Total de visualizações de página

A pombagira

Meus livros de Magia Astrológica no link

sábado, 20 de dezembro de 2014

Sombra e luz tem funções importantes dentro da Umbanda


Sombra e luz tem funções importantes dentro da Umbanda
Sombra e luz tem funções importantes dentro da Umbanda

Cada Orixá tem sua função


Num trecho do Zôhar, falando sobre como os seres humanos tem tanto o bom como o mau dentro de si, afirma: “Dois seres [Adão e a serpente] tiveram relações com Eva e ela concebeu de ambos e deu à luz dois filhos. Cada um seguiu um dos progenitores masculinos e seus espíritos se separaram, um para um lado, o outro para o outro, assim como, similarmente, seus caráteres. No lado de Caim estão os da espécie do mal; no de Abel, uma classe mais misericordiosa, mas não ainda totalmente benéfica. Ambos são vinho bom misturado com vinho ruim”.


A verdade, é que os livros sagrados nos deixam claro que temos sim dentro de nós bons e maus instintos. E assim temos ligações com falanges boas e ruins. Por isso não se percam na lama da hipocrisia, sensacionalismo e pirotecnia, como esse papo de "só trabalho com linhas brancas", pois, em se tratando da magia dos orixás, dos signos de Ifá e da existência humana como um todo, não tem esse refinamento que muitos querem vender pras pessoas de conhecimento pouco. O que temos que escolher é como usar nosso instintos e optarmos pela justiça, amor e verdade, mas, não julgue a pomba como sendo melhor que o urubu, só porque ele faz um papel tido como "nojento" na natureza. Cada coisa tem sua função no universo e cada ser humano tem sua missão. 

Você não pode ser um médium e renegar guias, selecionar orixás e tentar excluir correntes que tentam fazer um papel através de você. Cada linha tem uma missão. Não queira jogar nos ombros de linhas que você acha que gosta mais ou que são mais bonitas, populares e aceitáveis, pois sua vida só irá funcionar dentro da Umbanda se você trabalhar com suas linhas corretas. Não pense que um Caboclo ou um Pai Velho irá fazer um trabalho de um Exu ou um Exu fará o trabalho de um Orixá ou Mentor de Luz, pois cada um tem seu dever. 

Esqueça também essa história de apenas um orixá, pois assim como os signos astrológicos, todos os orixás atuam em nós de um grau, num ciclo diferente e pra uma função específica. Se Oxalá por exemplo, for o regente da sua saúde, não adianta você tentar agir por vocação pedindo resoluções e soluções de seus problemas a Ogum ou Obaluaê. Cada orixá pertence a uma hierarquia, não incentiva e nem cultiva a desordem. Um orixá só atravessa a frente de outro, gerando cruzamento e demandas, quando há conflitos carmicos, necessidade de depurações e iniciações erradas.

Cada pombagira tem sua afinidade
A Pombagira tem sua missão

Assim se você tem alguma dívida, ligação ou missão com a pombagira por exemplo, não adianta querer que Iemanjá atravesse e resolva, só porque você se perdeu em medos, estigmas e preconceitos. Não adianta se trancar em puritanismo e rejeitar todas as questões sexuais, só porque você está escravizado a visões retrógradas de religiões. Cada odu tem que ser vivido e cada signo entendido conforme a missão que cada um de nós viemos cumprir.

Carlinhos Lima

A Umbanda continua sufocada pelos estigmas e desunião

A Umbanda continua sufocada pelos estigmas e desunião
A Umbanda continua sufocada pelos estigmas e desunião

O povo de santo precisa se unir mais

O movimento umbandista, teve alguns avanços ao longo das últimas décadas e não podemos negar isso. Tivemos contribuições importantes de divulgadores, mestres reformistas e  grupos que fundaram escolas, curvos, templos e até faculdade de Umbanda. Também houve um trabalho incansável e importante pra diminuir preconceitos, firmar leis e divulgar conceitos afro-brasileiros. No entanto, percebemos que a Umbanda em si, como entidade diminuiu! Ao menos é o que mostra os números do IBGE. Também, não conseguiram derrubar a maioria dos estigmas e intolerâncias. Até porque, houve também um crescimento enorme do movimento evangélico, onde abre-se uma nova igreja e denominação em cada esquina, quase todos os dias. Assim não precisamos lembrar do ataque covarde e mentiroso que algumas dessas igrejas fazem diariamente as crenças afrobrasileiras. Tem até uma que tem programas repetitivos e gasta milhões pra bater o tempo todo nos cultos aos orixás e nos espiritualistas.


Eles fazem não um reino de Deus na terra, mas, um reino poderoso de homens que visam cada dia mais poder e poder humano. E convenhamos, o movimento espiritualista ou umbandista, não tem a mesma união que esses "convertidos da nova era". Enquanto eles fazem templos enormes e cheios de luxo, a Umbanda continua acabrunhada, com uma filosofia e teologia ultrapassada ou distorcida, engolida por crenças espiritualistas utópicas e fantasiosas. Além disso, são um povo desunido! Enquanto os novos cristãos da moda, arrecadam um milhão de reais em poucos dias pra pagar programa da TV, os grupos espiritualistas não avança em nada. Especialmente porque as pessoas continuam atoladas nos estigmas, presas a incredulidade e incompreensão, só buscando ajuda ou contato com a religião ancestral dos orixás quando estão ferrados.

Também criou-se a tal "Teologia da Prosperidade", aliada a um merchandising poderoso das igrejas e lorotas repetitivas, que as pessoas até tiram da família pra dar para os grupos que pedem o dinheiro o tempo todo. Primeiro porque eles acham que estão dando esse dinheiro pra Deus ou seus representantes na Terra e segundo porque acham que a Umbanda e os Orixás são forças obscuras que só se busca, quando não tem outra opção.

Mas, essa desunião do povo de santo ou do axé, como são chamados, se dá também por causa do ego, do egocentrismo, excêntrismo, da vaidade e desunião. Assim muitos líderes que tem poder de fazer mais, acomoda-se apenas ganhando o dele, não quer novos líderes no mercado e vive sua vida pomposa e pronto! Também as editoras em nosso país, são muito fechadas, publicam sempre títulos dos mesmos autores, pois não querem apostar no novo, em novas ideias e querem vender, como me disse outro dia um editor, apenas "mamão com açúcar". Ou seja, não querem esclarecer nada! Apenas fomentar o que já tá lá usando as baboseiras já conhecidas e vendendo para um pequeno e passivo público que não quer sair do ostracismo.

Assim, queridos leitores amigos, ao entrar nas livrarias de grande porte deste país ou nos sites dessas grandes redes, observe quantos autores e títulos dominam o mercado e quantos livros trazem ideias novas! Verá que são muito poucos! E que pouco se interessam em esclarecer as coisas. 

A verdade é que também entre as pessoas, muito poucas se interessam em buscar conhecimento. Elas preferem apenas buscar ajuda e pagar quanto não tem outra opção. Além disso a argumentação mais conhecida é que todos alegam não ter como entender todo esse mundo complexo de contradições. Mas, justamente por isso, por causa da falta de vontade em clarear as coisas. Também porque as pessoas não querem perder tempo, querem as coisas mastigadinhas e fáceis de compreender. Não querem raciocinar, querem apenas copiar e achar tudo pronto!

Dessa forma o simplismo domina a Umbanda, deixa-a a cada dia mais fraca, sufocada por outras religiões comandadas pela Bíblia e tudo continua sem progredir. As pessoas tem que entender que a Bíblia não caiu do céu pronta. Ela não é a verdade absoluta, não pode ser lida como se fosse uma biografia divina. Ela tem lendas, mitos, metáforas, poemas e se conecta a conhecimentos de diversos outros povos. Não tome a Bíblia como algo que pode ler literalmente como se fosse um jornal que contaria os fatos com a maior clareza e exatidão do passado dos hebreus. A Bíblia tem muitos mitos e o pior, foi muito adulterada, teve livros cortados e seu caráter iniciático foi suprimido.

Também se a internet ajuda por um lado, com milhares de páginas falando sobre espiritualidade, na verdade também atrapalha muito, tanto pela repetitividade, quanto pela confusão. Informações demais, onde não se  tenta decodificar. Variedade demais, fetichismo demais e sectarismo demais. As pessoas tem que entender que a espiritualidade é um outro nível, mas, pra compreendê-la, precisamos assimilá-la, conectá-la aos mistérios da vida e sincronizá-la com nós mesmos. Sem compreendermos a nós mesmos, jamais compreenderemos a Umbanda. Por isso o Ifá é importante; por isso a astrologia é importante e por isso os sistemas oráculares diversos são importantes. Pois não devemos esperar que espíritos falem, pois eles não falam o que não estão autorizados a falar. E é por isso que os oráculos foram criados pra ajudar o homem a se conectar e se comunicar com o sagrado. Até Moisés, José, Aarão e outros sacerdotes hebreus, tinham seu oráculo sagrado.


Carlinhos Lima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores