Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

domingo, 12 de janeiro de 2014

Astrologia, destino e tecnicas de interpretação

Existem inúmeras técnicas de previsão na Astrologia Previsional e o importante é que todas elas tanto podem ser aplicadas aos horoscopos dos orixás, quanto aos horoscopos dos anjos. Sim, pois muita gente, sabe muito bem das definições em Umbanda de Orixa-planeta, como também na Cabala, Anjo-Zodiaco, mas, aprendeu a ver esses estudos como estáticos o que não é! O homem vive de ciclos, de fases e de uma trajetória evolutiva, por isso progredide e muda o tempo todo! Entre essas destacam-se:

1. Progressões Secundárias;
2. Trânsitos;
3. Lunações e Eclipses;
4. Revoluções.

Há ainda duas técnicas muito importantes:

5. Grandes Conjunções e Ciclos Planetários;
6. Direções Simbólicas.

Por fim, ainda podemos citar:

7. Pró Luna;
8. Revolução Sinódica;
9. Revolução Diurnal;
10. Fatum ou Meio do Céu Evolutivo;
11. Ponto Idade ou Age Point;
12. Direções Primárias.
 O conceito de determinismo é crucial na história das ideias. Pelas equações da Física Clássica, se soubermos as posições e as velocidades dos objetos físicos num dado instante, podemos prever suas posições e velocidades. Laplace chegou a afirmar que não precisara da hipótese de Deus para escrever seu livro de Mecânica Celeste. O demônio de Laplace poderia descrever o futuro a partir do estado presente. Isso me lembra os astrólogos deterministas, que negam fanaticamente o livre-arbítrio do ser humano.

Nos conceitos de Umbanda Astrológica, não existe nem o determinismo, nem a liberdade absoluta de se fazer o que quiser! Em meu livro que está sendo editado deixo esse conceito neutro de caminhos do meio, além de apenas Esquerda ou Direita, Luz ou Sombra, Destino ou livre-arbítrio. Na verdade um está contido no outro, não poderíamos seguir sem os dois, temos que decidir sobre aquilo que nos é dado, assim como temos aquilo conforme decisões importantes nos levou ao direito de tê-las. Parece complexo, mas, é a razão, o final do caos e a conexão, razão-realização, e não apenas causa e efeito como querem os hindus. Não temos poderes pra decidir sobre tudo, assim como tudo também não é imposto a nós. Na verdade há uma troca, há um jogo, perdas e ganhos, senão não existiram as necessidades de escolhas...
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores