada na moral e na ética, a da causa que é o próprio efeito, a realidade única indefinível, Olorun (Deus).
É CIÊNCIA, porque estuda racionalmente os fenômenos de ordem psíquica e física, comprovado pela experiência suas Leis. Tem como meio de pesquisa os métodos e processos da Psicologia, Psicanálise, dos estados Anímicos, Mediúnicos e Mentais; do Magnetismo, Hipnotismo, Matemática, Química, Física, Botânica, Zoologia, Geologia, Arqueologia e das demais ciências chamadas Acadêmicas e Herméticas.
É RELIGIÃO, porque mantém “um culto”e uma liturgia baseada em “símbolos” com caráter : “MONOTEISTA” por venerar somente um Deus, em Espírito e Verdade, não passível de representação; NATURAL, pela consciência do mundo com as forças que o impulsiona; MORAL, pela consciência do ser em si mesmo, das idéias de progresso espiritual; REDENTORA, pela consciência em Deus, quer por abstração negativa, como Buda, quer por abstração positiva, como Jesus Cristo.
A “Umbanda”é, pois, a religião da “natureza”, da “moral” e da “redenção”. Segue os ensinamentos de Jesus Cristo, condensados em seu único mandamento: “Ama o próximo como a ti mesmo, para que possas amar a Deus acima de tudo”. Não é nova a revelação, porque a revelação é Una é o pensamento através do tempo, expresso em conhecimentos.
DEFINIÇÃO : Definiríamos a Umbanda como: “O CONJUNTO DOS CONCEITOS E PROCESSOS DE ORDEM FILOSÓFICA, CIENTÍFICA E RELIGIOSA, COM A FINALIDADE DE EVOLUÇÃO MATERIAL ESPIRITUAL DAS FORÇAS INTRÍNSECAS E EXTRÍNSECAS QUE REGEM O HOMEM”.
“UMBANDA UNIVERSAL E MATER”
O caráter de “Conhecimento, Revelação e Tradição”, assegura à “Umbanda” sua “Universalidade” nos diversos matrizes da “Filosofia, Ciência e Religião”:
É o que se conclui, por dedução do que nos conta a sua origem.
É a “Mater Filosofia-Ciência-Religião” una em seu trino aspecto básico, fonte primitiva de “Quando o Mundo não era Mundo”, d’onde brotam, através dos tempos, os atuais “Conceitos Universais”. E ao inserir os conceitos astrologicos a Umbanda-Astrologica, coloca o homem em conexão com o cosmo, pela via do caminho das estrelas e da luz espiritual.

Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador.

Os problemas espirituais que tiram o sossêgo das pessoas


Nós temos vários corpos. Dois dos mais importantes são o físico e o energético. Se o corpo energético tem energia negativa (densidade), o físico fica com densidade, perdendo a sua energia original e perdendo imunidade contra as doenças.

A falta de energia é responsável por distúrbios tais como a depressão, dores nas costas, algumas doenças e até falta de vontade de viver. Ao limpar o corpo energético da densidade, o corpo físico também se limpa, atraindo a cura para os seus próprios distúrbios.

A limpeza espiritual devolve a energia original, o que provoca um bem-estar geral e eventualmente o regredir de algumas doenças.

“Vocês consideram o corpo físico separado do corpo energético. Imagina um corpo em conflito com a sua própria energia. Como se fossem dois. É como se fossem dois seres a operar, é como se pudessem escolher e tratar apenas de um. Toda a teoria energética de cura se inicia numa Limpeza Espiritual.”

Saiba quais os principais sintomas de problemas espirituais

Ansiedade
Ataques de pânico
Cansaço, falta de energia
Crises não diagnosticadas
Depressões
Doenças físicas, psíquicas ou psicossomáticas
Doenças generalizadas
Dores nas costas
Falta de sono
Fobias
Hipoactividade
Mal estar generalizado
Medos
Mudanças constantes de humor
Ouvir vozes
Pressão no peito
Problemas recorrentes (quando as mesmas coisas estão sempre a acontecer)
Quando há uma hipersensibilidade a um ou mais assuntos
Quando há uma perda
Stress
Tristeza

OUTRAS PATOLOGIAS KÁRMICAS
Cancro
Casos de violação
Epilepsia
Esquizofrenia
Hiperactividade
Ideias de suicídio

Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador.

Buscai as verdades em seu caminho


Ha varios anos eu estudo as ciencias que gosta, em especial, a Astrologia o Tarô e outros seguimentos, como Umbanda, Candomblé etc. Mas, antes de tudo eu era um buscador que buscava respostas. E como sempre todo mundo tem em primeiro plano a influencia da famila, ou seja, segue-se sempre as orientações da religião a que a familia da gente pertence. Assim, como minha familia é catolica, eu entrei em contato primeiramente com a Biblia. Formam anos de muitos estudos focados nos livros da Biblia. Mais e mais lendo do principio ao fim.

Eu lia Biblia inteira, umas 6 vezes, cheguei a ficar enclausurado num quarto por meses, centrado em estudos. Mas, não tentanto interpreta-la por conta propria. Sempre pesquiser textos teologicos e teorias de grandes teologos, como Santo Agostinho e São Geronimo.

Mas, o que mais me puxava eram os textos que se referiam a espiritualidade e não as historias das guerras dos hebreus ou todas aquelas lendas e mitos contidas nos livros historicos do Antigo Testamento. Eu sempre tentei captar as mensagens esotericas contidas nos textos dos Grandes Mestres da historia biblica. E então comecei a perceber que a Biblia ao contrio do que pregam os bibliolatras, não forcene todas as respostas, porque você só tem duas opções: ou aceita a Biblia e segue os ensinamentos dela a risca ficando refém de religiões e conceitos dogmaticos, como guardar dias santos e se bloquear em muitos sentidos achando que isso ou aquilo é pecado, ou seguimos o que nos disse a propria Escritura: "Clamai a Sabedoria nos quatro cantos", mas, não falo em inteligencia humana, mas, em sabedoria divina.

Quando você opta por buscar conhecer melhor a si mesmo, percebe que os ensinamentos biblicos além de serem direcionados a interesses de grupos, nota facilmente, que todos eles tem um conotação de epoca, cultura e influencia do ambiente onde foram gerados, o que modifica de certa forma o carater das mensagens divinas. Então você vai perceber que precisa de complementos de buscar em outros cantos e filosofias para controntar ou tirar a limpo. E é ai que se entra em contato com outros ramos filosoficos e religiosos. Porque se assim não for, se prendem as pessoas em dogmatismos, sectarismos e fanatismos.

E assim eu entrei na minha busca por outros campos. Entrando em contato com coisas que me exclareceram a mente, trouxeram outros entendimentos e que me livraram de uma vida conturbada, cheia de interrogação, fazendo-me conhecer melhor e a espiritualidade sem embrulho.

Porque a Biblia não está errada, mas, recebeu adulterações, textos foram adaptados, pra encobrir verdades importantes. Só que mesmo assim não conseguiram abafar a importancia da mediunidade, da espiritualidade, dos cultos e ritualistica sagrada, como forma de desenvolvimento humano. "Quem tem ouvidos ouça!".

Carlinhos Lima - Pesquisador.

Espiritualidade: O Medium



Médium. Um médium, segundo o espiritismo, é uma pessoa suscetível a agentes sobrenaturais e capaz de comunicar conhecimentos obtidos desses agentes ou ainda atuar de forma somente possível com a ajuda deles. Geralmente, é uma pessoa extremamente sensível, que pode ser controlada pelos espíritos. Seja entre analfabetos ou entre letrados, certas pessoas agem como se possuídas por uma força sobrenatural. Elas afirmam receber mensagens do mundo dos mortos. Para os espíritas, o fenômeno mediúnico resulta da influência dos espíritos dos mortos sobre o organismo sensível do médium. No entanto a mediunidade não serve somente para entrar em contatos com seres sobrenaturais, mas especialmente para se conectar a energias presentes no universo. Na verdade é através de energia que os médiuns se comunicam com os seres sobrenaturais. Muitos pensam que mediunidade é exclusivamente para incorporar ou falar com mortos ou espíritos de outras dimensões. Mas na verdade existem muitas formas de mediunidade, de dons e são muitas as aplicações que se podem dar a mediunidade de uma pessoa. As visões, inspirações, sonhos e manipulação da magia vem por um uso perfeito da mediunidade. A Psicologia – chamada antigamente de Parapsicologia – é um ramo da ciência que se dedica a estudar fenômenos paranormais. Dentro dessa visão, a mediunidade é vista como um fenômeno de atração energética. Tal como um imã, o campo áurico de uma pessoa viva, encarnada, atrai o campo áurico de uma pessoa desencarnada. Assim, ocorre uma integração, que pode se manifestar por meio da telepatia (quando o médium ouve vozes ou capta uma espécie de “subvoz”, no seu interior), da clarividência (o médium passa a enxergar através da mente do desencarnado, como se emprestasse seus olhos momentaneamente) e da psicapta (o desencarnado e o médium chegam a tal integração que podem interagir fisicamente, transmutando ou transformando a matéria, como no caso das materializações e dos médiuns de cura). Se olharmos bem os Livros Proféticos da Bíblia veremos muitos fenômenos como este. Mesmerismo. Termo antigo usado para hipnotismo. Deriva de Circe a famosa feiticeira grega, transformava seus amantes em animais. Franz Mesmer. O princípio da teoria de Mesmer é exposto em De Planetário Influxu: corpos celestes e terrestres influenciam uns aos outros e essa mútua influência depende de um fluído contínuo, sutil e universal. Leis desconhecidas governam essa influência, efeitos alternativos são produzidos (fluxo e refluxo), o corpo humano tem prioridades, magnéticas e esse magnetismo são suscetíveis a várias influências. Use sua mediunidade para o bem. Captar boas energias, evangelizar e levar amor a todos a sua volta, pois assim você estará evoluindo a si e aos demais.


Carlinhos Lima – Astrólogo, Tarólogo e Pesquisador.

Orixás: ARQUETIPOS EVOLUIDOS



Como passar do tempo, a definição e a concepção do que é o orixá no Brasil tendem a evoluir. Em se tratando de africanos escravizados no Novo Mundo, ou de seus descendentes aí nascidos, sejam ele de sangue africano ou mulatos, tão claros de pele quanto possível, não havia e não há problemas, pois o sangue africano que corre em suas veias, não importando a proporção , justifica a dependência ao orixá – ancestral.
Progressivamente, o candomblé viu aumentar o número de seus adeptos, não somente mulatos cada vez mais claros, como também de europeus, e até de asiáticos, absolutamente destituídos de raízes africanas.
Os transes de possessão dessas pessoas têm geralmente um caráter de perfeita autenticidade, mas parece difícil incluí-los na definição acima apresentada: a do orixá-ancestral que volta à terra para se reencarnar, durante um momento, no corpo de um de seus descendentes.
Embora os crentes não- africanos não possam reivindicar laços de sangue com os seus orixás, pode haver, no entanto, entre eles, certas afinidades de temperamento. Africanos e não – africanos têm em comum tendências inatas e um comportamento geral correspondente àquele de um orixá, como a virilidade devastadora e vigorosa de Xangô, a feminilidade elegante e coquete de Oxum, a sensualidade desenfreada de Oiá Iansã, a calma benevolente de Nanã Buruku, a vivacidade e a independência de Oxóssi, o masoquito e o desejo de expiação de Omolu, etc.
Gisele Cossard observa que que ”se se examinarem os iniciados agrupando – os pôr orixás, nota –se que eles possuem, geralmente, traços comuns, tanto no biótipo como em características psicológicas. Os corpos parecem trazer, mais ou menos profundamente, segundo os indivíduos, a marca das forças mentais e psicológicas que os anima”.

Podemos chamar essas tendências de arquétipos da personalidade escondida das pessoas. Dizemos escondida porque não há nenhuma dúvida, certas tendências inatas não podem desenvolver – se livremente dentro de cada um, no decorrer de sua existência, se elas entrarem em conflito coma as regras de conduta, admitidas nos meios em que vivem. A educação recebida e as experiências vividas, muitas vezes alienantes, são as fontes seguras de sentimentos de frustração e de complexos,e conseqüentes bloqueios e dificuldades.
Se uma pessoa, vítima de problemas não – solucionados, é “escolhida” como filho ou filha de santo pelo orixá, cujo arquétipo corresponde a essas tendências escondidas, isso será para ela a experiência mais aliviadora e reconfortante pela qual possa passar. No momento do transe, ela experiência mais aliviadora e reconfortante pela qual possa passar. No momento do transe, ela comporta – se , inconscientemente, como o orixá, seu arquétipo, e é exatamente a isso que a aspiram as suas tendências secretas e reprimidas.
Toda essa experiência permanecendo no domínio do inconsciente, o resultado da intervenção do orixá pode ser comparado ao dos psicodramas de Moreno, com a diferença, porém, que, ao invés de ser um processo que tende a liberar um doente de suas angústias, no meio deprimentes de uma clínica, o inexprimível é mais poeticamente exteriorizado numa atmosfera de agradável exaltação, no decorrer de uma brilhante festa, onde reina a amigável aprovação de admiradores fascinados.
Os arquétipos de personalidade das pessoas não são rígidos e uniformes como os descritos nos capítulos seguintes, pois existem nuances provenientes da diversidade de “qualidades” atribuídas a cada orixá. Oxum, pôr exemplo, pode ser guerreira, coquete ou maternal, dependendo do nome que leva. Como veremos,, diz – se que há doze Xangôs, sete Oguns sete Iemanjás, dezesseis Oxalás (na África eles seriam cento e cinqüenta e quatro), tendo cada um suas características particulares. Eles são, segundo os casos jovens ou velhos ,amáveis ou ranzinzas, pacíficos ou guerreiros, benevolentes ou não.
No Brasil, além do mais, cada indivíduo possui dois orixás. Um deles é mais aparente aquele que pode provocar crises de possessão , o outro é mais discreto e é “assentado”, fixado, acalmado. Apesar disso, ele influencia também o comportamento das pessoas. O caráter particular e diferenciado de cada indivíduo resulta da combinação e so equilíbrio que se estabelecem entre esses elementos da personalidade.
Bibliografia
Trecho do Livro: Orixás
Autor: Pierre Fatumbi Verger
Editora: Corrupio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores