Total de visualizações de página

A pombagira

quarta-feira, 9 de maio de 2012

A Lua Negra na Umbanda Astrológica




LILITH, A LUA NEGRA

Em Astronomia, Lilith é o asteróide 1.181, descoberto em fevereiro de 1927. Astrologicamente, Lilith é um ponto que se averigua mediante as posições da Terra e da Lua. Seu símbolo é uma lua negra e representa a todos os desejos mais inferiores, mais ocultos, mais nefastos que existem em nosso infraconsciente. Alguns astrólogos renomados consideram que na "casa" onde ela se encontra, pode haver uma exacerbação do que temos de pior em nossa sexualidade.

Estudando profundamente a "mitologia bíblica" de Lilith, Adão e Eva, a Gnose nos ensina que esses personagens referem-se ao período compreendido pelos teosofistas como a Terceira Raça-Raiz, a Lemúria. Foi em meados dessa Raça que os titãs lemurianos degeneraram espiritualmente. Lilith, como personagem lemuriano, foi um grande Mestre da Luz que caiu na degeneração sexual, desobedecendo aos desideratos da Grande Fraternidade Branca. Além de Lilith, outros exemplos de Mestres que involuíram nos Mundos Infernos, que se transformaram em Hanasmussen (magos negros) de último grau: Andramelek, Moloch, Nahemah etc. Tais criaturas chegaram a estados angélicos superiores. Moloch, por exemplo, foi um Trono e agora é um habitante dos mundos infiernos, é um Hanasmussen no sentido mais completo da palavra, pertence à quarta classe de Hanasmussen.

Em termos umbandisticos da Umbanda-Astrológica Lilith é a Pombagira, em sua atuação pela fertilidade, liberdade feminina, luta contra os desejos e sexualidade. Em seu nível mais elevado já como orixá evoluída ela é Iansã e Nanã em algumas personificações.

A palavra Lilith vem do sumério Lulu, que significa libertinagem. Segundo a Cabala, Adão teve duas esposas, Lilith e Eva. Eva, como sabemos, foi feita a partir de uma costela de Adão, porém Lilith foi feita da mesma argila com que Deus fez Adão. Por motivo de orgulho e luxúria, Lilith cansou-se de sempre ficar por baixo de Adão durante os atos sexuais e ela foi se queixar com Deus: “Fomos criados iguais e devemos fazê-lo em posições iguais”. Cansada de que Deus não atendesse às suas reivindicações, ela foi embora do Paraíso, aliando-se com os Inimigos do Eterno. Perdida no mundo, ela terminou se transformando num demônio perverso que assola e vampiriza a todos os seres humanos que tentam viver o Amor.

A partir dessa narração alegórica e ao mesmo tempo ocultista, Lilith foi chamada de a mãe dos demônios e de todas as perversidades sexuais, homossexualismo etc., além de ser traidora, por se aliar aos Anjos Caídos.

Algumas tradições dizem que Lilith sai mundo afora para seduzir tanto a homens quanto a mulheres para logo em seguida assassiná-los e sugar seu sangue. Lilith, segundo o esoterismo, é na verdade um terrível mago negro do mundo astral, iniciador ou criador de entidades diabólicas, tais como as lamias, as estriges, as harpias, as górgonas, as rínias e fúrias, as moiras e parcas etc.

Na Bíblia, aparece uma fugaz alusão a Lilith. Em Isaías (34:14) explica-se com detalhe como Deus, com sua espada, mata a todos os habitantes de Edom e que ali ficam como senhores animais como abutres, serpentes e... Lilith... Já dentro da Filosofia Gnóstica, o Inferno da Terra é regido por dois demônios, Lilith e Nahemah. Nahemah rege as duas primeiras Esferas, ou Círculos Dantescos, onde vibra uma classe de infra-sexualidade ligada ao adultério, às paixões, à bigamia, à fornicação etc. Lilith dirige as outras 7 Esferas infernais, onde reina a sexualidade mais depravada; onde se vê o homossexualismo e o lesbianismo, a masturbação e as taras e fantasias sexuais mais horrendas que se possa imaginar. Num nível místico umbandistico a Pombagira atua e habita na sétima dimensão a esquerda da nossa.

Infelizmente, Lilith está sendo considerada como o símbolo máximo da liberação feminina. Vejamos, para ampliar nossa visão sobre Lilith, a Lua Negra, algumas explicações sobre a influência da Luz e das Trevas no Universo, em nossa Galáxia e em nosso Sistema Solar. E onde Lilith está inserida.

Se bem é certo que Sírio é o Grande Sol da Via-Láctea, também não é menos certo que seu tenebroso Irmão Gêmeo tem uma densidade muito mais assombrosa mais do que qualquer obscurantíssimo interior da lua mais morta.

A dupla estrela Sírio compõe-se de um imenso sol radiante 26 vezes mais brilhante que o nosso, com uma trajetória circular de um período de 50 anos ao redor de uma Anã Branca do tamanho de Júpiter e 5 mil vezes mais denso que o chumbo.

Foi-nos dito que a Via-Láctea gravita ao redor da dupla estrela Sírio. Essa dupla estrela parece encher de alguma forma a brecha excessiva entre os Cosmos do Sistema Solar e a Via-Láctea.

A dupla estrela Sírio indica uma intensa atividade solar e lunar dentro de nossa galáxia. A dupla estrela Sírio influi decididamente sobre nós, aqui e agora. Libertar-se da influência lunar é algo espantosamente difícil, mas indispensável para lograr a liberação.

A influência lunar é dupla no mundo em que vivemos porque a terra tem duas luas. Ante os telescópios, a segunda lua se vê negra e do tamanho de uma lentilha. Os ocultistas deram à Lua Negra o nome de Lilith. Este segundo satélite lunar é uma espécie de Oitava Esfera Submergida, um mundo terrivelmente maligno em nível místico oculto. As vibrações sinistras que vêm da Lua Negra originam na Terra monstruosidades, abominações, crimes espantosos cheios de repugnante sadismo, luxúria inconcebível, homossexualismo em grande escala, masturbação, pederastia, abortos provocados etc. segundo lendas na Palestina, existe uma ordem de vampiros que se escondem trás do título seguinte: “Ordem dos Imortais Guardiães do Santo Sepulcro”. Os vampiros são o resultado do homossexualismo combinado com tantrismo entre pessoas do mesmo sexo (monstruosidade, abominação espantosa).

A dupla influência lunar no mundo em que vivemos é terrivelmente mecanicista. É urgente nos alimentarmo-nos com as maçãs de ouro ou de Freya e com o licor do Soma ou bíblico Maná para fabricar os corpos solares e nos libertarmos das leis lunares.

Foi-nos dito que nosso Sol físico, como o demonstram as cronologias brahmânicas, gira em tomo de um Sol infinitamente maior ou mais luminoso; tão luminoso que, por isso precisamente, resulta invisível aos olhos terrenos, mas que está mencionado em antigas teogonias, e que é de indispensável rigor matemático.

E não existe unicamente esse Sol Equatorial ou Astral, ignoto centro do que é um mero planeta o nosso Sol físico, mas sim que ademais existem em planos superiores ou hiperdimensões do espaço cerúleo, outros dois sóis excelsos ainda, e aos que os calendários tâmiles, como o Tiruchanga e o Panchanga, chamam respectivamente Sol Polar (ou centro galáctico de toda a nossa nebulosa e de seus cem mil sóis) e Sol Central (Centro de Centros, à sua vez que enlaça e unifica a quantas nebulosas de milhões e milhões de sóis que existem aos milhares no céu).

Ante os olhos do místico resplandece abrasadoramente o Sol Astral, ou Equatorial, situado no grupo celeste que denominamos Plêiades, ou das Cabritas da Constelação de Touro. Sírio, com toda a sua magnificência, o centro de gravitação da Via-Láctea, tem de gravitar ao redor do Sol Polar. A Ordem Cósmica seria impossível sem o Sol Central. A variedade é unidade. O Sol Central unifica, governa, estabelece unidade dentro da variedade infinita.


CARLINHOS LIMA – ESTUDOS E PESQUISAS ASTROLOGICAS, UMBANDISTAS E ESOTERICAS. (BASEDOS EM ESTUDOS GNOSTICOS).

As sereis da Umbanda

Linha das Sereias na Umbanda.




As "sereias" são seres que nunca encarnaram e atuam como seres encantados como os elementais. São seres naturais. São regidas por Yemanjá, Oxum, Oxumaré e Nanã. Na Umbanda-Astrológica são regidas pela Lua, pelo signo de Peixes, Câncer e Escorpião. As sereias "verdadeiras" são seres naturais regidas especialmente por Yemanjá. Num sentido esotérico elas representam as Ondinas, ou antigas sereias, são mais velhas e são regidas por Nanã Buruquê. Já as encantadas elementais aquáticas, são regidas por Oxum. A Umbanda tradicional não reconhece Oxumaré como regendo também as sereias, mas como este signo representa a transformação e a magia é quem possibilita a vinda das sereias a Terra em forma de Mulher. 

Todas incorporam nos cantos de Yemanjá, mas podem-se cantar cantos de Oxum e Nanã durante suas manifestações, que elas respondem, dançando suas danças rituais, mais rápidas nos cantos de Oxum e mais lentas nos cantos de Nanã. Elas têm um poder de limpeza, purificação e descarga de energias negativas superior a qualquer outra das linhas de trabalhos de Umbanda Sagrada. No entanto há pessoas que não se sentem bem com a influencia dessas forças se não conseguirem manifestar a mediunidade com harmonia e equilíbrio. Sendo esta uma das linhas que causam epilepsia e na Umbanda-Astrológica se revela na Vibração Lua/Netuno. 

Elas não falam, só emitem um canto, que na verdade é a sonorização de um poderoso "mantra aquático", diluidor de energias, vibrações e formas-pensamento que se acumulam dentro dos centros ou nos campos vibratórios dos médiuns e dos assistentes. E é por isso que muitos que possuem uma sensibilidade muito forte não conseguem dominar essa energia e torna-se dominados por ela. Assim tem muitos distúrbios mentais e choques no sistema nervoso. E tudo isso é piorado quando a família passa a drogá-lo com remédios muito fortes para epilepsia. 

Essa é uma linha poderosa, mas pouco solicitada para trabalhos junto à natureza. Até porque não são todos que conseguem compreende-la corretamente. Elas são ótimas para anular magias negativas, afastar obsessores e espíritos desequilibrados ou vingativos. Também são poderosas se solicitadas para limpeza de lares e para harmonização de casais ou famílias. Para oferendar as sereias, deve-se levar ao mar, aos lagos ou às cachoeiras: rosas brancas, velas brancas,azuis, amarelas e lilases, champanhe, frutas em calda e licores. Mas se contata mais facilmente essas energias e vibrações através de cristais com mentalizações e pontos cantados. É um mistério que precisa ser mais bem estudado, usado e compreendido pelos umbandistas. Pois se sabe ainda muito pouco sobre elas. Já sobre os Marinheiros a Umbanda tem nessa linha de espíritos do mar uma de suas linhas de trabalhos espirituais. Segundo se sabe eles são espíritos alegres e cordiais que gostam de imitar os marujos nos tombadilhos dos navios em dias de tempestade. Mas, na verdade são seus magnetismos aquáticos que lhe dão a impressão de que o solo está se movendo sobre os seus pés. Fato este que os obriga a se locomoverem constantemente para a frente e para trás, tal como fazem as sereias quando incorporam nas suas médiuns.Os marinheiros são realmente espíritos de antigos piratas, marujos, guardas marinhos, pescadores e capitães do mar. São regidos por Yemanjá e Oxalá, mas atuam também sob a irradiação de Yansã, Oxum e Obaluayê, etc. se as Sereis se revela com a Vibração Lua/Netuno, os marinheiros se revelam com Netuno/Mercúrio ou Júpiter/Mercúrio. 

Esses bem humorados senhores trabalham dando a impressão que estão " Bêbados", as vezes falam como se tivessem indagando e que gostam de tomar rum enquanto dão consulta às pessoas. Por isso é que se - deve doutriná-los e servir-lhes só o mínimo necessário para regularem seus magnetismos e permanecerem " equilibrados" enquanto atendem as pessoas. Eles são ótimos para casos de doenças, para cortar demandas e para descarregar os locais de trabalhos espirituais, ensinando receitas bem formuladas e bem feitas.

Salve conchinha de prata; salve quem aqui está! Salve a Mãe Sereia, que veio nos ajudar!
Salve conchinha de prata! Salve o povo do mar; salve a Mãe Sereia, que todo mal vai levar!
Salve conchinha de prata; Salve estrela do mar; salve a Mãe Serei, Rainha Iemanjá. Ponto de N. A. Molina.

Salve o povo da água!

Carlinhos Lima – Astrólogo, Tarólogo e Pesquisador.

A meditação

Meditação é a arte de deixarmos nossa mente quieta e descansada.


Quando fisicamente nos sentimos cansados e exaustos, só temos uma coisa em mente: dormir, relaxar, descansar. Essa é a única maneira que encontramos para nos recuperarmos do cansaço, caso contrário, o estado contínuo de fatiga pode nos levar a profundas dores musculares, cãibras e até mesmo à doença. Por outro lado, nossa mente nunca descansa. Ela se encontra ativa dia e noite. Mesmo durante o sono, ela está funcionando, mandando estímulos para que nosso corpo continue ativo, vivo, ainda que se recuperando da luta diária.

O exercício da Meditação permite que você consiga desacelerar um pouquinho a sua mente. Com a prática, você será capaz de 'parar'o fluxo contínuo de pensamentos por alguns minutos, permitindo que a sua mente descanse, se recupere e se organize. Enquanto isso, as suas funções físicas continuarão trabalhando, harmonicamente, sem a interferência positiva ou negativa da corrente de pensamentos que é capaz de provocar alterações energéticas, físicas, químicas e orgânicas em nosso organismo. Meditar é se permitir não ter preocupações por alguns segundos ou minutos. É se encontrar despido de todos os pensamentos que o induzem a realização de suas ações diárias. 

Fácil? Difícil? Por que você não tenta? Sim, aí mesmo sentado na frente do computador. Respire fundo, relaxe, feche seus olhos e tente não pensar em nada por um minuto. 

Você conseguiu? Não? Tudo bem. 

A prática da meditação exige treinamento. Temos que aprender primeiro a desacelerar o fluxo de pensamentos antes de tentar pará-los por completo. Só o ato de reduzir a velocidade de nossos pensamentos e idéias já nos permite sentir um pouco mais de harmonia e paz. É como se o mundo a nossa volta também desacelerasse. Experimente fazer o mesmo exercício sugerido acima, só que dessa vez colocando alguma música calma no fundo. Você vai notar que ainda não foi capaz de parar a onda de pensamentos, mas conseguiu reduzí-los um pouco. Dessa vez, sua mente se concentrou na freqüência vibratória da música que você estava escutando, permitindo que você exercece maior controle sobre seus pensamentos, permitindo que você relaxasse mais. 

Com isso, o grande segredo do iniciante de meditação é focalizar a atenção de sua mente em alguma outra coisa, conduzindo, desta maneira, todo fluxo de pensamento para um específico ponto. A música por sí só serve como um estímulo único e focalizado para a mente, cuja frequência vibratória irá se harmonizar independentemente da nossa vontade. Quando nossa mente se silencia, conseguimos perceber outras vibrações inerentes ao nosso ser. Conseguimos entrar em contato com a nossa criança/divindade/mago interior. E, redescobrindo nosso interior, entramos em contato com os desejos mais íntimos de nossa alma. E, assim, aprendemos a redirecionar nosso caminho em direção de nossa evolução como seres humanos. 

Sem a interferência de nossos pensamentos, podemos perceber com mais clareza o propósito de nossas vidas, sem mencionar que o estado de relaxamento que adquirimos com a prática da meditação permite que o nosso corpo funcione de uma maneira mais equilibrada e, com isso, mais saudável. Você poderá começar a praticar meditação no começo do seu dia. Sim, para começar o seu dia de uma maneira mais equilibrada, dando tempo à sua mente para sair do estado de sono para o começo da luta diária. 

Sente-se num lugar confortável, diretamente no chão ou em uma cadeira com apoio para as costas. Para os que preferem o chão, sente-se na posição oriental, de lótus ou de Yoga, com as pernas cruzadas e a coluna reta. Na cadeira, mantenha também as costas retas e as pernas e pés separados, encostando no chão. Fique à vontade para colocar uma música ambiente ou ficar em silêncio. RELAXE! Focalize sua atenção no seu corpo. Feche os olhos. Comece sentindo seus pés, forçando e relaxando a musculatura dos pés. Sinta o sangue, a energia sendo liberada para o seu corpo. Agora focalize sua atenção na parte de trás das suas pernas, também forçando e relaxando a musculatura. Repare sua respiração e tente respirar tranqüilamente pelo nariz. Continue fazendo este exercício de focalização nas suas coxas, quadris, estômago¿ até chegar no seu coração. 

Dê uma parada, sinta-se relaxado e comece a observar as batidas de seu coração. Perceba que elas começam a se harmonizar com a sua respiração. RELAXE! Tente focalizar toda sua atenção nas batidas de seu coração e na sua respiração. Se você não conseguir se CONCENTRAR de maneira que seus pensamentos desacelere, tudo bem. Com a prática seus pensamentos começaram a diminuir até a sua mente ficar calada. Não tente impedir forçosamente que seus pensamentos venham. Reconheça cada pensamento com tranqüilidade e se despeça dele. 

É como se você falasse prá você mesmo "tudo bem, reconheço que estou pensando, que hoje tenho que lavar o carro" ou "reconheço que posso me atrasar". O ato de tomar conhecimento do que está passando na sua cabeça permite que o fluxo de pensamentos venha de uma maneira mais organizada e controlada. Com o tempo, você será capaz de dizer para você mesmo: "Reconheço que mil pensamentos são necessários para eu viver, mas agora é hora de silêncio" e sua mente irá se silenciar. Quando você sentir a sincronia entre as batidas do seu coração e a sua mente e que seus pensamentos começam a ceder espaço para o silêncio, comece a reparar a linguagem de seu corpo: regiões que ainda precisam de mais relaxamento, onde está dolorido e onde está em paz. Perceba que seu corpo vibra ritmicamente com o seu coração e a sua respiração. 

RELAXE! E tente mais uma vez não pensar em nada, diga prá você mesmo: "Tenho consciência do meu corpo, dos meus pensamentos, do meu ser. Eu estou em harmonia. Eu estou em silêncio". No momento em que você perceber que seus pensamentos começam a voltar, concentre-se de novo na sua respiração e no seu coração. Relaxe seu pescoço, sua cabeça e perceba mais uma vez o seu corpo como um todo. 

RELAXE! Tente reconduzir seus pensamentos e limpar sua mente. 

Quando seus pensamentos começarem a vir de uma maneira insistente ou se seu corpo começa a apresentar sinais de desconforto ou cansaço, comece a despertar lentamente: primeiro conscientizando-se de seus pés, depois de suas pernas, até ter consciência de todo o seu corpo. Perceba sua respiração e, embora ela ainda esteja em harmonia com as batidas de seu coração, a sinta como uma coisa separada. Escute apenas o seu coração, sem associações. RELAXE! Comece a reparar os sons externos, a música relaxante, o silêncio ou o barulho de sua casa, a vida lá fora. Levante-se com calma ou, ainda sentado, dê tempo para que sua consciência entre no ritmo da rotina diária. Sinta como você está relaxado e sua mente tranqüila. 

Comece praticando por apenas 3 minutos e vá aumentando o tempo progressivamente, de acordo com os seus resultados, até que você consiga meditar por ½ hora. Comece, então, praticar pela manhã e pela noitinha. Com o tempo, você perceberá que será capaz de meditar em qualquer lugar, em casa, no trabalho, no ônibus¿ e também notará que sua mente irá se desligar pelo tempo que você estabelecer, 5 minutos ou ½ hora. Você também poderá fazer uma meditação dirigida para buscar a solução de algum problema ou beneficiar alguma condição de saúde. Para isso, focalize sua atenção na questão antes de entrar no estado de meditação, logo após o relaxamento. 

Por exemplo, fale prá você mesmo: "Hoje, enquanto minha mente se silencia, minha 'criança interior' poderá me ajudar a solucionar o seguinte problema xxxxxx". Ou: "Hoje, enquanto minha mente se silencia, meu corpo físico irá trabalhar pela cura da minha dor de estômago". Daí, RELAXE e comece a sincronizar sua respiração com o seu coração. Você poderá receber visões durante a meditação ou terá uma diferente perspectiva do problema ao despertar. Nas condições de saúde, a prática direcionada contínua irá permitir alguma melhora, mas não é possível garantir a cura para o problema. 

A prática da meditação permite que você tome um papel mais ativo no controle de suas funções vitais. Com o tempo, você passará observar o mundo à sua volta de uma maneira diferente. As necessidades alimentares de seu corpo também poderão mudar. Muitos começam, naturalmente, a comer de uma maneira mais saudável e equilibrada. A luz solar também passará a ter mais importância como fonte essencial de energia. O importante é que a prática da meditação permite que nos tornemos pessoas mais equilibradas, menos stresssadas, sentindo maior prazer em viver. Mudando positivamente nossa interação com o universo e com nós mesmos.

Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores