Total de visualizações de página

A pombagira

Meus livros de Magia Astrológica no link

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Odús: ordem de chegada e de resposta

ODÚ
Ordem de Chegada ao ORUN Ordem de resposta no Jogo
(ORÙNMILÁ) (OSETURÁ)
Os ODÚ, por ordem de chegada, são utilizados, no jogo de OKPELÊ e IKÍN, para realização de encantamentos e saudações. Os encantamentos serão sempre feitos pela manhã. São utilizados, ainda, para obtenção dos ÒMÒ ODÚ.

Forças e vibrações no universo

[3.jpg]
Na própria tradição Nago-Yorubá, se diz “Uma alma não pode ocupar mais do que um corpo, entretanto todas as lembranças da vida passada serão esquecidas e apagadas ao ocupar outro corpo”, ainda temos outra , metáfora africana: “Ninguém pode dar aquilo que não recebeu”.

Analisando esses dois ensinamentos concluímos que: Para uma pessoa fazer qualquer coisa dentro do culto 'Orixá" para outrem, é necessário que antes esta mesma tenha recebido aquilo, por exemplo: Um Oborí (contração das palavras Obó Ori : adoração a cabeça e ou dar de comer a cabeça, o primeiro ato em uma Iniciação) o segundo ponto é, se a alma ocupa somente um corpo perdendo suas lembranças das vidas passadas está explicado o porque nós não nos recordamos do que e quem fomos anteriormente.

Porém, acredito que já tenha acontecido isso com muitas pessoas. Quantas vezes você já esteve em um lugar, e imediatamente você olha e pensa: Engraçado eu nunca estive aqui mas este lugar não me é estranho, tenho certeza que já vi antes... Isso porque provávelmente por alguns instantes, a nossa mente se recorda de lapsos de momentos, por onde passamos em outra vida.

Outra coisa que temos que ter em mente é que nem todo mundo que esta encarnado vem de uma outra vida. Muitas pessoas está passando por sua primeira experiencia neste mundo, eu diria que 1/3 (um terço de todas as pessoas do mundo).

E em contrapartida temos muitas pessoas que estão vivendo agora uma reencarnação, propriamente temos muitas dessas que pertecem ao Mundo Antigo. Muitas que hoje estão encarnadas estão nesta vida vindas da epoca anterior a Cristo. E são essas as mais poderosas em nivel mediunico e tambem as mais voltadas ao esoterismo. Em especial as que pertenciam ao Antigo Egito e paises africanos, são as que mais se voltam ao culto aos orixas.

Dentro da tradição do culto aos Orixás só existem três maneiras de termos um contato com os mesmos, através dos Oráculos de Ifá“Orúnmílà – (Parte do criador, aquele que pode mudar o destino das pessoas), através da incorporação do mesmo ou através de Obí ( O primeiro oráculo a existir). Esses oráculos têm o nome de “Opele Ifá” e são jogados por pessoas pré- determinadas para isso (Com caminho). Existe todo um ritual de apresentação, e esta pessoa poderá ou não, ser aceita por Orúnmílà.

Dentro da tradição o nome dado a esses sacerdotes de Ifá é de Babalawo (Pai do segredo), cargo ocupado somente por homens. Mas Olorun em sua infinita misericórdia, diante do pedido de Oxum mais tarde autorizou que as mulheres pudessem ter alguma forma de ver o destino, o futuro das pessoas, e daí nasce o "Meredilogun Cauwri" (Os dezesseis búzios) sendo estes orientados pelo senhor que tudo sabe, e que é a mola da humanidade o porteiro da entrada do céu Ijelúe (título dado por Olorun à Exú).

Na tradição Yoruba, Exú é um dos primeiros e mais importantes Orixás, o que participou da criação, e nada têm haver com os nossos compadres e comadres de Umbanda: Tranca Rua, Mangueira, Veludo, Maria Padilha etc... Nada se faz sem antes agradar Exú(Esu Orixá- Tradição Yoruba), este é o primeiro a receber todas as homenagens e honrarias e somente ele pode interceder em nosso destino.

Nos Arcanos do Tarô temos Exu sintetizado tanto no Arcano Zero que em Umbanda-Astrologica, é o planeta Terra, que faz seu giro por todo Zodiaco em seus 360º em 365 dias, mostrando o estilo andarilho dessa entidade, como tambem uma certa ingenuidade, ou até irresponsabilidade, muitas vezes apresentadas por Exu, como algumas das suas caracteristicas. No entanto, ele na sua energia mais sombria e fase mais enigmatica, se apresenta no Arcano 15 e é nesse o mais amedrontador. E no mapa astral é encontrado na força de Marte/Plutão, como tambem em aspectos fortes que revelam essa força tambem em Lilith.

Orunmilá não responde a quem não é apresentado a ele passando pelo ritual, “Orô" – ritual, e palavras de encantamento que são passadas de geração, para geração que são utilizadas antes do jogo. É como se fosse uma codificação, ao emitir essas palavras Orúnmílà, imediatamente identifica a pessoa e se dá inicio ao jogo”. Assim é na tradição yorubá e assim sempre será, isso é uma regra, e não há outra alternativa.

Se engana, aquele que diz que o tarô não tem o mesmo potencial do Ifá, alias ambos tem a mesma origem, no Itanifá. Tambem atraves do zodiaco, podemos detectar as forças vibracionais que regem a nossa vida, talves até mais confiavel que em certos jogos de buzios feitos por pessoas sem escrupulos ou má preparadas. Aqui estamos falando de Orixá!. Entretanto existe o primeiro Oráculo a ser criado no mundo , este sim de um poder ainda maior que os Búzios, é o “Obí – Semente de nós de cola, um dos componentes da Coca-Cola” que é uma semente sagrada. É o Obí quem dá a última palavra, quando uma pessoa é iniciada ou faz qualquer oferenda, costuma-se confirmar através do Obí, e está decidido!.

Para entenderem melhor, se um Baba joga os Cauwris (búzios), e naquele jogo por exemplo dá a regência de Yansan para aquela pessoa, a pessoa pode passar anos cultuando Yansan, comprar tudo para se iniciar para Yansan e tudo mais, porém se na hora de Raspar (Ritual de Iniciação do culto ao Orixá) o Obí dizer que é Ogun. Aquela pessoa será iniciada e consagrada à Ogun, e Yansan passa a ser um segundo santo o que chamam de carrego.

Isso só se dá na hora de raspar e em nenhum outro momento. Mas, é por isso que os Agentes do Carma nos revelou o Tarô, a Astrologia e outros oraculos, pra identificarmos mais diretamente e não gerar confusão. Quem dá a palavra final é o Obí. Por este motivo, todo Babalorisa ou Iyalorisa ainda que não jogue Búzios, deve saber jogar o Obí, mesmo na Umbanda, pois é através dele que terá a resposta de que Orixá aquele filho será Coroado. Na Umbanda-Astrologica, a força do Obí, se revela em varias configurações, como por exemplo na Roda da Fortuna.

O Obí, não pode ser feito por entidades "Guias de Umbanda", pois como vimos antes, este não têm contato com Orixá pelo fato de toda a preparação que um Babalorisa ou Iyalorisa passa. Na Umbanda, acredita-se que os mentores espirituais podem opinar nessa questão, porém na casa do dirigente que for Iniciado, obviamente que este é quem irá fazer toda a consulta e ritualística. O Astrologo e Tarologo, capacitado e liberado pelos Divinos Orixás podem sim dar a orientação devida aos filhos que precisam de luz.

Os espíritos têm evolução diferentes, nem sempre um espírito que incorpora há pouco tempo significa que é menos evoluído que um que incorpora a mais tempo. Isso é outro mito a ser quebrado na Umbanda. O que determina sua evolução, é de fato quem ele é, e que posição ocupa na cadeia vibratória, e além disso a sua parcela pendente neste plano. (Ver o tópico Linhas de Umbanda). Tambem temos que ter em mente que nem todo mundo precisa incorporar, ou que quem nao incorpora não tem mediunidade. Se engana quem pensa assim. Existem espíritos que são chefes de falanges, esses são mais evoluídos em relação aos outros.

Como um espírito não ocupa dois corpos ao mesmo tempo, é impossível se em um lugar estiver por exemplo um Tranca Ruas, ter outro idêntico. Pode ter outro que trabalha na mesma linha, e um é subordinado ao outro. Essa subordinação, nada têm haver com o médium ser mais antigo, ou ter posto maior na casa, têm haver no cosmos, lugar de onde eles vêm, mais adiante veremos como identificar que realmente é o mais antigo ou evoluído.

Podemos tomar banhos de ervas na Umbanda, tomar passes, fazer orações e nos consultar com os espíritos (Guias) a fim de buscar uma palavra para as nossas aflições, entre tanto na Umbanda Verdadeira "daquele Zelador(a) consciente" quando é necessário se fazer algum trabalho com mais fundamentados para o Orixá, como por exemplo Imolar um animal, o mesmo indica um Sacerdote do culto aos Orixás conhecido como Babalorisa: Que significa Baba+Lú+ Orisa (Pai+no+Orixá) ou seja Pai no Santo.

ão existe Pai de Santo! O santo com certeza se têm um Pai, não somos nenhum de nós. É correto dizer que na Umbanda o nome que se dá ao sacerdote ou dirigente do culto é: Zelador ou Zeladora ou Pai e/ ou Mãe no santo , até mesmo por uma questão de coerência, se a Umbanda é uma religião Brasileira, porque usar um dialeto Yoruba? Babalorisa é utilizado no Candomblé e significa “Pai” não é utilizado para mulheres, mulher é Iyá (Noiva - aquela que é a noiva do Orisá). E atraves da observação das vibrações e suas discordancias, tanto o Astrologo, quando o Tarologo, podem orientar o filho do orixá a tomar, banhos apropriados, essencias e ervas... Tudo com uma perfeita sincronização com as Forças Vibratorias do Cosmos.

Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador.

Lilith a "Lua Negra" e os Magos

[Lilith+MUNTO+OCULTO.jpg]
A Terra possui duas luas segundo ensinamentos místicos ocultos: a Lua Branca e a Lua Negra. A Lua Negra é um pequeno satélite de nosso planeta Terra, que, visto por telescópio, tem o tamanho de uma pequena lentilha.

Na zona de luz nos encontramos um povo de seres terrivelmente criminosos e sádicos, seres malvados, mas que ainda oferecem possibilidade de salvação, e na zona de trevas vivem os magos negros mais depravados que a mente humana possa imaginar; seres totalmente inimigos do plano da evolução cósmica e da Loja Branca, por doutrina e por convicção religiosa. Esses seres já não têm nenhuma possibilidade de redenção.

Na Lua Negra estão as almas mais depravadas de nosso planeta, seres que já são um estorvo para nossa evolução planetária. Esses seres tiveram de ser tirados de nosso globo pelos grandes Senhores do Destino, pois já se converteram em um obstáculo gravíssimo para nossa evolução.

Ambas as zonas estão separadas por um grande portal, por um gigantesco edifício de beleza terrivelmente maligna. Ali estão os porteiros que custodiam a região das trevas. Vestem túnicas e turbantes vermelhos e atacam terrivelmente ao mago branco que se atreva a entrar por ali. Lançam todo o peso de seu ataque contra os órgãos sexuais do mago branco porque sabem muito bem que ali está todo o poder do mago.

Na região das trevas está o Sumum Supremum Sanctuarium dos magos negros daquele satélite. Este santuário ante a vista do clarividente que atua em seu Astral se apresenta como algo terrivelmente maligno. Um pátio grande dos sacerdotes, um vestíbulo e um Sanctum tenebroso. No pátio dos sacerdotes se vêem os grandes hierarcas das trevas, com suas túnicas, e em seus turbantes em linha horizontal com muitas transversais, como uma cruz de muitas linhas transversais, sinal inconfundível dos magos negros, sinal que eles levam desenhado em seus capuzes ou turbantes.

Esta Lua Negra está causando terríveis danos à Terra com suas irradiações. Todo o sadismo criminoso de nossa época se deve às terríveis irradiações desse satélite. Essa é uma oitava esfera: Ali vemos almas totalmente separadas do Íntimo, completamente perdidas e em estado de desintegração. Essas almas têm de passar pela morte segunda da qual nos fala o Apocalipse. As almas que se afastem de seu Íntimo se desintegram. Anagarika: Para a Alma não há outra salvação que não seguir o caminho que nos mostrou o Divino Redentor da Humanidade, para unir-nos com o Íntimo e fazer-nos imortais.

Orhuarpa estabeleceu o culto do Sol Tenebroso na Atlântida e essa foi à causa do Dilúvio Universal e do afundamento da Atlântida. No coração desse Sol moram seres de uma malignidade terrivelmente desconcertante. Seres tão monstruosos como jamais poderíamos imaginar. Um terrível abismo conduz ao coração desse sol.

Na Lua Branca vivem os seres que realmente são atrasados, e não magos negros, senão sinceramente atrasados. Na Lua Negra, os inimigos do plano cósmico; os atrasados terrícolas vivem na cara da lua que nunca vemos. E os magos negros mais depravados, na Lua Negra. Os atrasados vivem na Lua Branca, são pessoas vulgares, demasiadas ignorantes e incultas, amam muito a costura e não são más, senão atrasadas. Não há, pois que se confundir os atrasados com os magos negros.

Serão desatadas todas as forças do mal que o mesmo homem criou e de toda esta Babilônia não restará pedra sobre pedra. A terceira grande guerra mundial é já inevitável e perecerá com ela a maior parte da presente humanidade. Esta triste realidade será comprovada em tempo breve. Essa última grande guerra será também necessária posto que há milhões de almas demoníacas que atualmente têm corpo físico e se faz necessário seu desencarne para que se possa conduzi-las à oitava esfera da lua negra, plano de consciência o Avitchi.

Esta transformação indispensável acontecerá custe o que custar, assim declarou os deuses. Na Idade de Aquário certamente a população humana será muito pouca, pois, a maior parte da espécie humana se perdeu. Mas a sabedoria infinita do Logos tem tudo bem previsto.

o Avitchi da Lua Negra, é distinto ao da Terra, cada planeta tem seu Avitchi. Trilhões de homens e mulheres se converteram em demônios, e todos eles passaram ao Avitchi. Os Deuses julgaram a Grande Rameira e a consideraram indigna. A sentença dos deuses foi: Ao abismo! Ao abismo! Ao abismo! O sinal da besta são os chifres sobre a frente dos corpos astrais dos malvados.

Os homens e os demônios têm um pólo para cima e outro para baixo, são seres médios, estão incompletos. Os anjos são hermafroditas e são intimamente ligados com o Íntimo. O mago branco aspira converter-se em anjo e por isso é puro e casto.

O Íntimo dos magos negros tem de regressar a um novo Dia Cósmico para formar uma nova Alma; sim, para conseguir uma nova Alma, porque a que tinham a perderam, desintegrou-se. Essa é a Segunda Morte que nos fala o Apocalipse.

Os magos negros horrorizam-se ao ver a espada com que Miguel venceu a Luzbel e a todas as legiões tenebrosas dos antigos Períodos Cósmicos. Todos esses magos negros despertaram a Kundalini negativamente e coabitam incessantemente para praticarem a Magia Sexual Negra a fim de dar força à sua Kundalini negativamente. Pois, há dois tipos de magia sexual: uma que cria para a vida e outra para a morte. A primeira é Magia Branca e a segunda é Magia Negra.

Selene e Lilith



Lilith é a Lua Negra. Ali vão as almas que já se separaram totalmente de seu Ser Superior, formado por Atman-Budhi-Manas. Essas Almas são de uma perversidade indescritível e ali têm de passar pela Morte Segunda a que se refere o Apocalipse de que nos falou o Cristo.Justificar
Na Lua Negra ou Lilith na Terra essa palavra se ouve por todas as partes. Hoje, em nossa Terra, não há lugar onde não se escute essa palavra. Tudo isso prova o horrível fracasso de nossa evolução terrestre. A evolução humana fracassou. Por todo lugar se vêem exércitos armados. Esta civilização corrompida será destruída a sangue e fogo.

Avitchi é um plano de consciência submergida. O Avitchi é o lago ardente com o fogo passional. O Avitchi é um mundo submergido, “o Abismo”. E é doloroso dizê-lo, porém a evolução humana fracassou, e a humanidade está caindo, quase em sua totalidade, no horrível abismo.

Os Piores Carrascos Pagam seu Karma em Lilith: Se paga karma no mundo físico e se paga também nos Mundos Internos, porém o karma no mundo físico é, por mais grave que ele seja muitíssimo mais doce que o correspondente astral. Atualmente, no Avitchi da Lua Negra, há milhões de seres humanos que estão pagando terríveis karmas. A mente do mago horroriza-se ao contemplar a Lúcifer submergido no fogo ardente e enxofre.

A mente do mago horripila-se ao contemplar os famosos inquisidores da Idade Média suportando o fogo que a outros fizeram suportar, e exalando os mesmos ais lastimosos que a outros fizeram exalar. A alma do mago estremece de horror ao contemplar aos grandes tiranos da “guerra” purgando seus karmas terríveis na Lua Negra. Ali vemos a Hitler e a Mussolini sofrendo o martírio do fogo, que desataram sobre as cidades indefesas.

Ali observamos a Abaddén, o Anjo do Abismo, sofrendo em si mesmo as cadeias e ligaduras com que martirizou a outros. Ali vemos a Mariela, a grande maga, queimada no fogo de suas próprias maldades.

CARLINHOS LIMA - ESTUDOS E PESQUISAS.

Com o olhar para o céu!

[zodiaco.jpg]

Uma carta natal, mapa astrológico, horóscopo é como uma 'fotografia do céu' representando as posições ocupadas pelo Sol, Lua e planetas no nosso sistema solar, visto do local de nascimento onde ocorreu a primeira respiração do ser, empresa, país, evento que deu à luz, que entrou na vida como organismo independente. Essa configuração mostrada no céu pelos astros, é o retrato das vibrações cosmicas do Astral Superior mostrados pelos planetas através do zodiaco.

Vemos que no Candomblé, os orixás são mais representados por elementos da natureza ligados a fogo, agua, terra e ar, como tambem as matas, cachoeiras, pedras etc. Mas, a Anscestralidades vem bem mais de cima, pois sabemos que o espirito vem do alto. Por isso poderemos estudar os orixás com muita aceitação pelas configurações astrais. Porque sabemos que tudo aqui embaixo é influenciado pelo que tá em cima.

Como tudo na vida é movimento, dinamismo, a carta astral não representa uma informação acabada, mas sim um potencial que cada pessoa transporta para a vida a todos os níveis: psico-afectivo, energético, intelectual, social. As escolhas que fazemos a partir desse potencial que trazemos, representando a margem de livre arbítrio disponível, face ao binómio consciência - versus leis universais, constituem também a nossa responsabilidade - habilidade de responder - na viagem da vida. Essa viagem tem paradas certas, acontecimentos incertos e fatos inesperiados, tanto manipulados por elementos externos, quanto por nossas decisões internas. E assim como estudamos a a personalidade, o carater e o temperamento, na mandala astrologica tambem estudamos o arquetipo dos orixás, pela mitologia, lendas e estudos espiritualisticos, tanto revelados a nivel de sacerdocio, quanto a nivel mediunico. E a mescla disso tudo, nos revela, por uma interpolação Umbanda/Astrologia, uma nova fisolofia de estudo e busca de conhecimento.

A leitura da carta astral revela os padrões característicos da pessoa, o seu perfil psico-astrológico, as suas tendências naturais expressas em todas as áreas da vida – vocação, relacionamentos, cuidados com a saúde, ensino e aprendizagem, emoções, espiritualidade, etc. A mesma leitura do mapa revela também o sentido mais profundo para as vivências que, em cada instante, somos convidados a ter, lançando uma preciosa Luz sobre – aquilo que nos acontece – e favorecendo a leitura profunda dos momentos fulcrais das nossa vida. Quando percebemos o sentido de uma crise, ela pode então verdadeiramente transformar-se numa oportunidade de evolução e benção. Assim tambem como o estudo dos odús, poderá nos mostrar nosso caminho no plano fisico e espiritual, e as influencias das linhas e falanges que pode nos mostrar que tipo de energia carregamos em nossa busca.

A consulta, para além de ser um encontro privilegiado consigo mesmo, revela o que lhe está a ser pedido neste momento da sua vida. O que deve saber para não remar contra a maré e para potenciar ao máximo as suas escolhas. Vemos o processo que tem vindo a viver e fazemos o estudo para o período de um ano, para além de assinalarmos outras datas importantes. Muitas vezes um rito, um preparo, um banho, um incenso ou simplesmente uma oração e mantra usados na hora certa ja nos é muito util, para que nos livremos de ataques inesperados ou sofrimentos carmicos.

omo sabedoria com um poder ímpar de nos devolver a nós mesmos, ela promove e reforça o auto-conhecimento que nos permite fazer escolhas cada vez mais conscientes. Até descobrirmos que o caminho da felicidade, também passa por nos aceitarmos como somos, por procurar cada vez mais a unidade, em nós e com os outros, e por sermos fieis ao nosso destino-Vida, vivendo versões cada vez mais excelentes de nós mesmos! Dai que buscamos uma união maior com as Divindades e Anscestrais para que possamos caminhar com segurança rumo ao caminho da luz. A Umbanda-Astrologica no entanto, não leva o buscador ao caminho do templo externo, mas, do templo interior, onde lá no fundinho do coração o homem se encontra com seu Criador.

Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores