Total de visualizações de página

A pombagira

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Irmã água


Irmã água: Em seu famoso Cântico das Criaturas ou do Irmão Sol, São Francisco de Assis assim exclama: "Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã água, que é tão útil e humilde e preciosa e casta". Imaginemos um riacho ou um grande rio. Nascem pequenos, humildes, no escondido de uma floresta, descem as encostas vencendo os obstáculos sem estardalhaço, abraçam pedras e lambem as margens, sem perder a noção de seu destino que é o grande mar. Não é a água uma imagem do ser humano que também nasce pequeno, cresce e amadurece vencendo etapas, ansioso pelo mar de seu destino que é Deus? Como os regatos se tornam maiores quando perdem suas águas no mar, assim o ser humano, ao perder-se, um dia, no mar da Santíssima Trindade, far-se-á um só com Deus.

Pra quem cultua os ancestrais e os orixás, vê em Iemanjá a força do grande mar e oceanos, de onde a vida possivelmente surgiu e a vida representa não só o a força vital que mantém o homem sobre a terra, existindo e se transformando, mas, também representa-nos esse grande mar de águas, as vezes calmas, as vezes amedrontadoras e revoltas, o próprio inconsciente, coletivo ou individual. Iemanjá representando a fertilidade, assim também como Oxum, que já é mais ligado aos rios ou Nanã que se revela quando a água se encontra com a Terra, para formar a lama da vida. Enfim, a água é sagrada e por isso temos que respeitá-la sempre. E se pela crença cristã o rio do destino ruma a Trindade Santa, para tornar-se uno com Deus, entre os orixás, o caminho é bem mais ritualístico, sagrado e de entrega. Só que da mesma forma, continua ligado ao amor, ao respeito a vida e a Criação. Mas, para a Umbanda, a Trindade santa se revela e age em caminhos distintos, cada um com uma função importantíssima. Esses caminhos que são a mente, o coração e o espírito, se apresentam como Ori, Bará e a ancestralidade, apresentada pelos orixás.

Saudemos a água da vida, a força inconsciente que gera fertilidade, amor e respeito a Natureza. Tenhamos consciência sempre que sem água não a vida. Que as bênçãos de Iemanjá traga chuva onde precisa, sem destruição, inundação e sem mortes, pois a água de Iemanjá, estendida por Oxum é doce e se derrama no movimento equilibrado de Oxumaré. E quando o exagero acontece, é porque o homem quebrou seus limites, invadiu áreas onde só o ambiente era pra reinar. Que os orixás das águas nos traga, fartura, amor, saúde, prosperidade e vida.

Axé.

Carlinhos Lima.

Você é um Anjo



Quem já não ouviu ainda esta expressão: - Você é um anjo! - E como é bom, aprazível, ouvir isso! Geralmente, nós a ouvimos em situações difíceis por que passamos. Anjos são criaturas de Deus, como mensageiros de sua Palavra, intermediários da sua salvação. Eles nos conduzem, guardam-nos, confortam-nos, protegem-nos. Também nós podemos ser anjos: alguém que nos ajude no caminho do bem, quem quer que anuncie a Palavra do Criador, dizemos, é um anjo de Deus. Somos chamados a tornar-nos Anjos do Senhor. Você é um anjo quando ajuda os irmãos a se libertarem da escravidão dos vicios; é um anjo quando cura os males de alguém (Deus é quem cura através de nós e de nossos dons dados por Ele). Você é um anjo quando auxilia os irmãos nas dificuldades (e assim podem fazer experiências da força de Deus). Seja um anjo do Senhor: Anjo da Luz, do bem, da Paz, do amor, Anjo de Deus! E jamais, anjo mau de tentação. Quem fica oferencendo drogas ao próximo, incita o crime, a violência e a corrupção, ao contrário de anjo, torna-se semelhante a demônios. São apenas escravos das Sombras.

Seja um herói que ajuda, que salva e tira o seu irmão dos precipcios e não queira empurrá-la pra caminhos ruins. Façamos como Ewá, a bela rainha que ao ver Orunmilá, fugindo de Ikú (Morte), cobriu o mesmo com panos e enganou Ikú, salvando a vida de Orunmilá. Em troca o moço e senhor dos oráculos agradeceu e deu a ela parte do dom de advinhação, como também fertilidade, pois ela não conseguia engravidar... Não que esperemos nada em troca, pois fazer bondade esperando compromissos e pagamentos não é caridade é apenas vaidade, como fazem os falsos pregadores que gritam, gritam e pregam esperando apenas doações e dízimos. A caridade tem que vir sem interesses. Como a bela deusa Ewá fez, sem esperar nada em troca e apenas por generosidade e por isso Orunmilá a abençõou.

Axé a todos!

Carlinhos Lima.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores