Total de visualizações de página

A pombagira

Meus livros de Magia Astrológica no link

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Astrologia nos mostra os caminhos e não solução de planos mesquinhos

Astral dos famosos


A astrologia sempre foi alvo de debate. Ao longo do tempo, ela auxiliou reis, auxiliou sacerdotes e pessoas comuns. Ela foi usada pela magia, para entender a alma humana numa forma psicoterapia ou simplesmente pra tentar desvendar o destino. Além de diversas outras formas. Pois o saber astrológico se adapta facilmente a qualquer seguimento. E ela resistiu ao tempo, mesmo com duros ataques. Ela é além de um saber ancestral, um saber divino, pois esse sistema fantástico que proporciona paixão a quem se empenha em compreendê-la melhor ou provoca deboche em quem se quer tenta entendê-la com humildade, não é apenas um saber criado pela mente humana. Seu sistema é tão fantástico, que só pode mesmo, como nos revela a filosofia oculta, por seres sobrenaturais - para alguns por demênios (que eu rejeito) e para outros por anjos (que eu acolho e creio). E para muitos outros, especialmente apaixonados pela cultura egipcia, a astrologia teria sido revelada por alienígenas. 

Enfim, seja lá como ela tenha surgido na nossa vida, pra mim ela é uma paixão, não algo comparado ao amor que tenho pelo Deus Supremo e Criador da vida, mas, como algo que eu gosto muito, pois além de tudo que eu considero como bom pra mim, ela também é uma terapia. Pois quando estou estudando astrologia, me desligo dos problemas e me sinto num estado elevado de espírito. Da mesma forma que fico totalmente entusiasmado no brilhante sistema do Ifá, um sistema de profundo saber, que só poderia ter sido pensado por forças poderosas com auxílio do sagrado. Da mesma forma que acho fantástico o I-Ching, as Runas, o Tarô que foi meu primeiro contato com o esoterismo, a numerologia (de todas as formas) a Cabala e muitos outros seguimentos que adoraria estudar e não faço por falta de tempo. 

Porém, para o materialista que se liga apenas no que vê, é difícil acolher esse saber fantástico e divinatório. Pois essas pessoas não sabem compreender que a astrologia não é para o homem tirar proveitos mesquinhos e usar para manipulação ou fugir de seu destino - muito menos adivinhar o futuro. Ela é mais um reflexo do que está em cima ou no sobrenatural, no cosmos e pode sim nos revelar a vontade de Deus, não se intrometendo na essência do Criador, mas, absorvendo códigos, deixados pelo próprio Deus em sua extrema benevolência, pra que compreendamos a vida e a nós mesmos. Deus mesmo se revela por meio de sua criação e essa é a principal função do mago - observar o mundo a sua volta!

Mas, eu aprendi que não devemos tentar convencer os outros. Apenas passamos nossa mensagem, pra quem se identifica e foi tocado pela luz do Astral Superior. Sem debates, sem brigas, sem intolerância e apenas buscando compreender nossa própria essência e o mundo em volta de nós. Além disso, compreender a vonta dos deuses, dos anjos, dos orixás e os caminhos que Deus quer que sigamos. Na astrologia ou no seu uso, quem erra é o astrólogo, pois os códigos astrológicos são fixados pela geometria sagrada e não há indecisão neles. E nós erramos, porque nossa mente é limitada, tanto pra compreender esse saber vasto, como nossas limitações diárias, nos faz ignorar as análises que deveriamos fazer. Por isso o bom astrólogo, tem que estudar, sempre, dia e noite, tentando acima de tudo, compreender a essência divinatória da magia e não apenas como ferramenta pra tirar proveitos mesquinhos.

Em análises recentes que fiz para famosos, eu consegui perceber potenciais, mas, compreender detalhes minunciosos, a limitação humana não nos deixa acessar. Mas, o que quero dizer aqui é que a astrologia, é mais para analisar o  todo, tendências e assim simular ou direcionar melhor nossas metas e nossos caminhos. Numa análise em especial que fiz para 3 craques de futebol, certamente os maiores da atualidade (Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo), fiz algumas ponderações. E sobre CR7 o grande jogador do Real Madrid, eu cheguei a conclusão de que ele estava num bom ano, mais favorecido que Messi e que Neymar. E fiquei feliz por ter captado essa energia, pois o português (gajo) foi campeão pelo Real Madrid na maior competição de clubes da Europa. Além de ser campeão da Eurocopa, conseguindo o maior título alcançado pela Seleção de Portugal. É claro que Messi foi campeão espanhol e vice campeão da Copa América, mas, vimos como terminou frustrado, inclusive dizendo não querer mais jogar pela Argentina. Neymar, também foi campeão do espanhol, mas, até agora, não alcançou o nível que poderia chegar na Seleção, esperamos que faça um trabalho maior na Olimpíada. E a nível pessoal, vimos que tanto Messi, quanto Neymar, tiveram problemas com a justiça. 

Mas, são jogadores talentosos que podem sempre nos surpreender. A astrologia, também nos falou nesse ano de risco de problemas físicos e lesões, em especial para o CR7, como vimos na final da Eurocopa, mas, como já citei, foram dois títulos maravilhosos que o Gajo já conseguiu, com uma supremacia maior que os dois concorrentes pela bola de ouro. E volto a lembrar. Nós astrológos, não temos a cabapacidade de mergulhar nos pequenos detalhes, até porque não vejo a astrologia como advinhação e apenas códigos de direcionamento. Mas, fico feliz, por poder contactar com o saber astrologico, por poucos detalhes que sejam. Eu também não tenho a capacidade de grandes astrólogos midiáticos, que tem cadeira nas associações e sindicatos de astrológoso ou que sejam donos de escolas de astrologia. Mas, uso a astrologia com amor, respeito e vontade de aprender sempre mais.

Veja as matérias dos jogadores nos links:




Carlinhos Lima

O poder do som sagrado! A história de Ayon: o Orixá do Tambor

O poder do som sagrado! A história de Ayon: o Orixá do Tambor
O poder do som sagrado! A história de Ayon: o Orixá do Tambor

Ogan de tambor


As religiões de matrizes africanas há tempos vêm resgatando alguns elementos que por ventura ficaram esquecidos dos meados do ano de 1830 há-te o ano atual. Orixá “ÀYÀN” orixá do tambor é um desses elementos. Observando por onde eu ando, a forma como alguns, pode chamá-los de: Ogan de tambor, abatazeiros, abatás, batedores de tambor, curimbeiros , atabaqueiros seja lá qual for à denominação que podemos chamá-los, mas algo nós chama a atenção; a preparação dessas pessoas especiais para a liturgia das religiões de matrizes africana. Assim bem como os seus segredos. Os segredos dos Tambores de Batá que é um elemento sagrado na cultura Yorubá, com rituais religiosos para sua construção, preparação e iniciação daqueles que irão tocá-lo. Os Batás sagrados são tratados como criaturas viventes, que devem ter cuidados específicos e uma variedade de regras para o seu uso. A força espiritual contida no tambor e que o consagra e é chamado de “Ayan” ou “Ayon” O Orixá do tambor. Para que alguém possa ser iniciado para Ayan e tocar o Batá, deve cumprir rígidos rituais religiosos. No Brasil essa tradição praticamente perdeu-se, mas foi mantida na Nigéria e Benin a Terra Yorubá e em Cuba. 


Compre o livro de Umbanda Astrológica na Amazon aqui...

O iniciado recebe a força espiritual necessária para tocar os tambores da forma correta, para que estes possam “falar” com os Orixás, chamando-os para as cerimônias a eles dedicadas. Ayan representa a expressão sonora das divindades; e o símbolo do tambor que serve como depositário dos poderes divinos e ele é o veiculo que Ihe da voz. A consagração de Ayan no tambor Batá e feita por meio de ritual e elementos litúrgicos sagrados, que ficam dentro do tambor, que e selado hermeticamente com as duas peles. Quando Ayan é fixado no tambor é chamado de “Eleekoto”. O ritual de consagração inclui a pintura do tambor com a assinatura de Xangô. Eleekoto e representado por uma miniatura de tambor Batá que não pode ser tocada, pois simboliza o “Ayan.”

FONTE: "Hamilton Santos"/via:  radiovinhadeluzcom/

Intolerância religiosa injustificável: Homem invade culto de umbanda em RO, chuta oferenda e coloca fogo

Local onde fiéis colocaram oferendas foi incendiado por morador (Foto: Marcelo Nery/Arquivo pessoal)
Local onde fiéis colocaram oferendas foi incendiado por morador (Foto: Marcelo Nery/Arquivo pessoal)

Caso aconteceu durante cerimônia em uma mata, em Cacoal.
Testemunhas dizem que homem ainda ameaçou as vítimas com madeira.


Um homem de 35 anos foi conduzido até a delegacia de Cacoal (RO) após interromper um culto de umbanda e chutar a vasilha de pipoca que estava sendo entregue como oferenda em uma mata. O caso aconteceu no domingo (10). Segundo a Polícia Militar (PM), a oferenda estava na mão de um adolescente, que acabou ficando com hematomas por causa do chute. Após invadir o local, o suspeito também ameaçou os fiéis com um pedaço de madeira e colocou fogo na vegetação para queimar a oferenda. De acordo com Cesar Torres, responsável pelo terreiro, a confusão teve início quando ele pediu para que um grupo fosse até a mata entregar as oferendas como agradecimento. Na ocasião, um morador do bairro resolveu interferir na cerimônia, iniciando uma discussão com os membros. "Quando o pessoal foi fazer a entrega, o homem apareceu na rua dizendo que não era para continuar com o ritual. Como eles disseram que não podia parar com a cerimônia, pois somos amparados pela lei, ele se revoltou e chutou as oferendas. Depois ameaçou a moça que estava no grupo com um pedaço de pau", relata. Na ocasião, o ainda colocou fogo na vegetação ao tentar queimar as oferendas. Após a ação, o grupo chamou a Polícia Militar (PM) para registrar a agressão e ameaças. Na sequência, todos os evolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, a fim de prestar esclarecimentos. Durante confecção do boletim de ocorrência, o suspeito confessou que chutou as oferendas, pois segundo ele, o grupo estaria fazendo "macumba" na frente de sua casa e isso o teria irritado. Ele negou a ameaça e disse que apenas pegou o pedaço de madeira, mas não ameaçou ninguém com o objeto. O suspeito alega também que os rituais são realizados a qualquer hora do dia e na frente de crianças, o que lhe deixou revoltado. 
Restos da oferenda que grupo conseguiu retirar do local (Foto: Marcelo Nery/Arquivo Pessoal)
Restos da oferenda que grupo conseguiu retirar do local (Foto: Marcelo Nery/Arquivo Pessoal)

Cesar Torres nega as acusações e diz que a mata pertence a um conhecido da entidade religiosa e que eles teriam permissão para fazer as oferendas no local. "Sempre realizamos oferendas em forma de agradecimento aos Orixás. Entregamos alimentos e temos o cuidado de deixar na mata apenas o que a própria natureza poderá consumir, seja pelos pássaros ou pela própria terra. Não colocamos nada com fogo ou materiais que possam poluir o meio ambiente", explica. Cesar revela também que está movendo uma ação contra o homem por agressão, ameaça, intolerância religiosa. "Agora vou até fim com esse caso, pois as pessoas precisam aprender as respeitar o direito de culto das demais", aponta.

Fonte: g1.globo com/ro/cacoal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores