Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Como pode um sentimento durar tanto tempo em nossa mente e na nossa alma?



Como pode um sentimento durar tanto tempo em nossa mente e na nossa alma? Com todas ensinamentos de fisiologia, filosofia, magia, astrologia ou espiritualismo e textos de psicologia na cabeça, acredito que a exposição à uma doença, um fato, uma pessoa, uma lembrança te faz ficar melhor em relação aquilo, desde que essa exposição, seja pra compreensão, expurgação e limpeza das memória. É até um tipo de psicoterapia se expor às lembranças que te deixam para baixo, quando encara-se de frente, aceitando a realidade e buscando uma nova direção. Dizem que alguns pacientes melhoram, quando conseguem distinguir seus sentimentos e aceitar que tudo passa, que não podemos nos prender ao passado e que a dor deve ser ignorada. E se entendem que ao se abrir novas coisas surgirão, realmente melhoram. Mas os sentimentos não somem. Você aprende a lidar com eles. E no auge disso tudo, apenas queremos uma imunização.
Assim passa-se a aceitar que o cérebro vive da abstração. Ele recria todas as situações (somente as boas) de estarmos juntos. Constrói memórias que nunca existiram para poder fazer do outro uma pessoa melhor pra nós. E esses momentos que nunca tivemos foram reconstruídos dos segundos que ficamos olhando pra o outro enquanto ainda podia toca-lo. Nem tudo o que nos lembramos é verdade, mas a reação que o cérebro desencadeia faz parecer verdade para o corpo. E isso gera uma coisa parecida com a saudade. E o pior é quando a obsessão, aliada a raiva, orgulho ferido e a teimosia, tende a amplificar o apego e a alma vai se enclinando para a sombra que consome o espirito. Dai terriveis demonios mentais podem surgir, dominando a mente e trazendo sofrimentos horriveis.
Tem que se compreender no entanto é que o outro que se foi virou uma fotografia. Um momento congelado. E eu sei lidar perfeitamente com toda essa lembrança, mas eu só não consigo fazê-la ir embora, por isso ferramentas importantes, como a reprogramação mental, a espiritualidade e a meditação, são importantes. E se fica depressiva quando lembra desse outro alguem porque queria estar com ela, só que a interação de todas as vidas da terra, o bater da asa da borboleta, e até mesmo Deus não quis que ficássem juntos, o melhor é buscar aceitação. Se nenhum deles quiseram, então por que é que eu não posso simplesmente esquecer? Essa capacidade de ficar criando situações que nunca presenciamos não vai ajudar em nada disso. Eu quero é abstrair, não te recriar.
No entanto, o mundo tá cheio dos insistentes, dos apegados e obsessivos, muitos gastam muito de seu dinheiro com magias negras e artimanhas pra tentar reconquistar, aquilo que já deveriam ter aceitado como passado. É dificil, mas, temos que aceitar todas as etapas de nossa vida, pois muitas vezes lutar pra seguir com aquilo que julgamos ser nossa grande felicidade, poderá trazer apenas dor!
Carlinhos Lima

Cuidado com amores e sexo casuais


Sentimentos e desejos ardentes

Se inscreva em meu canal aqui...

O sentimento latente é mais intrigante, sem compromisso e pode durar apenas um dia ou um mês. E se somado com tristeza pode até ser confundido com um repentino amor. É um sentimento que chega com uma manha sutilmente ardil, é confuso. Ele te deixa desconfortavelmente à vontade perto de alguém.
O coração bate até mesmo quando não está apaixonado. Apesar da paixão ser considerada um combustível potente por muitos, talvez não seja bem assim. Existe um sentimento anterior a paixão e ao amor que daremos o nome de sentimento latente. Por que latente? Porque esse sentimento está oculto até mesmo para a pessoa que está sentindo. Ela sabe que sente, mas não sabe definir o que sente. Esse sentimento latente se manifesta quando você sente um prazer e um conforto imenso de estar ao lado de uma pessoa que você nem sequer conhece direito, mas tem a sensação de que sempre estiveram por perto. Se pudéssemos falar para a pessoa uma frase que defina o que sentimos, essa frase seria "eu sinto uma lacuna por você" ou "eu estou completamente confuso por você".
A probabilidade desse sentimento virar amor é muito grande. Aquele amor que não precisa abalar o mundo da outra pessoa pra existir. Um amor que existe pelo compromisso, pelo afeto e pelo carinho que se tem pela outra pessoa. O sentimento latente é uma predisposição ao amor. É quando ele evolui e você sabe que pode amar alguém sem clichês, sem competir com o vizinho a imensidão do amor, sem se sentir inseguro, contrariado ou explodindo de emoção. O sentimento latente é o estímulo, e em alguns casos o amor é a resposta.
Esse sentimento é bem mais energético e repetitivo quando se está sozinho. E quando você o sente por alguém estando comprometido, ele vira o sentimento "poderia ser". E pode ser dissipado facilmente já que não é tão intenso quanto a paixão. A única coisa a fazer é perder o foco. Perdendo o foco, não há mais sentido desse sentimento existir porque ele se alimenta do tempo que você passa pensando no que poderia ser se esse sentimento fosse outro. Não existindo foco, não existe sentimento latente.

Entender as emoções é fundamental pra não cair nas armadilhas da paixão



O conhecimento da emoção que estamos sentindo te livra de viver uma situação que já foi vivida. Você conhece o roteiro. Sabe que se alguém te abandonar, você irá se sentir magoado, com raiva, o coração acelerado e uma coisa ruim no estômago e no peito. Você precisa entender isso. Eu sei que não é fácil. Mas se você voltar os olhos um pouco mais para dentro de si mesmo, verá que a mágoa e a raiva passam. O coração desacelera e a coisa ruim no estômago some.
As pessoas não possuem uma bola de cristal, é preciso entender que você não pode controlar o sentimento que alguém poderá te causar, mas você pode conhecê-lo. E se você conhecer esse sentimento, é bem mais fácil de controlá-lo. Alguns chamam isso de mecanismo de defesa. Por exemplo: Quando você ama demais alguém, e de uma hora pra outra o relacionamento finda, você fica arrasado. Você sofre, xinga, chora, fica remoendo o término do romance por um mês e depois isso acaba. Pronto. Você já não sente mais nada. Quando você inicia outro relacionamento, você já sabe quais são as coisas que te machucam, então você as evita. E mesmo que esteja preste a sentir toda aquela insegurança de novo, você simplesmente para de pensar naquilo e se distrai com outras coisas mais importantes. Você já sabe como agir diante da mágoa, e sabe o que fazer pra ela passar.
Se você tiver paciência para prestar atenção na maneira como os sentimentos te influenciam, você poderia perceber que as tuas ações e reações se tornam cada vez mais pensadas e menos sentidas. Nós precisamos entender o que estamos sentindo, e para entender temos que ter sentido aquilo pelo menos algumas vezes na vida. Acredito que também exista um conhecimento adquirido pelos nossos pais, e que a maneira como eles nos educam também influencia na maneira como sentiremos as coisas. Tem pais que ensinam os filhos a aceitarem as decepções de uma forma mais branda. Coisa que o tempo pode curar. Já outros pais entendem que o fracasso é algo inadmissível, e que não se pode aceitar a derrota nunca. Nenhum dos dois está errado. Só que dependendo da ênfase que for dada, o filho pode entender que perder sempre é normal ou insuportável. E tudo o que precisamos é de um meio-termo.
Também não estou falando pra ser cruel com todo mundo e sair fazendo o que bem entender. Até porque não é todo mundo que tem paciência de prestar atenção naquilo que sente, e dependendo do que você fizer você pode se dar mal. Estou me referindo mais às coisas que nos fazem sofrer. Que nos deixam com o coração partido. Essas coisas merecem ser conhecidas, analisadas e arquivadas para nos ajudar depois, se por acaso precisarmos fazer uma varredura completa dentro de nós mesmos para saber como lidar ou não lidar com situações futuras. Não é guardar rancor. É guardar experiências (depois de entendê-las). As coisas que passamos durante o dia são importantes para aprendermos a conhecer os nossos sentimentos, não estou dizendo que isso fará com que você se conheça melhor, mas já é um bom começo. Nós precisamos prestar mais atenção nas emoções que as pessoas causam na gente. Isso quase sempre some depois de um tempo. Não importa quando tempo, sempre some.

Um poder chamado dedicação e uma fraqueza chamada indecisão


A vitória pertence aos que se dedicam a fazer cada vez melhor


A dedicação que uma pessoa tem pelas coisas que faz muda todo o cenário em volta dela. Apesar de que eu vejo a nossa sociedade com olhos nebulosos. As coisas verdadeiras estão embaçadas, e eu não consigo ver claramente a essência que faz com que os atos de todos tenham algum significado. O que você pensa influencia muito na maneira como as coisas acontecerão. Eu fico analisando as pessoas e a forma como elas se relacionam com a própria vida, e me vejo afundando num mar de probabilidades. Será que elas sabem exatamente aonde estão indo ou só eu que pareço estar flutuando nessa imensidão de escolhas? Dizem que é importante traçar objetivos. Traçar uma reta até as coisas que realmente importam. Mas e quando a tradução do que você é também é uma interrogação? Eu procuro alguma coisa, mas eu não sei o que encontrar. Tento entender por que a nossa sociedade funciona dessa maneira, e se eu estou de fato fora de órbita. Se eles sabem o que estão fazendo, por que eu não sei? Parece ser tão fácil ter objetivo quando você sabe o que é realmente importante. E como eu fico pensando que é uma sorte estar vivo nesse mundo, nada consegue ter tanta importância (exceto a saúde e a segurança das pessoas que eu amo). Todo mundo escolheu algo, eu que não escolhi nada fico com a filosofia shakesperiana na cabeça, parafraseada: "Qualquer coisa serve". Não que eu vá optar seguir uma vida sem caráter algum, eu sei a relevância de um bom relacionamento com os "bons atos", eu só não sei o que fazer com o resto de tudo. Quase ninguém se interessa pela sua confusão. Ninguém é obrigado também. O mundo vive em total desordem acobertado por uma legislação que mal funciona, quem se interessaria em saber se a vida do próximo está uma bagunça? Cada um é o próprio sol. Só que ninguém admite isso. Fingimos ser altruístas, e a nossa sociedade parece funcionar muito bem assim. Espero estar errado.



A indecisão só existe para as coisas que você não tem certeza de que são boas. Aquilo que é ruim, e que você tem certeza de que é, você simplesmente diz não. Um não bem literal. A indecisão é amiga íntima da subjetividade. Como você pode saber de algo que só é relativo ao sujeito, de algo que só está dentro dele? A gente não tem tradutor pra isso. E todo mundo é assim, até mesmo eu. E mesmo que o mundo fique completamente literal, a esperança de que as coisas possam mudar embaralha tudo dentro de você. É chato e complicado. Como será que a gente muda isso? Sem dicas, sem esperanças, nem planos, eu espero que possamos entender a maioria das coisas da maneira correta. É difícil saber lidar com o que falam. Apesar de ser um amontoado de palavras, você tem que processar tudo de uma maneira bem literal, mas então a interpretação tem que ser subjetiva. E todo esse subjetivismo não tem nada a ver com você. Tem a ver com o subjetivo da outra pessoa. Ou seja, não é o que você tem que entender pelo simples jeito de como as coisas são, é o que a pessoa quer te falar (de maneira maquiada) pra você entender da maneira dela, excluindo o fato de que você pode interpretar tudo da sua forma. Excluindo o teu subjetivismo. Não sei que nome se dá pra isso. Mas é chato não conseguir entender o que a outra pessoa realmente quer com você. Nós poderíamos guardar o que as pessoas falam numa caixa. Ficaria fácil revirar todas as frases e entender o que querem realmente dizer. Se bem que é tudo questão de entrelinhas. Ninguém é tão claro a ponto de falar o que realmente quer. Queremos sempre ter tudo com textos subjetivos. E nunca está nos planos magoar os outros.

Astrologia Tropical ou Sideral? Qual eu acho melhor: Védica ou Ocidental?

Astrológica Védica X Astrologia Tropical

Astrologia Védica é mais científica que a astrologia Tropical. Os astrólogos hindus são melhores que os Caldeus que criaram os conceitos da astrologia usada aqui no Ocidente? A astrologia Sideral é mais eficiente porque tem os graus baseados na astronomia em tempo real? Veja dia de um livro muito bom de astrologia lunar...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores