Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

sábado, 31 de maio de 2014

Em defesa da Umbanda: EXÚ PAGÃO OU EXÚ BATIZADO - CLASSIFICAÇÃO MORAL (BEM OU MAL). Fiquemos atentos sempre...



Não se deve, confundir um verdadeiro Exú com um espíritos zombeteiros, mistificadores, obsessores ou perturbadores, que recebem a denominação de Kiumbas e que, às vezes, tentam mistificar, iludindo os presentes, usando nomes de "Guias". Para evitar essa confusão, não damos aos chamados “Exus Pagões” a denominação de “Exu”, classificando-os apenas como Kiumbas. E reservamos para os ditos “Exus Batizados” a denominação de “Exu”. 

O chamado “Exú Pagão” é tido como o marginal da espiritualidade, aquele sem luz, sem conhecimento da evolução, trabalhando na magia para o mal, embora possa ser despertado para evoluir de condição. Já o Exu Batizado, é uma alma humana já sensibilizada pelo bem, evoluindo e, trabalhando para o bem, dentro do reino da Quimbanda, por ser força que ainda se ajusta ao meio, nele podendo intervir, como um policial que penetra nos reinos da marginalidade.

O que vemos em certas Quimbandas, Catimbós, Candomblés e mesmo nas Umbandas, é de nos deixar estarrecidos e por quê não dizer revoltados. Entre falsos adeptos, falsos mestres e falsos médiuns, manifestações de egrégoras ruins ou mesmo demônios se passando por exus. E isso tudo que gera as distorções, estigmas e mentiras, muitas vezes irreparáveis para a verdadeira Umbanda. Alguns espíritos, que usam indevidamente o nome de Exu, procuram realizar trabalhos de magia dirigida contra os encarnados. Na realidade, quem está agindo é um espírito atrasado. É justamente contra as influências maléficas, o pensamento doentio desses feiticeiros improvisados, que entra em ação o verdadeiro Exu, atraindo os obsessores, cegos ainda, e procurando trazê-los para suas falanges que trabalham visando a própria evolução.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores