Total de visualizações de página

A pombagira

sábado, 15 de dezembro de 2012

Momento mais esperado da iniciação (Orunkó)


Orunkó. Hora do nome do Iaô candomblé. A terceira saída do Iaô é a mais esperada por todos da comunidade, nota-se um momento de tensão muito grande e a expectativa dos sacerdotes que contribuíram nesta sagrada iniciação, que pode ser afirmada ou negada pelo noviço de que tudo foi bem feito ou não, com o grito triunfal do seu nome. Novamente o Iaô é trazido ao ile axé, desta vez sem a pintura geral, só com uma pintura de wáji no centro da cabeça (cuia de wáji) ou borilé (ritual feito com ejé do pombo branco) e ornado com penas do mesmo. O Orixá dirá seu Orunkó para todos ouvirem, nesse caso é escolhida uma pessoa (normalmente um Babalorixá ou Iyalorixá de outra casa) presente para tomar o nome do Orixá, são feitas algumas cerimônias onde a pessoa pergunta por três vezes o nome do Orixá e na terceira ele grita em voz alta seu Orunkó para todos ouvirem. Depois do nome dado o Iaô é recolhido novamente para trocar a roupa.
A quarta e última saída o Orixá vem todo paramentado com roupas e ferramentas características de cada Orixá, para dançar e ser homenageado por todos os presentes. No final canta-se para Oxalá e a festa é encerrada.

Exús e Pombagiras: Administradores dos desejos

Exú e Pombagira
Sexo e desejo
Desde o principio quando o o ser-humano foi criado e passou a se desenvolver, Deus designou por sua grande misericórdia e bondade um auxilio maravilhoso. Deu-nos a proteção e orientação de um Anjo Guardião, para que podessemos passar mais fácil pelas tribulações da vida, desde que nos apeguemos ao nosso amor a Deus e ao Bem.

Deus também criou os orixás, seus ministros, responsáveis pelos elementos da natureza. Sendo eles também responsáveis por trabalhar no aprimoramento do homem através dos tempos. Cada orixá ligado a um elemento, a uma força cósmica planetária e a funções necessárias ao nosso crescimento  No entanto todos nós temos o nosso lado sombrio, e que foi pra isso que nós encarnamos, pra evoluir e ficarmos plenos em luz.

Então foi criado a outra parte do equilíbrio  o que muitos chamam de esquerda, parte negativa ou natureza oposta. Assim foi criado o grande Elegbará para trabalhar nosso inconsciente, agindo sobre nossos desejos, medos e mistérios, pra nos orientar a evoluir espiritualmente. Estes os Exús cósmicos que trabalham da sombra para luz, visando nosso aprimoramento, pra que não caiamos nas garras do Dragão cruel.

E assim desde o principio ja existe na alma do homem, a malicia, maldade e sensualidade. E juntamente com Exu, foi também criada a Grande Bombojira  que são as grandes responsáveis junto com Exu pelo desenvolvimento da raça humana, controlando-a a sexualidade e os desejos em especial. As Pomba-giras que se apresentam nas casas de culto são na verdade espíritos de eguns buscando evolução através da linha cósmica de Exu. Por isso existe tantas confusões adulterações e mentiras quando o homem confunde o papel de cada entidade.
Devemos ficar atentos, pois nem tudo que reluz é ouro. Por isso buscar o conhecimento é muito bom, mas com prudencia, respeito as leis e a natureza.

Carlinhos Lima.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores