Total de visualizações de página

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Bem estar: Pesquisa comprova: meditar reduz stress e risco de doenças inflamatórias

A equipe de especialistas acredita que os resultados são as primeiras evidências de que a meditação pode estar associada à redução do risco de doenças inflamatórias(Jupiterimages/Thinkstock/VEJA)
A equipe de especialistas acredita que os resultados são as primeiras evidências de que a meditação pode estar associada à redução do risco de doenças inflamatórias(Jupiterimages/Thinkstock/VEJA)

Estudo feito por cientistas americanos mostrou pela primeira vez que, ao contrário de um placebo, a prática leva a alterações cerebrais que têm efeitos positivos na saúde

Um estudo científico feito pela Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, trouxe novas evidências de que a meditação, mais do que relaxar, tem efeitos positivos na saúde. A pesquisa, liderada pelo professor J. David Creswell, mostrou pela primeira vez que, ao contrário de um placebo, a prática é capaz de provocar alterações mentais que podem reduzir o stress e o risco de doenças inflamatórias, como as do intestino.

Um dos problemas dos estudos científicos sobre meditação é metodológico: para apresentar resultados rigorosos e contundentes, os pesquisadores costumam utilizar um grupo controle na pesquisa - ou seja, participantes que, por exemplo, tomam um placebo enquanto outros recebem um medicamento. Assim os resultados dos dois grupos podem ser comparados ao final. Mas, como criar um efeito placebo com a meditação, uma atividade que os indivíduos normalmente têm consciência de estar praticando?
Para resolver essa questão, Creswell e sua equipe recrutaram 35 pessoas desempregadas, que estavam procurando vagas no mercado de trabalho, e, portanto, se encontravam em uma situação estressante. Os especialistas fizeram exames de sangue e neurológicos com os participantes e, em seguida, dividiram o grupo em dois. Metade dos indivíduos foi para um retiro e aprendeu a realizar práticas autênticas de meditação enquanto a outra metade foi submetida a uma meditação "enganosa" - técnicas de relaxamento capazes de distrair os participantes de suas preocupações (sendo este o efeito placebo).
Os indivíduos realizaram as atividades durante três dias, sendo examinados cinco minutos antes e depois de cada sessão. De acordo com a pesquisa, todos os integrantes se diziam mais animados e preparados para enfrentar o stress do desemprego ao final do período de testes. Contudo, apenas o cérebro dos participantes que realizaram a meditação autêntica apresentava diferenças. Esse grupo mostrava mais comunicação entre as áreas cerebrais que coordenam as respostas ao stress e as relacionadas a foco e calma. Após quatro meses, testes sanguíneos revelaram que o grupo que praticou a meditação ainda apresentava níveis reduzidos para os marcadores de doenças inflamatórias, ao contrário da porção que praticou as técnicas de relaxamento.
A equipe de especialistas acredita que os resultados são as primeiras evidências de que a meditação pode estar associada à redução do risco de doenças inflamatórias.
Respaldo científico - Difundida em toda a Ásia, a prática começou a se popularizar no ocidente durante os anos 1960. Até a década passada, no entanto, não contava com o aval da ciência. Nos últimos anos, com o avanço de técnicas como a ressonância magnética e a tomografica, os cientistas começaram a perceber que a meditação pode alterar o funcionamento de algumas áreas cerebrais que influenciam no equilíbrio do organismo, trazendo impactos concretos e positivos na saúde.

Redução do stress

Meditar é mais repousante do que dormir. Uma pessoa em estado de meditação consome seis vezes menos oxigênio do que quando está dormindo. Mas os efeitos para o cérebro vão mais longe: pessoas que meditam todos os dias há mais de dez anos têm uma diminuição na produção de adrenalina e cortisol, hormônios associados a distúrbios como ansiedade, déficit de atenção e hiperatividade e stress. E experimentam um aumento na produção de endorfinas, ligadas à sensação de felicidade. A mudança na produção de hormônios foi observada por pesquisadores do Davis Center for Mind and Brain da Universidade da Califórnia. Eles analisaram o nível de adrenalina, cortisol e endorfinas antes e depois de um grupo de voluntários meditar. E comprovaram que, quanto mais profundo o estado de relaxamento, menor a produção de hormônios do stress. Este efeito positivo não dura apenas enquanto a pessoa está meditando. Um estudo conduzido pelo Wake Forest Baptist Medical Center, na Carolina do Norte, colocou 15 voluntários para aprender a meditar em quatro aulas de 20 minutos cada. A atividade cerebral foi examinada antes e depois das sessões. Em todos os pesquisados, foi observada uma redução na atividade da amígdala, região do cérebro responsável por regular as emoções. E os níveis de ansiedade caíram 39%. Para quem já está estressado, a meditação funciona como um remédio. Foi o que os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos descobriram ao analisar 28 enfermeiras do hospital da Universidade do Novo México, 22 delas com sintomas de stress pós-traumático. A metade que realizou duas sessões por semana de alongamento e meditação viram os níveis de cortisol baixar 67%. A outra metade continuou com os mesmos níveis. Resultados parecidos foram observados entre refugiados do Congo, que tiveram que deixar suas terras para escapar da guerra. O grupo que meditou ao longo de um mês viu os sintomas de stress pós-traumático reduzir três vezes mais do que as pessoas que não meditaram – índices parecidos aos já observados entre veteranos americanos das guerras do Vietnã e do Iraque.

Reforço do sistema imunológico

O sistema imunológico também é favorecido. "O aumento da atividade cerebral relacionada a pensamentos positivos tem influência direta na maior produção de anticorpos. A meditação também intensifica a ação da enzima telomerase", diz Judson A. Brewer, de Yale. As implicações desta descoberta são fundamentais para o tratamento de tumores malignos. A Associação Americana de Urologia já declarou que a meditação é recomendada para ajudar a conter o câncer de próstata. Também ajuda a lidar com o câncer de mama. Um grupo de 130 mulheres com a doença, todas com mais de 55 anos, aceitaram participar de um teste que reforça esta teoria. Ao longo de dois anos, elas foram divididas em dois grupos, um deles fazendo meditação. A situação foi monitorada pelos médicos do Saint Joseph Hospital, em Chicago. A metade que meditou teve maior resistência para lidar com as dores provocadas pela quimioterapia e experimentou uma reação física melhor à doença.

Melhoria na concentração

Na escola estadual Bernardo Valadares de Vasconsellos, em Sete Lagoas (MG), os 1.400 alunos fazem, todos os dias, o Tempo de Silêncio. Quem desejar pode aproveitar os 15 minutos para meditar. Quem não quiser, pode apenas descansar. A iniciativa foi inspirada pela Fundação David Lynch, que já orientou a criação de programas de meditação na escola estadual Presidente Roosevelt, em São Paulo, e na escola estadual Helio Pelegrino, no Rio de Janeiro. “Estimamos que 20% dos estudantes continuam meditando por conta própria”, diz Joan Roura, diretor da fundação no Brasil. “Alunos que meditam são mais tranquilos, mais focados e têm maior capacidade de apreender informações.” A prática rende melhores notas: entre 235 crianças de colégios de Connecticut que começaram a meditar, representou um aumento de 15% nas provas e avaliações. As áreas do cérebro responsáveis pela memória e pela atenção chegam a ficar mais densas quando se medita. Foi a conclusão a que chegaram pesquisadores de Harvard, Yale e MIT, municiados por scanners de cérebro. Pessoas que mediram com frequência ao longo de vários anos também demoram mais para sofrer a redução destas áreas, em especial o córtex frontal. “Um estudante que medita pode ter melhores notas, uma vida mais saudável e boas condições de lutar por melhores postos no mercado de trabalho, com menor tendência para sofrer doenças cardiovasculares, stress ou distúrbios mentais”, diz Judson A. Brewer. Em resumo: “Meditar é uma boa forma de alcançar uma vida mais feliz, saudável e produtiva”.

Alívio da dor

Quem tem a meditação como hábito sente menos dor. O pesquisador Joshua Grant, do Departamento de Fisiologia da Universidade de Montreal comprovou esta hipótese encostando placas aquecidas nas nucas de 26 pessoas, 13 delas sem contato com a técnica e outras 13 com mais de 1000 horas de experiência em meditação. A placa era aquecida a 46 graus, depois 47, e assim sucessivamente, até 56. Todos os meditadores suportaram temperaturas acima dos 52 graus. Nenhuma das pessoas inexperientes aguentou mais do que 50 graus. Na medida, o grupo que medita respirou 12 vezes por minuto. O outro respirou 15 vezes, um indício de stress maior. "As pessoas que meditam precisam menos de analgésicos. Elas sofrem menos pela antecipação da dor", diz Grant, que, no cruzamento de dados, concluiu que o hábito de meditar provocou uma resistência à dor 18% maior. De acordo com um grupo de neurocientistas do Center for Investigating Healthy Minds da Universidade de Wisconsin-Madison, a resistência de quem medita é maior em situações em que o stress influencia diretamente no nível de dor – caso de artrite e inflamações intestinais.

Insônia e distúrbios mentais

Técnicas de relaxamento profundo, colocadas em prática durante o dia, podem melhorar a quantidade e a qualidade do sono. É o que aponta um estudo de 2008, do Northwestern Memorial Hospital, de Illinois. Cinco pessoas, com 25 a 45 anos e sofrendo de insônia crônica, foram submetidas a meditação durante dois meses. Passaram a dormir duas horas a mais por dia e alcançaram níveis de sono REM mais próximos do considerado saudável. Em muitos casos, a insônia é sintoma de depressão. A meditação também funciona para atacar a causa. A Universidade da Califórnia conseguiu reduzir os casos de depressão entre 20 idosos com um simples programa de oito semanas de relaxamento, meia hora por dia. "No limite, meditar atrasar o aparecimento de sintomas do Alzheimer. A depressão na terceira idade é um fator de risco para o desenvolvimento desta doença", afirma o psiquiatra Michael Irwin, professor do Semel Institute for Neuroscience and Human Behavior da universidade. O psicólogo Michael Posner e o neurocientista e professor da Universidade de Tecnologia do Texas Yi-Yuan Tang mediram a densidade dos axônios de pessoas que começaram a meditar. Quanto mais densos, maior a capacidade de realizar conexões cerebrais e menores os riscos de sofrer distúrbios mentais, de depressão a esquizofrenia. "A quantidade de conexões cerebrais está diretamente relacionada à saúde mental. Neste sentido, podemos dizer que a meditação é um exercício para a mente, excelente para deixá-la mais 'musculosa' e prevenir doenças", afirma o professor Posner.

Melhoria do sistema cardiovascular

A Universidade de Ciências da Saúde da Geórgia conseguiu melhorar a sobrecarga cardíaca de 31 adolescentes americanos hipertensos. Os jovens apenas acrescentaram um hábito a suas rotinas: meditar duas vezes por dia, durante 15 minutos, ao longo de quatro meses. Outros 31 receberam orientações médicas, mas não meditaram. A primeira metade terminou o período de testes com a massa do ventrículo esquerdo menor – sinal de redução dos riscos de desenvolver doenças cardíacas e vasculares. Outro levantamento, este da Universidade da Califórnia em Los Angeles, mediu o acúmulo de gordura nas artérias de 30 pessoas com pressão alta. Depois de meditar 20 minutos, duas vezes por dia, ao longo de sete meses, a quantidade estava menor, enquanto que ela não havia sido alterada no grupo de controle. Meditar também é útil para reduzir em 47% as chances de ataque cardíaco e infarto em adultos. Foi o que concluiu a Associação Americana do Coração, depois de acompanhar um grupo de pacientes de 59 anos de idade, em média, ao longo de nove anos, de 2000 a 2009. Todos continuaram recebendo a medicação necessária, mas metade foi convidada a participar de sessões de meditação sem regularidade definida. Neste grupo, a pressão arterial caiu significativamente. "Foi como se a meditação funcionasse como um medicamento totalmente novo e muito eficiente para prevenir doenças cardíacas", afirma o fisiologista americano Robert Schneider, diretor do Center for Natural Medicine and Prevention e responsável pelo estudo. /Fonte: VejaOnline

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O Astral da atriz Vanessa Giácomo

A atriz Vanessa Giácomo, que está brilhando como sempre fez em sua carreira no horário nobre da Globo, ou em qualquer trabalho que ela empregue seu talento, é uma ariana, muito aguerrida e forte. Até porque tem predominância do fogo e um temperamento cardinal. Então, tende a ser muito impulsiva, fogosa e decidida. Com tanta energia, ela nasceu com o Sol em Áries e a Lua em Libra. Filha de Ogum com Oxum, com Iansã como Orixá de Cabeça e Oxalá de Frente, ela sabe ser agressiva quando quer, fogosa quando quer, mas, também sabe ser generosa, amorosa, mensageira da paz e carinhosa quanto quer. Sua individualidade é influenciada por força dos guerreiros astrais e da justiça ancestral, através do portal de Áries, que lhe dá qualidades como liderança, criatividade e iniciativa, mas os traços de sua personalidade, que estão sob a influência de Libra, são o oposto dos traços de Áries. Sua imagem é a de uma pessoa comedida que se pauta pelos padrões da sociedade. Graças ao seu sexto sentido para descobrir o que as pessoas querem, Vanessa sempre está um passo à frente, fornecendo aquilo que é necessário antes da menção de qualquer desejo. Esses traços lhe permitiriam levar a cabo projetos que envolvam muitos recursos. Entretanto, há uma luta constante entre os diferentes lados de sua natureza ­ e, como eles têm forças opostas, provocam indecisão. Quanto à sua dualidade, o posicionamento da Lua em Libra geralmente modera as tendências agressivas de Áries. Porém Áries tem suficiente garra e dinamismo para "agitar" as tendências mais inertes de Libra, o signo do equilíbrio. O segredo para seu sucesso está em conciliar a força de Áries e a passividade de Libra. Até porque Vênus está em trono, assim como Marte. 

Vanessa é muito charmosa, sensual e carismática, provoca muito tesão no sexo oposto, pois tem energia magnética, como falamos na Umbanda, tanto de esquerda, quanto de direita. Com a proteção de Ogum Rompe-Mato, a Pombagira Maria Rosa e Exu Veludo, essa moça tem proteção e muita disposição pra lutar pelo que quer. E assim por temperamento, Vanessa é bastante franca, generosa e amigável. O desenrolar dos acontecimentos de sua vida será rápido, permitindo que uma vida cheia de acasos e circunstâncias seja o desfecho de seu desejo de dominar, organizar e determinar. Lembre-se que, quando os impulsos são fortes demais, há risco de reveses e fracassos. E essa linda atriz será vista como uma pessoa amigável, sincera e generosa que, no entanto, é muito orgulhosa e sensível. O egocentrismo é parte do preço que se paga por ter essa configuração. Outro efeito deste signo interpretado pela coroa astrológica de Orumilá e a vibração ancestral do orixá, é dar à personalidade uma carga muito grande de paixão e desejo sexual. Por outro lado, ele garante também uma boa dose de vitalidade, além de excelente forma física, força e saúde. 

A força de vontade é uma das características de sua personalidade. Vanessa busca as oportunidades e, quando as encontra, "corre atrás" ­ usa tanto a razão quanto as emoções para lutar pelo sucesso com afinco e determinação. Muito segura de si, a linda Vanessa implementa as ideias com uma determinação que não deixa que nada se interponha em seu caminho para o sucesso. Porém vale a pena ser um pouco menos franca e direta e não esperar que os outros ajam e pensem como ela. E Vanessa filha de Oxum do Fogo e representada no mundo por Iansã do ar, tem uma mente poderosa e que precisa buscar a espiritualidade, ou em idade mais avançada terá problemas. Ela precisa entender, que não veio ao mundo só para brilhar e ser uma profissional de sucesso, ter dinheiro e conforto, mas, pra cumprir também uma missão espiritual. 

Vanessa nasceu com uma mente sumamente refinada e artística, que a capacita a uma apreciação muito sutil de tudo que se relaciona à cultura. Sua atitude é gentil e simpática, e Vanessa tem o dom natural de saber ajudar as pessoas. Este posicionamento lhe confere muita possibilidade de convívio social com intelectuais que podem trazer-lhe sucesso. Seus esforços intelectuais encontrarão apenas problemas menores. O pior que poderia ocorrer seria seu temperamento se tornar demasiado inquisitivo e indeciso, que nunca se satisfaz. Entretanto, Vanessa tem em si a capacidade de evitar esses obstáculos psicológicos. 
Vanessa também tem uma pombagira adunto que provoca anarquismo, dificulta relações longas e faz com que ela busque sem perceber trocar de parceiros. Sua pombagira adjunto, Gira-Munto, é um carma a ser trabalhado. Vanessa é uma das verdadeiras românticas que há neste mundo, pois sua realidade é o mundo interior da fantasia e da imaginação. As limitações da vida diária podem ser uma chateação para ela, que tenta de todas as formas inserir um quê de místico e de significativo nas situações mais rotineiras. Entretanto, seu romantismo é continuamente desafiado por outro lado de sua personalidade: o medo de que sua segurança material se desestabilize. Embora não goste de prender-se a rotinas que parecem inconsequentes no fundo ela se liga ou se prende ao tradicionalismo e ao que é mais confortável ou que se mostre mais seguro, assim não arrisca vivenciar sua natureza mística e mais aventureira. Vanessa precisa aprender a relacionar-se melhor com seus sentimentos a fim de reagir com mais sensibilidade, não só às necessidades alheias, mas também às suas próprias. Isso a ajudará a detectar quais dos seus potenciais poderão fazê-la realmente feliz e quais deve selecionar para que sejam evitados.

Como possui um forte impulso para reformar as pessoas de acordo com seus ideais, Vanessa tende a pontos de vista mais revolucionários ou radicais em termos de como devem ser as coisas. Assim, é provável que entre seus assuntos prediletos estejam questões como os direitos humanos, amizade, defesa aos animais e as crianças. O palco adequado para esse insólito anseio está no reino espiritual, em nada incompatível com suas preocupações sociais. Todavia, é provável que Vanessa também situe esse anseio como algo exterior a ela mesma, não se apercebendo que certas questões inerentes ao sofrimento, carma e desafios, fazem parte de sua missão nesta vida. Caso faça uma avaliação honesta das reações desproporcionalmente negativas que Vanessa às vezes tem quando se depara com essas qualidades nas pessoas ou nas instituições sociais, poderá vislumbrar dentro de si uma secreta simpatia por esses valores mais antiquados. O problema é que ela como uma mulher muito enérgica, nem sempre para para se avaliar, meditar e perceber suas energias interiores. Por isso seria bom para ela a prática da meditação, ioga e momentos de harmonização do ser. Vanessa possui uma imensidão de pura e completa vitalidade, demonstrando para os outros, de um modo bastante claro, como é importante viver os próprios desejos e fantasias mesmo que eles não se enquadrem no que se convencionou chamar um "comportamento adequado". Ou seja, ela sente que tem que vivenciar seus desejos, com liberdade e sem se importar com a opinião dos outros, ou ser sufocada pela imposição de ninguém.

Como Vanessa tem opiniões fortes e caráter muito independente, sua atração por um tipo de homem que possa dar-lhe algum sentido de coerência e um pouco de contenção lhe é benéfica. Sua personalidade tão entusiasta e voltada para fora é atraída por aquelas almas mais tranqüilas, sensíveis e em geral mais introvertidas, que preferem habitar o mundo da imaginação e dos sentimentos e podem mesmo não se interessar por questões políticas, sociais ou espirituais. Além disso, pode ser atraída por homens cujos atributos sejam a demonstração de força, firmeza, vigor e sinceridade, com poder de comando, inclusive na cama. Além disso, aceita as limitações dos outros a ponto de não acreditar em nenhuma fantasia de perfeição no amor, tanto do ponto de vista espiritual quanto sexual. Vanessa também não tem problemas em aceitar o fato de que é mais fácil manter o relacionamento quando não existe limitações, imposições e obsessão. Ela sabe que todo mundo tem defeito e até suporta alguns erros, mas, não tolera a mentira, falsidade e pessoas que fiquem corrigindo seu comportamento o tempo todo.

Na cama, Vanessa, pode gostar de conforto, lugares caros, boa comida, petiscos e boas bebidas nos encontros especiais. Uma boa comida e um bom tempero pode despertar seu tesão com potencial. Não é extremamente fetichista, mas, adoro um sexo forte, uma boa pegada, vigor, movimentos fortes. Tamanho não é a principal coisa, segundo as configurações astrológicas, talvez outros atributos como esp... e rigidez sejam fatores mais importantes que um parceiro tenha que ter, com essa configuração sexual, apresentado por seu mapa. Mas, claro que ao longo da vivência as pessoas ajustam coisas novas as suas características naturais. Até mesmo com vivências e relações, pode modificar alguns padrões. Mas, em geral, essa configuração, gosta de homens com um estilo mais rústico, forte e que domina na cama, ao mesmo tempo que saiba dar prazer. Isso ocorre também porque, em vidas passadas, Vanessa viveu em meio a guerreiros, foi casada com cavaleiro, enfrentou poderosos por ideologias políticas e filosofias pessoais. Foi muito espiritualizada, provavelmente uma líder espiritual. Certamente Vanessa viveu uma das mais importantes encarnações na Idade Média, na região entre Inglaterra, Irlanda e França.

Como Vanessa normalmente se sente à vontade no mundo das ideias, certas mudanças em sua visão e sua atitude ao longo do ano 2016 provavelmente se revelarão extremamente gratificantes. É possível que sua capacidade de raciocínio e comunicação seja muito estimulada, o que movimentará física ou mentalmente sua vida, seja através de viagens ou da exploração de novas ideias e ideais. Mesmo que sua forma de pensar se torne às vezes demasiado crítica ou negativa, Vanessa tem capacidade suficiente para refletir e reajustar sua trajetória de vida, tornando-se mais espiritualizada.

É um ano de buscar novos amigos, talvez até novas relações, novos ciclos de amizade e mais empolgação, pra suprir a inquietude da mente. Vanessa vive uma boa fase na sua vida profissional, mas, no âmbito pessoal poderá ter algumas tensões, especialmente no que se refere a relação com as pessoas próximas, companheiros e até conflitos consigo mesmo, por causa de turbulências interiores. Por outro lado, o que poderá apaziguar essa fase de contratempos e desafios emocionais, será que nesse ano, Vanessa estará ainda mais generosa e tentará ao máximo compreender e se doar as pessoas. Por um lado Vanessa poderá está se sentindo bem satisfeita, feliz e mais intuitiva, sentindo um forte aflorar de sua espiritualidade. Por outro, só terá que compreender sua relação com o outro, pois os desafios poderá vir das pessoas em volta. Até porque é tempo de renovar sua visão de mundo, seus investimentos, seus conceitos, a forma como ama e como se doa aos outros. Porque deverá saber usar toda sua generosidade, pra apenas não servir aos interesses dos outros. É um ano onde Xangô, seu forte guia espiritual, abrirá a mente de Vanessa, fazendo ela enxergar outras cores e aspectos da vida e da fé. O tempo de abertura mental e de adaptação de conceitos. Poderá fazer viagens importantes, buscar novos conhecimentos, novos cursos, conhecer novos lugares, novas pessoas e querer vivenciar novas aventuras.

Desejo a linda Vanessa muito mais sucesso, amor, saúde e prosperidade.

Para compreender a Umbanda Astrológica, leia o livro OS SENHORES DO DESTINO, compre o seu livro aqui...

Carlinhos Lima.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Astrologia arte divinatória milenar

Astrologia arte divinatória milenar
Astrologia arte divinatória milenar

Nem a ciência e nem  religião podem destruir ou combater a religião - ambas descendem da astrologia

De vez enquanto, me deparo com algum vídeo idiota, do tipo "detonando de vez a astrologia" ou leio pesquisas que apontam que a "astrologia mudou, porque a posição das constelações mudaram", e assim por diante! Bem, a posição do eixo da terra mudou, as galáxias e entrada das estações mudaram um pouco e nós astrólogos sabemos muito bem disso. No entanto, a astrologia é como já escrevi diversas vezes, em sua maior parte, simbologia e interpretação. Ela não é refém da astronomia e é muito mais arte do que ciência exata. A astrologia mistura ciência, arte, magia e simbologia, além de espiritualismo e tudo mais que cada estudiosos queira incorporar, mas, acima de tudo ela é uma arte divinatória. E essa arte usa acima de tudo, simbologia.

Tem muitos astrólogos, em especial os que tem escolas de astrologia, vendem cursos e trabalham pra revistas e sites, que tentam vender uma astrologia moderna, mais calcada na psicologia e tudo mais, querendo descartar antigos métodos e fundamentos milenares da astrologia, alegando que a astrologia de hoje, "faz mais sentido, é mais refinada, mais estudada e mais científica", mas, como eu disse a astrologia se adapta a muita coisa. Trabalha bem com a psicologia, apesar de muitos psicólogos ficarem cheios de dedos sobre isso, da mesma forma que é bem complementada com cabala, angeologia, espiritualidade e com orixás, como eu gosto de trabalhar. Mas, ela continuará sendo filha das tradições esotéricas, da simbologia antiga e ninguém pode dizer que isso ou aquilo é "bobagem e que só o que os astrólogos modernos usam hoje é correto". Muito pelo contrário. A Astrologia, sem os conhecimentos antigos, não seria nada. Se aceitam por exemplo, que um certo planeta rege um signo e casa, e que em aspecto com outro planeta, vai revelar uma certa influência e revelar algum evento, então porque dizer que o astro regente de um ano, ciclo ou dia seria bobagem? Em astrologia, assim como qualquer ciência, tudo é subjetivo. Até mesmo a ciência das academias, não podem provar todas as suas teorias! Até hoje falam muita coisa sobre as teorias de Einstein, sobre a criação do universo ou sobre seu tamanho, mas, ninguém pode comprar nada. Ninguem foi no espaço além da orbita lunar! Então como provar que as imagens de telecópios são reais? Como comprovar que as imagens que a Nasa divulga, não são apenas ilusão de ótica, formadas por alguma força superior que só quer confundir os homens? Os astrofísicos, podem até trabalhar sobre os sistemas e órbitas daqui de nosso sistema solar, mas, como garantir que tudo que eles defendem sobre o resto do universo está correto? Tudo é subjetivo. E na astrologia, assim como na magia, tudo tem um fator maior chamado simbologia e dogma de fé.

Sim, isso mesmo, dogmas, mitos, metáforas, fé, estigmas e conceitos diversos. Da mesma forma que acontece com a religião. Ninguem pode provar que funciona, como ninguém pode provar que não funciona! A Bíblia tá ai com milhões de edições, bilhões de leitores e seguidores, sendo divulgada pra uns como se fosse verdade absoluta, mas, sabemos bem que as coisas não são bem assim! A Bíblia, não caiu zipada do céu, não foi escrita por Deus e nem venham com esse papo, dizendo que ela foi toda inspirada, pra que ninguém possa contestá-la. Sabemos bem que ela foi escrita em épocas diferentes, locais diferentes, por pessoas diferentes e pra propósitos diversos, que a igreja, deu um jeitinho de mesclar tudo pra fazer seu marketing de poder. Mesmo a Torah, que atribuem a Moisés, com seu Pentateuco, sabemos bem que ele não escreveu todo o conteúdo e que no desterro da Babilônia os rabinos corrigiram muita coisa, enquanto complementaram outras, inclusive garimpando lendas e mitos de outras culturas.

E voltado a astrologia, quero apenas explicar, que as constelações, servem apenas de base, tanto pra montagem do horóscopo, como para nos posicionar, quanto a relação dos planetas e casas numa carta natal, mas, que o chamado Zodíaco, é na verdade uma faixa virtual. Com desenhos imaginários, alinhados a mitos, símbolos e até mesmo fantasia. Por isso, mesmo que costumo também enxergar o zodíaco, até mesmo com um sistema orácular ou divinatório. E por isso, não creio em quem pensa que se trabalha com astrologia, apenas aprendendo em escolas e estudando técnicas em manuais. Na verdade, pra ser um bom astrólogo, é preciso ter dons, vocação, afinidade com a busca divinatória e sincronia com temas místicos. Afinal a astrologia, vem sim do misticismo, do ocultismo e tem o a raiz na magia.

Por isso, esqueçam essa bobagem de querer inserir um décimo terceiro signo na faixa zodíacal. Sabemos que há outras dezenas de constelações, que poderíamos inserir num sistema zodíacal. Mas, o número doze não foi escolhido por acaso. Assim como não é contado que o Cristo tinha doze apóstolos ou Jacó tinha doze filhos, também a toa ou por acaso. Há conceitos cabalísticos, espiritualistas e magísticos por tráz disso tudo. Jesus poderia ter escolhido 14 discípulos, 16 ou 19, e assim por diante, mas, foi escolhido apenas doze. Da mesma forma, a roda zodíaco, foi pensada e revelada pelos mestres do astral superior, pra ter 360 graus, divididos por 12 casas de 30 graus. Que são os doze meses existenciais e trinta degraus iniciáticos dos senhores do tempo. Também esqueçam esses argumentos que dizem "derrubar a astrologia". Não nos baseamos na influência direta dos astros e sim na simbologia formada por sua configuração. 

Há até, como na astrologia lunar, quem se baseia nas fases da Lua e a grande maioria se baseia nisso, por ser o astro mais próximo da terra. Assim como se observa as estações do ano, onde eram feitas cerimônias especiais pelos magos e bruxas. Porém, como eu disse, existe todo um conceito por trás, aplicações e finalidades, pra cada estudo. Não somos refém de um simples método, não temos que buscar comprovação disso ou daquilo, pois, além de observar a posição dos astros, há grande importância na sua interpretação. Assim sendo, se diversos astrólogos observarem uma carta astrológica, cada um vai interpretar de uma forma. Não que seja uma bagunça, mas, que uma carta, tem milhares de códigos, que nos apresentam muitas e muitas interpretações, dependendo do olhar de quem a observa. Da mesma forma que ao olhar pro céu, cada pessoa terá um foco. Alguém pode olhar pra uma nuvem e vê um desenho de um cão, mas, um amigo do lado observar e dizer que na verdade ela parece com uma foca. Enfim, essas possibilidades de interpretações, não tiram o valor da astrologia, pois como eu disse, cada código tem seu valor. Um astrólogo pode focar o lado da saúde de um cliente, como sendo mais importante. Enquanto outro, ir direto nas questões sentimentais, sexuais ou profissionais. Por isso, cabe intuição, interação entre cliente e consultor, como também, concentração e preparo.

A medicina também é uma ciência reconhecida, mas, quando mostramos exames a mais de um médico, é muito raro, não haver discordância. Vemos controvérsias sobre temos importantes, quando um diz que isso faz mal e outro diz que não. E o ponto de vista ocorre em todas as áreas. Mas, não é a toa que a astrologia tenha resistido ao tempo, com mais de 6 mil anos, segundo pesquisadores, porque pra mim, a astrologia, existe, desde os primórdios da civilização humana. A astrologia existe desde que o pensamento mágico surgiu na mente do homem.

Carlinhos Lima

domingo, 14 de fevereiro de 2016

O Astral do Juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato

O Astral do Juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato
O Astral do Juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato - foto reprodução, fonte Bol

Um Juiz com muita proteção espiritual

O Juiz Sergio Moro que conduz a Operação Lava Jato, vem surpreendendo o país e os cidadãos indignados com a corrupção, não só pela sua agilidade, rapidez nas decisões, mas, pela coragem em tomar as decisões até aqui. Um juiz considerado jovem, para uma operação de tamanha envergadura. No entanto, além de está trabalhando em conjunto com bons delegados e procuradores, o magistrado está tendo todo o apoio necessário da associação de juízes federais. E essa sua força, não é apenas pelo preparo acadêmico não, mas, também, pela força ancestral e espiritual que carrega em sua cabeça e espírito.

Moro, é filho de Oxalá, mais precisamente Oxaguiã por coincidência, o orixá que rege o ano 2016, o que lança ainda mais desespero em quem está sendo investigado por ele, pois, este orixá, costuma trazer a luz, tudo que está escondido. Pra completar, Sergio também é filho de Oxum, formando um par de astutos defensores da lei e da disciplina. Existem lendas que Oxum peitou até orixás mais poderosos, pra defender a posição da mulher entre o conselho dos orixás. Assim como filho de Oxalá com Oxum, tendo Xangô de Frente e Oxóssi como adjuntó, Moro tem muita força espiritual e coragem. Um guerreiro da justiça, com predominância do elemento fogo e natureza mutável. Assim está sempre se moldando e se preparando pra superar qualquer barreira. 

Do ponto de vista astrológico, a força da conjunção Mercúrio/Marte, amparada pelo Sol, forma um imponente triângulo da justiça, juntamente com Júpiter e Lua. E assim sua personalidade é brilhante, criativa e cheia de coragem. Com seu eixo cármico muito voltado as bases da ética, da lei e da estrutura do poder e do povo. Mas, seu carma, não mostra trabalhos em vidas passadas voltados a justiça, mas, inclinado as leias naturais, como defensor do meio ambiente, das tradições de seu clã e por isso sofreu perseguições, sendo talvez por isso, que nessa vida veio com missão de lutar contra poderosos desonestos. Em vidas passadas, foi defensor das mulheres, dos animais e do ecossistema. Fez muito pelos mais fracos e por isso veio favorecido. 

Moro tem muita proteção espiritual, tanto dos orixás de direita, quanto de esquerda, um Exu muito poderoso guarda suas costas e outros abrem seus caminhos. O Exu das 7 Encruzilhadas, como também o das 7 Chaves e Tira-Teima, são escudeiros da luz pela sombras. Enquanto que os Caboclos agem pela luz. Enquanto que do lado angelical, sua proteção vem de Anauel, Ieratel e Vehuiah, uma trinca ou trindade de anjos poderosos, que desmascara a calúnia, contra os inocentes e zela pela justiça. Além de influenciar na busca da verdade, a harmonia e a paz, favorecendo ainda carreiras diplomáticas, militares e para o fim de conflitos. Também esses anjos, propcia disposição para viver intensamente e para expor-se a riscos. Zela pela integridade física e estmula o lado espiritual. Ou seja, força pra cumprir sua missão de vida e proteção espiritual.

E assim a coroa astrológica e ancestral que rege a vida de Moro é de muita coragem e de muita missão espiritual a cumprir pelo país e pela sociedade. Mas, seu carma, não todo positivo. Ele ainda enfrentará duras oposições e contratempos em breve. Mas, Moro reage aos desafios da vida com lucidez, vigor e objetividade de raciocínio. Sua mente funciona para ele como uma boa e confiável amiga, abastecendo-o com sólidos preceitos éticos, visão ordenada e amor à verdade. Outra forma de descrever seu temperamento seria dizer que Moro costuma viver a maior parte do tempo em sua própria mente - com todas as virtudes e problemas que viver nessa morada ilustre implica. "Viver na mente" não quer necessariamente dizer que ele seja um intelectual ou um bom pensador ou filósofo profundo, mas, que gosta de buscar sempre suas decisões bem lá no interior, visando não sofrer interferências externas. A excelência de sua mente, aliada a sua capacidade criadora e intuitiva, podem levá-lo a concentrar-se ainda mais na direção do raciocínio abstrato e da especulação filosófica e metafísica em geral, fazendo-o criar uma distância maior entre os seus pensamentos e necessidades pensar nos mistérios da vida.

Para Moro, é muito natural aplicar sua energia em si mesmo, embora isso não exclua necessariamente sua grande dedicação à profissão, às pessoas de quem gosta ou a suas convicções filosóficas ou ideológicas. Coisas como comitês, discussões de grupo e projetos de cooperação o irritam profundamente, pois sua mente é rápida e intuitiva e, além disso, como consegue enxergar mais longe que a maioria das pessoas, está permanentemente convencido de que ele é quem melhor sabe como chegar as respostas corretas. Mas, bem lá no fundo Moro tem um lado bem humilde, que trouxe de vidas passadas, quando era apenas um camponês que lutava por sua gente. Esse seu lado mais oculto tem em si todas as qualidades que Moro teve de excluir de seu comportamento e de seus objetivos conscientes a fim de preservar a ambiência teatral de seu estilo de vida. Seu lado sombra é bem mais humilde, comum e centrado nas preocupações que regem do dia a dia.

Devido à força de sua aliança com o mundo da imaginação, sua adesão às convenções da vida é apenas esporádica, o que leva muitas pessoas a julgá-lo meio esquisito ou excêntrico. Moro dá uma atenção tão absoluta a uma certa voz interior que, para algum relacionamento seu, ele sempre medita muito antes de tomar qualquer posição consciente. Moro, ao que seu carma nos revela, tende a preocupar-se em manter uma imagem excitante e atraente aos olhos dos outros e, por conseguinte, inclina-se a estabelecer relacionamentos com o sexo oposto que sejam uma espécie de espelho no qual possa ver o próprio e belo reflexo. Em outras palavras, ele não tem facilidade para relacionar-se com amantes de verdade (embora o possa com amigos); em vez disso, ele a princípio apaixona-se pelo fato de que alguém se apaixonou por ele. Com efeito, nem sempre Moro é capaz de cultivar um relacionamento tão excitante ou fora dos padrões de sua mente, mas, que esteja dentro de seus princípios interiores.

Talvez nem sempre Moro goste de algumas das experiências e sentimentos íntimos que viverá ao longo do ano 2016, em parte por não gostar de explicar-se. As palavras nem sempre são o melhor meio para ele expressar o que realmente sente, mas talvez sejam palavras ­ especialmente as claras e inequívocas ­ o que se exige agora. Ainda que tenha fluência em expressão verbal nas atividades criativas, Moro pode se ver diante do desafio de comunicar-se de uma forma mais direta que o faça sentir-se preso. 

E até início de 2017, os pensamentos de Moro estarão sobrecarregados, chegando a momentos em que ele pode vir a pensar que não pode carregar esse fardo tão pesado. Mas, no fundo ele sabe que pode sim, basta dar o seu melhor e contar com as pessoas certas colaborando. Entretanto, apesar da probabilidade de haver dificuldades de um tipo ou de outro, este período não precisa ser destrutivo. Num nível mais profundo, Moro terá a oportunidade de descobrir muitas áreas nas quais velhos padrões de raciocínio e antigas defesas restringem seu desenvolvimento. E as pessoas que estiverem na sua mira que fiquem espertas, pois a partir de novembro de 2016, ele atinge um climax máximo de capacidade, onde o astral lhe confere forte poder de decisão e análise. Será um período de forte poder jurídico. Em sua vida pessoal, é possível que tenha de lidar com uma certa solidão ou limitação, seja porque uma separação o force a cair na realidade ou porque seu próprio estado de espírito o impeça de sentir-se apoiado pelos mais próximos e em sintonia com eles. Enfim será um ano onde ele chegará a seus limites, tanto do lado positivo, quanto negativo.

Será um ano de muita reflexão, mas, mesmo que chegue em algum momento a sentir-se sobrecarregado, jamais desistirá, a menos que seja forçado por alguma força bruta maior. Por outro lado, será um ano de crescimento emocional, onde a figura feminina de sua companheira ou membros da família do sexo feminino, precisam apoiá-lo mais e ele precisará mais dessas companhias pra equilibrar suas forças internas. Mas, sua figura de juiz tende a se fortificar mais, podendo até surgir alguma oportunidade de crescer na hierarquia do judiciário. E esse ciclo de crescimento, não está inserido apenas em 2016, mas, via até 2018, sendo este ano 18 um dos anos mais importantes de sua vida, onde algo muito grande e importante, poderá acontecer em sua vida.

Mas, de alguma forma 2016, ainda será um ano onde há exigência de direcionamento, foco, objetivos claros, não podendo atirar pra todo lado. Precisará ser mais seletivo, focar no mais importante, nos casos e fatores mais relevantes, pra não desperdiçar energia e tempo a toa. Poderá precisar também aprimorar suas verdades religiosas e filosóficas, pois sentirá mais necessidade de uma busca mais elevada e espiritual. Essa missão com a Lava Jato, pelo visto, irá longe, pelo menos até 2018, mas, até fevereiro de 2017, uma parte importante dela, será atingida. Pois Júpiter, Xangô e o Arcanjo Saquiel, trarão inspirações importantes ao magistrados neste ano. Muitas coisas ficarão claras na sua mente, seu lado intuitivo tende a brilhar mais e sua coragem florescerá ainda mais. Será um ciclo, como chamamos na astrologia espiritualista e na Umbanda Astrológica de "DÁDIVAS DO CÉU", especialmente para alguém que defende a justiça e o país.

Desejo ao juiz Moro, proteção, luz e inspiração, com muita sabedoria. Que puna os culpados e livre os inocentes... Shalom 

Para entender mais da Umbanda Astrológica, compre o livro Os Senhores do Destino aqui...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Seguidores

Seguir por Email

Seguidores

Marcadores

orixás (244) magia (243) espiritualidade (178) astrologia (155) (147) Umbanda (108) amor (105) umbanda astrológica (101) CONCEITOS (95) Umbanda-Astrologica (93) signos (86) sexo (82) religião (75) previsões (69) mulher (64) exu (62) pesquisas (58) conceito (57) 2016 (56) anjos (54) carma (50) astral (48) comportamento (48) destino (47) mediunidade (47) candomblé (46) signo (46) Cabala (44) pombagira (44) rituais (42) UMBANDA ASTROLOGICA (40) Astrofísica (38) CONCEITOS DE UMBANDA - ASTROLOGICA (33) poder (33) ancestrais (30) arcanos (30) espaço (28) sucesso (28) Livro (27) fé religião (27) pesquisa (26) comprendendo o simbolismo (25) sorte (25) busca (24) oxum (24) oxumaré (24) estudos (23) Ogum (22) PESQUSAS DE UMBANDA ASTROLOGICA (22) deus (22) magia sexual (22) odus (22) pombagiras (22) proteção (21) vida (21) anjo (20) ifá (20) protetores (20) orixas (19) Umbanda-Astrologiaca (18) baralho (18) desejo (18) energia (18) magos (18) oxalá (18) sexualidade (18) 2014 (17) horóscopo (17) Caminhos da fé (16) INICIAÇÃO (16) Obaluaê (16) Saturno (16) UMBANDA ASTROLOGICA E MAGIA (16) astros (16) brasil (16) sagrado (16) Comportamento na vida (15) Iansã (15) ano (15) atriz (15) jesus (15) CONCEITOS DE UMBANDA (14) Lua (14) Omulú (14) Xangô (14) axé (14) carma sexual (14) livro de umbanda astrológica (14) mapa astral (14) oráculos (14) terra (14) dinheiro (13) magia negra (13) odús (13) vibrações (13) Guias (12) Júpiter (12) Yorimá (12) linhas (12) ritual (12) 12 signos (11) caminhos (11) mapa astrológico (11) Estudo (10) Orumilá-Ifá (10) REENCARNAÇÃO (10) bem estar (10) conhecimento (10) céu (10) nova era (10) oração (10) paixão (10) planeta (10) Astrônomos (9) Horóscopo Chinês (9) Marte (9) OFERENDA (9) OS SENHORES DO DESTINO (9) anjo da guarda (9) estrela (9) história (9) numerologia (9) umbanda-astrológica (9) vibração (9) 72 anjos (8) ciclos (8) clavículas de Salomão (8) cães (8) luz (8) mestres (8) oraculo (8) pemba (8) poderes (8) Astronomia (7) CATIMBÓ (7) Caboclos (7) Era de Aquário (7) Macaco de Fogo (7) busca espiritual (7) cientistas (7) ciência (7) cosmos (7) dons (7) missão (7) obsessão (7) solidão (7) agente do carma (6) arcanjos (6) astrólogos (6) chacras (6) essência (6) homem (6) Câncer (5) EXU GUARDIAO (5) Escorpião (5) Mitologia (5) amarração (5) esquerda (5) feitiço (5) misterios (5) Linha do Destino (4) advinhação (4) ebós (4) era de Aquario (4) macumba (4) mapa astrologico (2)