Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

No jogo do amor



No jogo do amor, se perde mais do que se ganha. Perde-se o sono, o sossego, o controle e em muitos momentos até a esperança - e porque não a alegria ou até o amor próprio. Mas, quando bem jogado, ganha-se companhia, afeto, prazer e satisfação! Mas, quem sabe jogar o jogo do amor? Duas tipos de pessoas: os que não são muito lógicos e os que não são muito sentimentais. Porque o excesso desses dois tipos gera obsessão e cansaço. Assim temos que ter esses dois traços não em partes iguais, mas, balanceados. Ou seja, devem aparecer na proporção conforme a situação. Como um prato de uma balança que ora sobe e ora desce, assim também é no amor. Tem casos e momentos onde temos que ser lógicos e em outros temos que ter sentimento. O segredo é a dose, pois remédio demais vira veneno...

O método principal da ciência oculta é a analogia



“O método principal da ciência oculta é a analogia. Pela analogia determinamos as relações existentes entre os fenômenos.” (Papus 44)
“veremos, por exemplo, por que para comandar os espíritos do ar é necessário uma pena de águia (Eliphas Levi, Rituel de Haute Magie) segundo as relações analógicas existentes entre o elemento e a ave. Tudo isso consiste num método para fixar a vontade.” (Papus 113)

Rituais e magia do bem e do amor: É muito comum ouvirmos de pessoas que não são umbandistas, que a umbanda é uma grande confusão. Algumas chegam a falar que a umbanda é “casa da mãe Joana”, onde cada um faz o que quer. Não conseguem entender o motivo de um Terreiro, casa ou templo não utilizar atabaques enquanto outros utilizam; outros usam roupas coloridas enquanto outros usam somente o branco, outros não trabalham com exus, enquanto outros fazem questão de trabalharem, outros criticam com rigor o uso de sangue e sacrifícios de animais, enquanto outros utilizam estes elementos.
Chamamos isto de Diversidade de Rituais.
O Princípio de Correspondência, (O Caibalion, p.6) embora não seja suficiente, é necessário para o exercício mágico. Tal princípio consiste tão simplesmente em entender as infinitas ligações entre os mundo das coisas sensíveis e os mundos das coisas suprassensíveis.
Essa ligação é meramente entre objeto material e objeto ideal, objeto material e objeto sentimental (que pode ser ideal) e objeto material e objeto imaginário e o objeto imaginário a todos os outros já citados. O objeto material é todo o objeto que temos ao alcance dos sentidos, como facas, pingentes, velas e etc. Esses são dotados de matéria e imagem. O objeto ideal é todo o objeto que não existe ao alcance dos sentidos, e muito menos possuem matéria e forma, e não podem ser sentidos mentalmente, mas podem ser conceituados. Como a ideia de justiça, sabedoria, beleza e etc.
O objeto sentimental é todo objeto que não possui matéria e forma, que não existe ao alcance dos sentidos, e pode ser conceituado e sentido pelo espírito¹. Como por exemplo, o amor, ódio, alegria, tristeza etc. O objeto imaginativo, dos quais muitos estão familiarizados, são simplesmente nossas criações do espírito, isentos de matéria, mas dotados de forma. Como é o caso do centauro, das memórias imagéticas, deuses e etc. Ligação de objeto material e objeto ideal: em um ritual, quando usamos uma pena de pavão para representar a ideia de beleza, uma vez que essa ideia não possui imagens, usam-se imagens de representação para evocar a ideia.
Ligação de objeto material e objeto sentimental: em um ritual em que o magista não é capacitado para gerar sentimentos artificiais, usa o símbolo do coração, por exemplo, para representar e evocar a ideia de amor e daí o sentimento, uma vez que o amor em si não possui imagem.
Ligação de objeto material e objeto imaginário: como quando imaginamos um ser ou um símbolo e lhe damos corpo físico, como alguém que cria um selo mentalmente e o desenha no papel, o objeto imaginário liga-se a todos os outros objetos, pois sempre se liga a ideia e às vezes a sentimentos. Muitas dessas representações são arbitrárias e não de fato, mesmo assim seu efeito é existente. Como por exemplo o coração, que de fato nada tem a ver com o amor. Os deuses são representações ricas em símbolos para representar o que não possui forma, daí temos o deus do amor, da justiça, guerra, beleza e etc. Esses são em sua maioria representação de ideias necessárias para o funcionamento da vontade.

Males da sociedade moderna: Depressão



A depressão é o maior mal da sociedade moderna. Em pouco tempo ela será considerada a maior doença da alma humana. Ela é gerada na mente, por isso é tão difícil de ser combatida. As causas são diversas e na maioria das vezes a psicologia é inútil, porque grande parte das depressões são espirituais ou cármicas. Não é difícil encontra uma pessoa que tenha depressão, por muitos motivos, temos os que se queixam do peso, da falta disso ou daquilo, enfim, milhares de causas. Porém um das maiores causadoras de depressão é a perda. Quando se perde algo valioso e principalmente quando se perde quem ama. E uma coisa bem dolorida é quando alguém que você ama te humilha, te abandona ou te despreza. E pior, quando você percebe que tudo isso foi causado por alguém que se meteu na sua vida! E muito pior ainda, quando essa pessoa se dizia confiável, sua amiga, boa pessoa e por ai vai.
Assim como não é difícil encontrar alguém com depressão, não é difícil encontrar alguém que teve sua amor arrancado por uma pessoa sem escrúpulos ou por golpes de pessoas sem coração. Tem gente que tem o prazer de colocar olho gordo no que é do outro de querer tomar a felicidade alheia e de impedir o sentimento do próximo de ser iluminado e feliz. Muito se discutiu em embates religiosos, sobre a influencia de olho gordo de magia e indução, nunca concluíram muito sobre isso. Mas, nós que somos espiritualistas e acreditamos na magia, também sabemos que tem pessoas capazes de promover o mal. Pra isso, precisamos sempre de ajuda, de guias, de mentores, de anjos de guarda, de ancestrais de luz e orixás nos protegendo.
Tem kyumbas, sempre querendo nos destruir, espiritos trevosos, encarnados e desencarnados, demônios perigosos e nosso anjo da guarda pode ser um fiel aliado nessa luta diária - Namastê a todos! Shalom

Fé e religião: Venerar



Venerar David Foster Wallace, de certa forma, ganha sentido no discurso:
"Não existe isso de não venerar. Todo mundo venera. Nossa única escolha é o que venerar. E se existe uma ótima razão para talvez venerar algum tipo de deus ou coisa espiritual - seja Jesus Cristo ou Alá, YHWH ou uma deusa-mãe wiccan, as Quatro Verdades Nobres ou algum conjunto inviolável de princípios éticos - é que provavelmente todas as outras coisas vão devorar vocês vivos. Quem venerar o dinheiro e os bens materiais, quem buscar neles o sentido da vida, nunca terá o suficiente. Nunca terá a sensação de que tem o suficiente. É a verdade. Quem venerar o próprio corpo, beleza e encanto sexual sempre vai se achar feio, e quando o tempo e a idade começarem a deixar marcas morrerá um milhão de mortes antes de finalmente ser enterrado por alguém. (...) Quem venerar o intelecto, ser visto como inteligente, vai acabar se sentindo burro, uma fraude na iminência de ser desmascarada. E por aí vai.
"Essas formas de venerar são traiçoeiras não por serem malignas ou pecaminosas, mas por serem inconscientes. São configurações padrão. É o tipo de veneração pelo qual nos deixamos levar gradualmente, dia após dia, e que nos torna cada vez seletivos em relação ao que vemos e a como atribuímos valor às coisas, sem jamais termos plena consciência do que é isso que estamos fazendo. E o suposto 'mundo real' nunca desencorajará vocês de operarem nas configurações padrão, porque o suposto 'mundo real' dos homens, do dinheiro e do poder avança tranquilamente movido pelo medo, pelo desprezo, pela frustração, pela ânsia e pela veneração do ego."

Umbanda é culto afrobrasileiro e pronto!


 
Muitos irmãos de fé me perguntam o porque de a Umbanda está sendo esmagada, sumindo e sem crescimento, já que criaram até um dia de Umbanda e tem tantas casas de culto Brasil a fora e tanta gente que se diz defensor desse seguimento? Óbvio meu caro, o preconceito, a malandragem e a demagogia religiosa! Em primeiro lugar todos os fóruns de Umbanda, com poucas exceções que dizem propagar e defender a Umbanda ou tem um nível banal e distorcido com praticas ultrapassadas que chega até a dar medo, ou é espírita e não Umbanda! Mais uma vez eu alerto! Umbanda é culto afrobrasileiro e não espírita-cristão! Muita gente mau intencionada, imprimiu país a fora que espiritismo é o mesmo que Umbanda o que não é, jamais será e nunca foi, enquanto satanizam o Candomblé, que este sim é irmão gêmeo da Umbanda, pra não dizer que é a mesma coisa! Muito interessante, movimentos umbandistas, de dentro das federações, defendem mais o Espiritismo que nada soma a Umbanda e atacam o Candomblé. E esse tipo de coisa só enfraquece a Umbanda.
Chega! Parem com esse papo, de achar que é tudo a mesma coisa que não é! Até angelologia querem misturar com Espiritismo o que não tem nada haver! Espiritismo tem mais aceitação, por terem um Evangelho forjado em cima da Bíblia, mistura um monte de coisas como hinduísmo e budismo e faz uma mistureba toda, com padrões europeus e médicos como guias, ai fica tudo mais bonitinho e menos aborígene. Mas, nada tem haver com o Espiritualismo de Umbanda, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa...

Os primeiros serão os ultimos



"Os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros". Isso foi o que disse Jesus aos seus discípulos, querendo cortar o barato de alguns excêntricos que se achavam melhor do que os demais... Mas, tá cheio de fariseu hoje que apartir de um dado momento, por que comprar uma Bíblia, paga dizimo e vai na igreja gritar enlouquecidamente, começa a se achar santo, melhor que os outros e passam a importunar o Cristo com seus cânticos hipócritas, repetitivos e demagogos o dia todo. Até mesmo nas redes sociais tudo que postam é falando do "Senhor", do Cristo, de Jesus e acham que porque viraram "cristãos da moda", que tem uma igreja em cada esquina com nomes inventados, sem historia e muito menos sacerdócio, que podem ficar o tempo todo chamando o Santo nome de Deus em vão! Saiba que importunar a Deus o tempo todo, com grande arrogância, se achando mais escolhido e mais santo que os outros é um grande pecado, está até entre os dez maiores mandamentos que diz "Não chamar o Santo Nome de Deus em vão" - e rebatido pelo Cristo "nem todo que diz Senhor, Senhor entrará no Reino do Céu"!
Cristo nunca quis ser pop star, ele não quer ser idolatrado, ter seu nome toda hora ecoado com a maior banalidade, pois a fé, é inspiração vem quando o Senhor traz iluminação e tem que cumprir algo. Ninguem se santifica só com louvor e adoração. A santificação é iniciação, sacrifício e entrega. Até o Cristo foi depurado no deserto, teve sua iniciação em Nazaré e não é qualquer idiota que monta uma instituição que tem o poder de santificar ninguém! Apenas o que eles tem é malícia pra ludibriar e ficarem ricos as custas do suor do próximo...

Benefícios e liberdade, proporcionados por um livro



Meus livros de astrologia e magia na Amazon - acesse e compre o seu, últimas unidades: Acesse aqui...

Se você pensar nos beneficios que um livro traz, você vai sentir que ele ficará bem baratinho. Mais barato que o perfume ou assessoria de marca que você compra no shoping - pois ele traz além de conhecimento para a mente, alimento para a alma e luz para o espirito. Ele serve tambem de remédio pois pode aliviar o stress, livrar de ir a sessões de terapias com psicanalistas caros e ainda pode acalmar o coração, pois ao ler um bom livro o grau de satisfação é muito alto. Além de aprender muita coisa, incentivar a fantasia o sonho, a esperança e o amor. Compre bons livros, é um otimo investimento pra seu bem estar...
Muitos escritores e pessoas ligadas ao mercado, respenosaveis por eventos literários e responsaveis por editoras, quase sempre parecem desanimados. Às vezes encontro alguém e penso: veja só, este vive de literatura. Como sonha muitas pessoas. Depois descubro que não é bem assim. O sustento vem de outra fonte.
Observei e conversei com escritores, professores, gente que vive, se não da literatura, em torno dela. Gente, porém, que, quando indagada, prefere desaconselhar o seu caminho. Ah, um caminho difícil, dizem. Para persistentes. Para sofredores. Mas eu já ouvi esse papo tambem em muitas outras profissões, e dou um desconto. Há uma necessidade de valorizar o que se conquistou - no fundo, uma vaidade.
Além de escrever, assuma como bandeira a promoção da literatura nacional, crie programas de leitura ou outras formas de incentivo capazes de atrair patrocínios e, principalmente, verbas públicas. Depois de publicar alguns livros, ministre oficinas para aspirantes a escritores que sonham viver de literatura. Seja flexível em relação a gêneros. Deixar os contos e os poemas de lado para escrever para televisão não significa que você se vendeu. Tenha uma editora, voltada para o mercado ou para a autopublicação de escritores que sonham um dia viver de literatura. Além de escritor, seja crítico literário, depois de desenvolver uma boa argumentação sobre como é possível conciliar as duas funções eticamente. Ou seja, você que vive de livros, de escrever e de literatura, esforce-se mais, promova o mercado, a leitura e crie mais...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores