Total de visualizações de página

A pombagira

Meus livros de Magia Astrológica no link

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Bola de fogo originada de asteroide ilumina céu do sul da Espanha (VÍDEO)


O meteorito que gerou o fenômeno entrou bruscamente na atmosfera terrestre a uma velocidade incrível de cerca de 60.000 quilômetros por hora.

Na noite de segunda feira, o céu no sul da Espanha foi iluminado por uma bola de fogo brilhante proveniente de uma rocha vinda de um asteroide. O fenômeno pôde ser visto de vários pontos das províncias de Sevilha e Córdoba, em Andaluzia.
O fenômeno, visível a mais de 400 km de distância, foi registrado pelos detectores da Rede de Meteoritos e Meteoros do Sudoeste Europeu (SWEMN), que operam no complexo astronômico de La Hita, na cidade espanhola de Toledo, no contexto do projeto SMART. O objetivo do projeto é monitorar o céu, a fim de estudar o impacto de rochas espaciais na atmosfera terrestre.
O objeto espacial que gerou esse fenômeno entrou bruscamente na atmosfera do planeta às 21:32 (horário local) a cerca de 61.000 quilômetros por hora. Essa velocidade estonteante fez com que o objeto se tornasse incandescente, gerando uma bola de fogo brilhante a uma altitude de cerca de 85 quilômetros, conforme explicou o investigador responsável pelo projeto SMART, José María Madiedo.

Como colisão de asteroides há 470 milhões de anos poderia conter aquecimento global?


Pesquisadores revelaram que uma colisão no cinturão de asteroides há 470 milhões de anos encheu o Sistema Solar de poeira, causando uma era glacial única na Terra.

Através do novo estudo, uma equipe de cientistas da Universidade de Lund (Suécia) descobriu que a poeira que se espalhou pelo Sistema Solar possa também ter elevado os níveis de biodiversidade.
Na esperança de enfrentar o aquecimento global, os pesquisadores estão considerando recriar uma situação semelhante.
Eles acreditam que o asteroide tinha cerca de 150 km de largura e que foi esmagado entre Júpiter e Marte, espalhando poeira pelo Sistema Solar.
A poeira impediu parcialmente que a luz do Sol chegasse à Terra e, como resultado, o clima que antes era mais ou menos o mesmo em todo o globo se dividiu em zonas climáticas, escreve o tabloide britânico Mirror.
Isso permitiu que uma gama diversificada de vida prosperasse, de acordo com os pesquisadores.

Evitando luz solar

A descoberta foi feita graças à medição do hélio extraterrestre no leito marítimo no sul da Suécia e que foi incorporado na poeira do asteroide ao viajar para o nosso planeta, sugere a equipe.
"Este resultado foi completamente inesperado. Durante os últimos 25 anos [de estudo], nós nos debruçamos sobre hipóteses muito diferentes em termos do que aconteceu. Apenas quando obtivemos as últimas medições de hélio que tudo se encaixou", explicou o líder do estudo, professor Birger Schmitz.
Especialistas têm demonstrado que é possível colocar asteroides em órbita em torno da Terra, libertando continuamente poeira fina e impedindo parcialmente que a luz solar chegue à Terra. Dessa maneira, segundo eles, poderia se resfriar o planeta e evitar o aquecimento global.

© DEPOSITPHOTOS / ANDREY ARMYAGOV
Satélite espacial orbitando a Terra (imagem referencial)
"Nossos estudos podem dar uma compreensão mais detalhada e empírica de como isso funciona, e isso, por sua vez, pode ser usado para avaliar se as simulações com modelos são realistas”, conclui o professor.

Achado em Israel antigo mosaico retratador de um dos milagres de Jesus Cristo (FOTO)


Arqueólogos encontraram um mosaico do século V d.C. na "Igreja Incendiada" de Sussita, na Galileia Oriental israelense, que representa um dos milagres de Jesus Cristo descritos no Novo Testamento, relata a CBN News.

Na publicação diz-se que padrões geométricos, pássaros, peixes, frutas e cestas provavelmente representam o milagre da "alimentação da multidão".
No Novo Testamento está escrito sobre como Jesus Cristo multiplicou uma pequena quantidade de comida para alimentar 5.000 pessoas que se reuniram para ouvi-lo.

© FOTO/ UNIVERSIDADE DE HAIFA
Mosaico descoberto pelo grupo de arqueólogos do Instituto Zinman
"A igreja estava localizada bem na borda ocidental do monte Sussita e é o ponto mais ocidental da cidade com vista para o mar da Galileia e para o Ministério de Jesus, onde a maioria dos milagres aconteceu. Não há dúvidas de que a comunidade local estava bem familiarizada com os dois milagres de Alimentar a Multidão e talvez conhecesse locais estimados melhor do que nós", comentou a descoberta o chefe da equipe arqueológica de Sussita, Michael Eisenberg, para CBN News.
A cidade, construída no alto da montanha com vista para o mar da Galileia, foi uma das maiores da época dos impérios romano e bizantino.  Arqueólogos acreditam que ela foi queimada no início do século VII durante as conquistas dos sassânidos, antigo Império que se localizava onde hoje se encontram Iraque e Irã.

VÍDEO de 2º Sol no céu norte-americano causa euforia nas redes


Teórico da conspiração declara que o objeto avistado não tem como ser de um clarão gerado pela lente.

estranha cena de um suposto "segundo Sol" surgindo no céu do estado norte-americano de Connecticut agitou os entusiastas da conspiração, segundo o tabloide Daily Star.
O vídeo foi registrado por Michael G e mostra um grande círculo brilhante sobre as nuvens. Então ele move a câmera para o verdadeiro Sol logo abaixo, pouco antes de um pássaro passar em frente.
Com os boatos de que o fenômeno fosse apenas um reflexo criado, o canal conspiracionista MrMBB333, no YouTube, observou que a asa do pássaro é iluminada ao passar em frente ao fenômeno, o que elimina a possibilidade de algo criado artificialmente.
A publicação do vídeo gerou uma onda de comentários e opiniões sobre o assunto. Na tentativa de descrever o objeto, alguns usuários afirmaram ser uma espécie de esfera nas nuvens, reflexos da câmera ou até mesmo algum tipo de fenômeno misterioso, deixando em aberto um grande debate sobre mais um fenômeno no céu norte-

Marinha dos EUA confirma autenticidade dos VÍDEOS de OVNIs no céu


A Marinha dos EUA reconheceu que vídeos de objetos não identificados, postados nas redes e filmados por pilotos americanos, são autênticos, relata Popular Mechanics.

Os vídeos foram filmados em 2004 e 2015. Eles mostram dois objetos executando manobras complexas que a tecnologia existente é incapaz de executar.
publicação chama os objetos gravados em vídeo de OVNIs, mas os militares dos EUA os consideram "fenômenos aéreos inexplicáveis".
Assim, a Marinha dos EUA caracteriza qualquer aeronave não identificada ou não registrada que tenha sido observada na área de responsabilidade de instalações militares.
No início deste ano, o Departamento de Defesa norte-americano declarou ao The Black Vault que os vídeos foram desclassificados, mas não tornados públicos, e que não houve nenhum processo de revisão dentro do Pentágono para liberá-los ao público.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores