Total de visualizações de página

A pombagira

Meus livros de Magia Astrológica no link

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Se não respeitam a si próprio, respeitem ao menos a Umbanda e os orixás


Há milénios atras, o Mestre e grande enviado do Criador, ao adentrar os portões do Templo ficou triste, enfurecido e revoltado com a bagunça, ganancia e desrespeito que aquele local se tornou. Diz o Evangelho que o Messias, expulsou os mercenários e vendilhões daquele lugar. No entanto, vendilhões que sujam os templos, religiões e corações se reproduzem como pragas. E ao longo dos tempos fé, religião e esperteza, andaram juntas, promovendo mortes traições e dor. A Igreja Católica sempre foi acusada de ganância, manipulação, perseguição e mentiras. Também em tempos atuais, além dela, outras religiões cristãs, em especial aquelas que se dizem reformistas, mas, que não conseguem reformar o principal, que é o apego a matéria, ao vil metal, a ganância... Vemos hoje em dia supostos "pastores" que arrebanham milhares de desenformados, que leem a Biblia como se tivessem lendo uma bula de remédio, querendo achar nas paginas dela a solução para tudo, como se a verdadeira solução não estivesse dentro delas mesmas! Bem, mas, o que nos entristece é que não são só esses líderes mentirosos que nos dão ascuo, pois os cultos afro-brasileiro, encoberto por uma capa de disfarçatez, pois muita gente que não sai dos terreiros, mas, não declaram nem por tortura, não somam e não revelam suas práticas. E assim pais de santo mentirosos, malignos e moleques, vão deitando e rolando, maculando e envergonhando os orixás.

Os relatos de centenas de pessoas nesses ultimos 4 ou 5 anos na internet são estarrecedores. O abuso de supostos pais de santo, extorquindo, amedrontando e usando o nome dos orixás e da tradição, são indignantes e revoltantes. O Rio de Janeiro, infelizmente é um dos lugares onde mais maculam o nome da Umbanda, mas, também São Paulo e Salvador. Mães e Pais de Santo que obrigam pessoas a se prostituirem, a transar em rituais, alegando que "Exú ou Pombagira está pedindo", arrancando dinheioro, alegando que maldições podem tirar muito mais, caso se  neguem a pagar... E assim por diante. Pessoas que querem viver sem trabalhar, sem fazer outra coisa e que querem cobrar absurdos, sem se lembrar que o conhecimento dos orixás, se desenvolveram nas senzalas, veio de ancestrais que mau tinham o que comer, e pra comer tinham que ralar o dia todo na lida! Hoje temos pais de santo ricos, com patrimõnios elevados, sem nunca terem capacidade ou trabalhando direito, apenas na baser do golpe! Eu gostaria de saber pra que servem as federações, se é que membros delas não tem as mesmas práticas... Eu espero que não! Imbecís maculam o nome dos orixás, do Candomblé, da Umbanda e dos ancestrais. Assim como outros idiotas, mancham os conhecimentos do Evangelho pra tá todo dia na TV e sugar o recurso alheio. 

É por essas e outras razões que não espero nada de bom da Era de Aquario uma época que surgirão mais e mais falsos profetas, enganadores descarados e mentirosos profissionais. Mas, pra esse pessoal eu apenas relembro a profecia e decreto de um dos membros do Tribunal Sagrado de Xangô: "Quem deve paga e quem merece recebe"! 

Queridos irmãos, quando vocês forem num terreiro onde o pai de santo peça pra transar, alegando que Exú tá pedindo, retire-se e não pague por trabalho algum, porque esse individuo, nada sabe da seriedade de Exú e da complexidade dos rituais. Ou quando supostas mães de santo pedirem grana a qualquer custo, até mesmo de prostituição,  pode se afastar dela...

Apenas uma pequena parte de no máximo 20 ou 30 por cento, e olhe lá, dos terreiros e praticantes de cultos afro-brasileiros deste país podem ser levados a sério, o resto são apenas oportunistas, mentirosos e aventureiros. Já começa pelo tal senso do IBGE, você já se perguntou porque a Umbanda nem existe no senso? Será que alguem que é digno de orixá ou Umbanda e Candomble, se nega a dizer que é filho de fé? Os que se negam naõ sao dignos dos ancestrais, por isso tanta gente pena e vai de terreiro a terreiro sem ser atendido, porque ao invés de aliviar seu carma, acabam jogando mais uma "pá de cal" em sua alma probatória e suja...

Porque esses farçantes ganham tanta grana? Porque tá cheio de pessoas que se acham espertas, ams, inconcientemente são burras! Acho que pagando macumba resolverão seus problemas. Pensam que indo na encruzilhada vencerão seus inimigos e ficarão ricas. Tá cheio de gente obsessiva, mesquinha, maldosa e cruel que só pensa no mal dos outros. Mas, acabam enganadas, ludibriadas e mais sujas ainda! Umbanda não é isso! Chega de emporcalhar o nome da Umbanda e do Candomblé, tenham mais respeito... Por outro lado, não tenho dúvida que os trabalhos devem ser cobrados, que as consultas devem ser remuneradas, afinal de contas aquele papo que espertalhões tentam colar alegando "caridade", sabemos que não passa de tentativa de tirar resultado de graça. A mistura de Umbanda com Espiritismo, que afinal de contas nada tem haver uma com a outra, é que criou essa prática de médiuns se matando pra agradar pessoas que nem sequer merecem o agrado dos orixás. Ai criou-se duas vertentes: os mercenários que usam a Umbanda pra ludibriar e enriquecer e os extremistas que acham que tem que trabalhar de graça pra parecerem melhor que os outros. 

Consultoria por exemplo além de ser trabalho é conhecimento e dons que devem sim serem remunerados, os Levitas por exemplo, eram os responsaveis pelo Ouro do Templo e não trabalhavam como os demais, pois tinham que cuidar de suas obrigações sacerdotais - o que não pode ocorrer são os exageros nem pra mais e nem pra menos. Nem os que cobram exorbitantes quantias e veem o próximo pelos olhos da ganancia, nem os que tentam ser os mais "nobres e caridosos do mundo". Tudo tem um grau, um limite e uma regra outorgada pelos senhores da Criação Divina.

Além do mais, grande parte das pessoas que vão procurar ajuda, vão lá de coração enegrecido de ódio, desejos mesquinhos, amarguras e querem jogar seus desejos insanos nos ombros do consultor, por isso, precisam sim pagar. Na verdade eu nunca foi contra a remuneração, até mesmo que sejam cobradas altas taxas pelos serviços, afinal cada um cobra o que deve e merece. O que sou contra é a mentira. Se os oráculos não mostram nada, a entidade não baixou e o jogo não esclareceu nada, diga ao consulente, peça desculpas, mas, seja verdeiro - cobre mas, dentro de princípios éticos, sem pirotencias, mentiras e engodos. Não diga que vai resolver o que não pode; não use o nome dos orixás em vão e não se mete a analisar um jogo fechado, obedeça a vontade dos orixás. Não use os orixás pra querer comer aquela consulente gostosa ou pra pegar a pessoa de seus sonhos, obedeça seu anjo guardião, seja senhor de sua mente e nao se deixe levar por desejos insanos. Prudência, harmonia e equilibrio - sempre!

Carlinhos Lima

Ritualistica Sagrada: Inspiração, movimento e concentração

Umbanda Astrológica

O movimento é fundamental, porém com equilíbrio, como tudo na vida. Às vezes vemos os omorixá (filhos de santo) andando apressadamente, para executar tarefas que têm tempo de sobra para serem executadas com tranquilidade. Isso é desperdício de energia! É queima desnecessária do combustível que adquiriram através da concentração, respiração, meditação. Não é preciso provar aos outros ou para si mesmo que estamos em atividade! Para que esgotarmos o corpo físico, pois assim a mente não pode refletir sobre os comunicados enviados pelos deuses e ancestrais… Na verdade creio que cada caso é um caso.

Corpo físico ou concreto, corpo espiritual ou abstrato; ambos precisam de movimento para aumentar e conservar as energias. Sem exercício físico nosso corpo fica pesado e enfraquecido, atuando com muita dificuldade, executando tarefas simples como se carregasse terríveis cargas. O movimento serve para limpar nossos corpos, concreto e abstrato, das energias negativas que concentramos em torno deles, vindas não só do mundo externo, como também do nosso mundo interior. Do exterior vêm as pragas, calúnias, infâmias, “olho gordo”; do interior emitimos vibrações de ganância, inveja, má “querência”. Todos esses sentimentos, naturalmente humanos, nos deixam carregados, pesados e sujos.

O movimento corporal, mental e espiritual deve ser começado logo que se acorda. Se começamos um dia na inércia, passamos um péssimo dia e uma noite ruim. A natureza é sábia. Gastamos gradativamente a nossa energia. Pela manhã estamos com uma energia renovada, pronta para ser usada. Ao meio-dia estamos plenos. No decorrer da tarde já nos desgastamos e à noite precisamos dormir para recompô-la (isto é a regra geral, não nos esqueçamos das exceções). Assim também quando a nossa infância e mocidade são sedentárias, temos uma velhice precoce e sem graça, sem força espiritual.

Não faz parte das obrigações dos iniciantes e iniciados no candomblé ou na Umbanda realizarem exercícios respiratórios, pois estes são executados, naturalmente, durante a dança ritualística, quando inspiramos e emanamos o ar de maneira intensa. A meditação no candomblé se faz desde o carregar silencioso da água para encher quartinhas e talhas, passando pela também silenciosa limpeza da manifestação concreta da divindade, chegando até o jogo de obi, quando o iniciado pode estabelecer um “diálogo” espiritual com a sua própria essência divina.

Sem exercício físico nosso corpo padece com dores diversas. Sem exercícios respiratórios, de concentração, reflexão e de meditação nosso espiritual fica sem forças para cumprir a principal Lei Universal: a Lei da Evolução. Para nos sentirmos leves a ponto de nosso espiritual poder conectar-se com as parcelas abstratas do universo, é preciso então movimentar-se. Na religião dos orixás, o movimento é uma constante nos rituais: cozinha-se, dança-se, ajoelha-se e levantamos diversas vezes em um único momento.

E os sagrados e ritualisticos exercícios de concentração são realizados quando corta-se quiabo para o amalá; quando tira-se a casca de cada grão do feijão para fazer o beguiri; quando cola-se uma por uma das bandeirolas que enfeitam o barracão; quando, pacientemente, tira-se pena por pena das aves que serão oferecidas aos deuses. É por essa e outras razões que não é interessante comprar e usar máquinas para cortar quiabo e depenar galinhas. Exercícios de concentração fazem com que a energia adquirida com a manifestação da divindade, com os banhos de folhas e ebó não seja perdida, fique concentrada em nós, fazendo com que sejamos pessoas mais fortalecidas para enfrentarmos as tarefas e guerras diárias.

Ser um mago, um sacerdote, um médium magista é mais que fazer rituais ensinados ou copiados e sim fazer algo com amor, com concentração, com equilibrio, harmonia e profundo respeito. Falsos pais de santo que estão hoje em dia apenas como viboras e serpentes prontos pra com suas pirotecnias arrancar a grana das pessoas que por sua mesquinharia são presas faceis, esses estão sim a serviço das sombras... Fiquem atentos e desviem-se desses malignos enganadores. Axé a todos!

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

As forças que regem o ano 2013


O ano de 2013 vem para nos avisar e nos libertar de todas as amarras que nos adoecem física e emocionalmente, vem para trazer a radical e necessária transformação dos padrões que já não servem mais, e que muitas vezes insistimos em nos apegar, e vem mexendo com toda a falsa segurança acumulada, de relacionamentos, de bens materiais, de trabalhos, até de profissão, de filhos, de família, para mostrar que a verdadeira segurança e a saúde estão dentro do nosso bem querer, da nossa gratidão pela vida, do amor que podemos doar, da esperança sempre renovada pela fé em cada dia que nasce, estão na luz da consciência que ilumina cada passo desse caminhar.

Morrer para o que aprisiona é transformar, é transmutar, é curar as doenças do corpo e da alma e assim promover saúde física, mental, emocional, espiritual, objeto constante do nosso viver. Será um ano de renovação e força. De renascimento, criação e destruição. Muitos processos internos deverão morrer para que um novo ser possa renascer. Será um ano regido por Saturno - o pai do carma - onde as mudanças de hábitos destrutivos serão cobradas sob pena de se tornarem destrutivas a quem não buscar a autotransformação. Por isso será um ano difícil para a maioria dos hábitos enraizados. O ano de 2013 será um ano de profundas transformações e de novos espaços de realização.

O desafio é justamente entregarmos-nos e confiarmos no vazio da transformação, onde poderemos atravessar uma verdadeira revolução de consciência e sairmos regenerados e engrandecidos, prontos como bebes para a nova fase, ou, ao contrario, com uma grande perda de energia psíquica quando nos fixamos em nosso medo e dor. Todos os apegos serão testados a fim de que possamos nos conectar mais profundamente com a nossa alma. Doenças de origem carmicas serão manifestadas tendo em vista os padrões carmicos acumulados advindos de muitas vidas e não transmutados. A morte poderá ser evitada, mas em troca de uma lesão incurável. Á área material e de relacionamentos também sofrerão diversas transformações. Interrupção de um processo para começar de modo diametralmente oposto. As formas deverão se dissolver, variar de aparência quando se tornarem incapazes de servir ao seu destino. O ano de 2013 simboliza o fim de um ciclo que sinaliza o que deve morrer, para que a vida e a saúde se restabeleçam. Será um ano de passagens, mudanças leves, moderadas ou radicais. É a Eterna Mudança necessária para que a vida continue acontecendo. É a Imortalidade e a Impermanência.

Veja quem vai reger o ano 2013 entre os orixás: Orixá regente de 2013
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores