Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

quinta-feira, 19 de junho de 2014

A magia pra filtrar os sonhos que nos rondam o tempo todo



Os sonhos desempenhavam um papel fundamental na vida dos Ojibwe. Para este povo que vivia na região dos Grandes Lagos americanos e que hoje também se espalha por outras regiões do Novo México, aprender a decifrar as mensagens reveladas nos sonhos era a tarefa mais importante que as pessoas tinham durante sua passagem pela Terra. Por causa disto, o dream catcher era uma ferramenta essencial. Mas, observar o poder e importância dos sonhos não é costume só de índios, muito pelo contrário. Na verdade psicólogos e outros grandes estudiosos, se voltaram ao tema por perceber que em meio a sonhos que não passam de uma faxina da mente durante o sono, também sempre surgem mensagem de outras dimensões, como é o caso dos sonhos premonitórios e onde até o espírito das pessoas podem se projetar pra outros lugares enquanto o corpo está adormecido. E até mesmo na Bíblia o sonho tem grande importância, não só na história de José do Egito, mas, mesmo nos Evangelhos, onde o Anjo aparece em sonho a José em algumas ocasiões.

No entanto, não é uma tarefa fácil interpretar os sonhos. Primeiro porque cada pessoa tem seu padrão, seus símbolos próprios e seu destino particular. Segundo, o fato de eles sempre virem com muita confusão e muitos símbolos agregados de uma só vez. Ou seja, as vezes uma pequena mensagem, está em meio a um grande número de imagens. E por isso é muito difícil interpretar os sonhos. Além do mais varia de pessoa pra pessoa. Por exemplo, os sonhos de uma pessoa mística é diferente de uma materialista. Pois os símbolos transitam entre o consciente e o subconsciente, as vezes se interligado ao que tem também em nossa consciência. Ou melhor, a tendência a sonhar com aquilo que está ligado a nosso ambiente, a nossas crenças e a nossas missões são bem maiores. Tudo tem um significado baseado na lógica que nossa própria mente vai moldando ao longo da vida.

O filtro de sonhos, como ficou conhecido em português, na verdade, não é um filtro, é uma teia. Os Ojibwe acreditam que, quando a noite cai, o ar se enche de sonhos, bons e ruins. Alguns destes sonhos, mesmo sendo pesadelos, podem conter uma mensagem importante do Grande Espírito para nós. Então, na verdade, estes sonhos são bons sonhos. Mas existem muitos outros sonhos e energias ruins flutuando à nossa volta e que não são nossos. Estes é que podem nos fazer mal. É justamente para separar estes sonhos e energias ruins que existem os dream catchers. 

Os filtros de sonhos definitivamente estão na moda. É possível encontrá-los em quase todas as lojas de artigos esotéricos. E, embora o nome, filtro de sonhos (ou dream catcher, em inglês), já seja bem sugestivo, nem todo mundo sabe exatamente para que servem estes belos objetos redondos, enfeitados de penas e de contas. A tradição manda que as teias coloridas sejam penduradas sobre o berço dos bebês e a caminha das crianças. Os sonhos bons, sabendo exatamente aonde ir, conseguem passar pelo buraco central da teia, ao passo que os sonhos ruins ficam perdidos e acabam presos nos fios. Quando os primeiros raios de sol surgem, os sonhos maus desaparecem. Os círculos são feitos com ramos flexíveis de salgueiros e revestidos com tiras de couro.

Os dream catchers chegaram ao Brasil vindos dos EUA. Mas lá eles estão longe de ser uma moda passageira. Quase todas as tribos de índios americanos há muitos anos já os incorporaram às suas tradições. E as lendas sobre eles correm por toda parte. Embora hoje todas estas nações indígenas produzam seus próprios dream catchers, a história dos filtros começa com os índios Ojibwe (ou Chippewa). Uma pena é colocada no centro, representando o ar ou a respiração, essencial para a vida. O bebê, observando a pena dançar ao vento, aprende uma lição sobre a importância do ar. Além disto, a pena de coruja, feminina, simboliza a sabedoria. A pena de águia, masculina, serve para dar coragem. Para captar os sonhos dos adultos, os dream catchers são trançados em fibra e não com ramos de salgueiros. Por isso são mais resistentes.

  Enquanto tecia, o espírito da Aranha falou sobre os ciclos da vida, do nascimento á morte e das boas e más forças que atuam sobre nós em cada uma dessas fases. Ela dizia : "Se você trabalhar com forças boas, será guiado na direção certa e entrará em harmonia com a natureza. Do contrário, irá para direção que causará dor e infortúnios". No final a Aranha devolveu ao velho índio o aro de cipó com uma teia no centro dizendo-lhe: "No centro está a teia que representa o ciclo da vida. Use-a para ajudar seu povo a alcançar seus objetivos, fazendo bom uso de suas idéias, sonhos e visões. Eles vem de um lugar chamado Espírito do Mundo que se ocupa do ar da noite com sonhos bons e ruins. A teia quando pendurada se move livremente e consegue pegar sonhos, quando eles ainda estão no ar. Os bons sonhos sabem o caminho e deslizam suavemente pelas penas até alcançar quem está dormindo. Já os ruins ficam presos no círculo até o nascer do sol, e desaparecem com a primeira luz do novo dia" Esse círculo é conhecido como "dreamcatcher" (apanhador de sonhos). Aqui no Brasil é chamado de Filtro dos Sonhos ou Coletor de Sonhos.

Você poderá colocá-lo no seu quarto, escritório, ou até no berço ou carrinho do bebê. Os nativos ensinam que os bebês ao verem a pena balançar com o vento, se entretêm e aprendem a importância do ar. Ele é feito na forma de um círculo, tradicionalmente com galhos de Salgueiro. É feita uma rede na forma de uma teia de aranha com uma abertura ao centro. Tem muitas lendas de origem, de acordo com cada tribo e também diferentes formas de tecer. img É uma mandala. Segundo Jung, a mandala se encontra na própria alma humana, aparecendo nos sonhos e em diversas imagens criadas pelo nosso inconsciente. O Circulo Representa, o Círculo da Vida. As rodas, ou círculos, representam a totalidade. O círculo é o símbolo do Sol, do Céu e da Eternidade. No simbolismo ancestral o círculo é o símbolo do espaço infinito, sem começo e sem fim.Qualquer que seja a representação simbólica em qualquer era e em qualquer cultura, um Círculo de Poder, serve como um espelho, onde podemos ver o reflexo do Universo e o Grande Tudo, que contém a totalidade, trabalhando para o entendimento dos mistérios da vida, do cosmos, e das leis naturais. A Teia e a Pena.

Trata-se de um instrumento de poder para assegurar bons sonhos para aqueles que dormem debaixo dele, e também para trazer visões. Geralmente são colocados onde a luz bate pela manhã, em frente a janela. Os nativos nos ensinam que os sonhos passam pelo furo no centro e os maus sonhos ficam presos na teia e se dissipam à luz do amanhecer.

Pode ser colocada uma pena no centro, simbolizando a respiração, o elemento ar, e em alguns são colocados uma pedra/cristal. Tudo o que é colocado possui um significado.O Centro da Teia Corresponde ao Grande Mistério, o Criador, a Força que abrange o Universo inteiro. Coloque seu filtro de forma ritualística. Isso é o que diferencia um adorno de um instrumento de poder. Purifique antes o ambiente, o próprio filtro, e coloque sua intenção. Faça sua própria cerimônia. Peça proteção para o lar, família, pensamentos. Os fios da teia, que são ligados ao círculo, podem ser tecidos em 7 pontos (7 profecias) 8 pontos (8 pernas da aranha = oito direções sagradas ), 13 pontos (13 Luas), variando de acordo com cada tradição e intenção.

Dizem que o Apanhador ou o Filtro dos Sonhos tem o poder de preservar apenas as energias positivas emanadas durante o período da noite, quando no sono, mergulhamos em um encontro profundo com as raízes do nosso inconsciente. Dizem também que assim que filtra as energias oriundas dos sonhos, este artefato possui o poder transformador, que impulsiona a realização e construção da vida, a partir do que fica. E este poder transformador não é à toa, e quem revela um pouco sobre este lado mítico e místico, é a artesã Day Martinelli que emergiu das suas profundezas graças ao Filtro dos Sonhos. No filtro dos sonhos, o círculo representa o ciclo da vida, a teia os sonhos que construímos ao decorrer de nossas vidas e os adereços como penas ou pedras representam o ar ou a respiração. Dizem que ele te ajudará a conseguir independência e coragem pra acabar com as armadilhas que criamos para nós mesmos. A lenda diz que o Filtro dos Sonhos ajuda a romper a teia da ilusão e construir novos sonhos, tecendo nossas próprias vidas.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores