Total de visualizações de página

A pombagira

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Carma coletivo e individual - apuro dos poderosos e cadeia de corruptos que não cuidam da espiritualidade

Carma coletivo e individual - apuro dos poderosos e cadeia de corruptos que não cuidam da espiritualidade
Carma coletivo e individual - apuro dos poderosos e cadeia de corruptos que não cuidam da espiritualidade

Lava Jato, justiça, polícia, carma e a queda dos poderosos

É muito comum todos nós seres humanos, quando estamos bem, ignorarmos os contratempos da vida, ignorar Deus, ignorar o Sagrado e sequer pensamos no que possa acontecer no futuro. Por isso as igrejas e tempos de todo tipo de religião, tende a encher, em geral por quem passa por duras provações na vida. Diz-se por exemplo, que na Umbanda, as pessoas em geral chegam pela dor. Há os que dizem ter chegado pelo amor, o que na verdade ocorre, mas, numa escala bem pequena. Até mesmo em linhagens de sacerdotes, já se conheceu casos de herdeiros do axé que renegaram e tentaram se afastar de todas as formas dos orixás, pra seguir uma vida sem ligação com a tradição de seus antepassados. Enfim, o homem em especial quando está saudável, rico, famoso, belo e vigoroso, tende a viver o lado bom da vida, como se fosse livre, sem compromisso algum e sem carências. Mas, basta os desafios ou desgraças baterem a sua porta, pra começar as lamentações. Muitas vezes, nem é lá esse terror todo, pois a pessoa continua saudável, bonita e com dinheiro no bolso, mas, basta o abandono da pessoa amada, pra algumas dessas pessoas falarem em morrer, se maldizerem e procurarem ajuda. Até porque a maioria dessas pessoas céticas, materialistas e egocêntricas, tende a achar que podem comprar tudo com seu talão de cheques, cartão de crédito ou notas de dinheiro. 

E isso não acontece apenas nos cultos afrobrasileiros não! Não mesmo. Se o caro internauta perder um minutinho em frente a TV ou num culto de qualquer igreja, vai ver lá, pessoas pregando conversão, vitórias e balançando a Bíblia, narra sua queda e recomposição. E vai perceber, mesmo em meio ao clima de merchan dessas seitas da moda, que a pessoa vai narrar que antes sequer se atentava pra seu lado espiritual ou que Deus estava olhando pra ele, assim também como o Diabo e todas as sombras. E nessa grande leva de pessoas, tem também os que viviam no bem bom, cheio de grana no bolso, fama, luxo e saúde, sem nunca perder tempo com a espiritualidade. Sem nunca agradecer a Deus. Pelo contrário, sempre nos encontros chiques com amigos, em restaurantes caros ou baladas vips, quando surge o papo sobre vida, morte, Deus, espírito e o sagrado, o que mais se vê são piadas. Até quem tem medo de andar de avião, mas, que vai sempre pra viagens turistas, até carrega algum amuleto ou diz algumas palavras de fé no embarque ou na saída do avião, mas, ao está com os pés na terra firme, em lojas de grife e passeando, o sagrado volta a ser apenas piada.

Enfim, o dinheiro, nos prende a matéria e nem vamos fazer aqui um debate teológico ou bíblico, nem mesmo narrar frases de Cristo, tão facilmente invertidas pelos falsos pregadores de hoje, que ao contrário de pregar união e humildade, pregam "fé´revoltosa" como se alguém pudesse chantagear Deus ou "teologia da prosperidade", como se a mensagem de Cristo fosse alguma espécie de marketing ou regras de investimento, pra que as pessoas enriquecessem com a fé! Pois bem. O Brasil e o mundo, vive um ciclo importante de combate a corrupção e fortalecimento das forças policiais contra ladrões do estado, podemos ver que pessoas de enorme sucesso, que ganharam uma grana preta, agora estão em apuro. E o que nos chama atenção é que em geral são pessoas de sucesso mesmo. Derrubando a tese mentirosa que eu sempre combate, de que a violência e roubalheira no Brasil era causada pela exclusão social e pelos pobres. Essa alegação, demagógica, sempre usado por políticos mentirosos, sociólogos mal preparados e por falsos socialistas, só pra justificar sua incapacidade e falta de vontade de fazer algo de verdade, está por terra hoje. O que estamos vendo na verdade, são figurões, políticos, advogados, engenheiros, marqueteiros e empresários, ricos, que corrompidos por sua ganância, foram pegos com a boca na botija! E ai, eles não estudaram? Eles roubaram por necessidade? Será que um empresário rico precisa se corromper? Claro que não!

Mas, porque estou tocando nesse assunto? Pelo fato de o país em que vivemos e o mundo viver uma nova fase de combate a corruptos. Até em federações internacionais de esporte, essa limpa ou mudanças estão acontecendo. Vemos então no âmbito astrológico, Plutão e Saturno, como também Netuno e Urano, trazendo segredos e esquemas ocultos a luz! Em especial aqui na América Latina, onde o bolivarianismo sempre usou o povo pobre e mentiu muito pra enriquecer seus líderes demagogos, Plutão e Saturno fazem uma faxina importante. E aqui no Brasil, Saturno faz uma profunda mudança e limpeza na política, tanto no governo, quanto no legislativo e ainda ou também, no poder judiciário. E até no sistema policial ou de investigação, como é o caso do Ministério Público. 

E no âmbito dos orixás, vemos que Oxumaré, Obaluaê e Iansã, fazem uma faxina de vento, que gera uma grande tempestade no meio político, de tremores, que abala estruturas frágeis e de veneno, que joga como já previu o Cristo, "reino contra reino e nação contra nação". No nosso caso, aliados contra aliados e partidos contra partidos. Tínhamos por exemplo, o comando da ação espiritual de Pai Benedito, comandando forças do Astral nas reformas do país, que agora é de Caboclo Pedra Preta, que intensifica ainda mais no âmbito judicial, a punição de corruptos dissimulados e que pensavam que passariam em brancas nuvens, rindo do povo e curtindo uma vida de marajá.

Estamos vivendo nesse momento por exemplo, uma conjunção de Mércurio e Vênus, sobre a Cabeça do Dragão do Brasil, por trânsito, que é rápido e poderia ser considerado benéfico. No entanto, essa conjunção está em desacordo com o Saturno do país, com o Vênus do país e com a Roda da Fortuna do país. E não foi a toa que a terceira agência de risco, rebaixou mais uma vez a nota do Brasil. Além disso, essa conjunção, mexeu mais uma vez com o portal cármico do Brasil, gerando rusgas de aliados e assim dificultando a relação PT-Governo Dilma.

Do lado positivo, temos Júpiter, passando por uma outra conjunção do país, formada por Sol e Mercúrio, dentro do signo de Virgem que é o signo do Brasil. Para muitos astrólogos, esse é um "bom sinal", uma "boa influência" e sinônimo de "melhoras". Eu não vejo como tão positivo assim, pois ele transita na casa 8, um setor crítico, de carma e de transformação. Além disso, essa posição está em desacordo com Plutão, justamente na casa das finanças do país. Também temos o ponto médio de Plutão com o Sol, a 22 de Gêmeos o que é outro desacordo com esse trânsito de Júpiter. Indicando assim, mais contratempo na economia e entre os poderes do Brasil.

Mas, por falar em carma, a minha intenção mesmo era falar no carma dos poderosos. Pessoas que vivem na fartura, onde não lhe falta dinheiro, sexo, vida boa, turismo e poder. Mas, que de repente, se veem na mira da polícia, da leia e dos tribunais. Sempre apostando claro, na impunidade e mais uma vez confiando no dinheiro que tem, como também se valendo na história de impunidade que sempre teve em nosso amado Brasil. Porém não é bem assim que a banda toca. Basta olharmos a história da sociedade humana pra verificarmos que muitos reinos caíram, muitos ditadores caíram e mega impérios foram derrotados. Até porque há uma ordem cósmica, cármica e divina, regendo nosso planeta. Ninguém vem aqui nessa terra, pra pintar e bordar, passar por cima de tudo e sair rindo como se fossem seres especiais. Por isso, pessoas que se acham mais lindas, mais inteligentes, mais joviais, mais fortes e mais ricas que os outros, passando a vida inteira sem agradecer aos seus ancestrais, a Deus e as forças que lhe deram graças e dádivas, em algum momento acaba caindo. E alguns até se recuperam quando caem no poço da humildade e pedem perdão. Muita gente acaba se iluminando e retomando sua trajetória. Mas, a maioria não!

Hoje vemos ex-presidentes, que nunca imaginaram do alto de sua arrogância, soberba e cinismo, que nunca teriam que se explicar! Que nunca pensaram que responderiam por alguma coisa. Que achavam-se acima do bem e do mal. E que pensavam já serem blindados pro resto da vida. Mas, não é bem assim não camarada. Ninguém é melhor que ninguém, a menos que seja mais evoluído espiritualmente. E quando falo evoluído, falo em ser uma alma iluminada, repleta de amor, de justiça e de bondade. Uma alma sem corrupção, sem ira, sem mentira e sem desonestidade. Sendo assim, são muito poucos hoje com essas qualidades. Nós mortais comuns, estamos na luta por buscar iluminação, mas, estamos patinando no mesmo carma. 

E os senhores do carma, estão agindo no mundo todo, não é só no Brasil ou na América Latina não! Vimos na Espanha, até uma princesa tendo que se explicar com a justiça. Agora, o presidente da Bolívia tá enrolado com uma ex-amante. Aqui no Brasil a mesma coisa, tanto ex-presidentes, quanto a presidente da república, estão tendo que se justificar o tempo todo! Isso porque essas pessoas, vieram ao mundo com privilégios, mas, se perderam na sua caminhada. Além de não terem cumprido seu papel e missões com maestria e sabedoria, também não repartiram, não agradeceram e nem engrandeceram seus ancestrais. Deus, não ouve os ancestrais pra enviar uma alma aqui, dando a ela poder e fama, pra que ela simplesmente viva numa boa, na fama e na riqueza, olhando os outros de cima! Veja que até estrelas no mundo dos esportes como é o caso do futebol, estão passando no pente fino! 

Essas pessoas, não estão nem ai para a espiritualidade, pra observar seu carma, sua missão de vida. E muitas vezes quando fazem, o fazem de forma artificial, repassando fundos ou pagando dízimos e doações pra igrejas! Tem ainda os mais místicos, que até fazem mapas astrais, vão em centros e encomendam macumbas, como se fosse um crediário que eles estivessem pagando no carão. Pensam que seus cartões platinum, compram tudo, até mesmo a espiritualidade. Não é apenas pagando pra um pai de santo fazer uma macumba que seu problema está resolvido não, caro irmão. Cada um tem uma missão a cumprir e quando não cumpre ferrou! E quase sempre, vão buscar ajuda tarde demais, com pessoas que querem também ganhar dinheiro apenas e não passam de bajuladores. Não tem coragem de dizer o que tem que ser corrigido. Apenas ascendem umas velas, fazem algumas macumbas e "voa-lá", tá resolvido! Engano total!

É evidente, que se uma pessoa poderosa dessas, vai procurar ajuda de um sacerdote, ela tem que pagar caro, afinal ganhou dinheiro a vida toda, gastou com as coisas mais supefluas do mundo, comprou as coisas mais caras e luxuosas que o dinheiro pode comprar. Então na hora que quer ajuda, vai usar de mesquinharia? Não vai nem ajudar a quem se presta a lhe ajudar? Claro que tem que pagar e a peso de ouro. Afinal não ganhou dinheiro a vida toda? Mas, não se trata de punição ou propina ao Sagrado. E nem que o líder espiritual seja ganancioso que nem ele. Mas, se ele paga milhões a advogados pra encobrir sua falcatruas, dá doações gordas a pastores, só pra ficar bem na fita e gerar votos, tem assessores caros só pra esbanjar, porque quem se dedica o tempo todo aos estudos das coisas sagradas, teria que atendê-lo de graça? Por acaso os reis de outrora não davam muito ouro aos oráculos de Delfos? Os sacerdotes levitas não juntavam ouro e prata no templo? Pois é! Não venham com essa desculpa que as religiões patriarcais juntavam pra Deus, porque Deus, jamais precisou de dinheiro ou ouro. Arrecadava-se pela causa, pelo povo, pela manutenção do sagrado.

Por exemplo, se um astrólogo, místico ou mago for atender o Neymar, o Messi ou Cristiano Ronaldo, que ganham milhões de dólares por ano, e que por algum motivo estejam precisando de ajuda espiritual, porque ele atenderia de graça ou barato, sendo que eles passam a vida ganhando dinheiro e fama, sem se importar com o divino? Ou políticos e empresários ricos que passam a vida focados no materialismo e só procuram quando precisam o plano espiritual? A verdade, é que o líder religioso não pode se corromper, mentir dizendo que viu o que não viu ou vender artes negras para a malignidade. Ele tem que vender seus trabalhos, sua assessoria e consultoria, firme, sincera, serena e voltada a iluminar. Lembrem-se, que mesmo os apóstolos de Jesus, após sua morte, não recusaram doações de propriedades e dinheiro. As igrejas, jamais, injetaram doações, ,tanto que igrejas protestantes e a igreja do Vaticano, são hoje mega milionárias. 

O que um líder não pode é negar ajuda a quem precisa, pois ele tem que saber separar as coisas. Não que haja classes de pessoas. Mas, num ponto a crença indiana que separa o povo por castas entre DALIT e brâmane, está correta, pois cada um tem um poder ou bagagem que trazem pra cumprir sua missão nessa vida. Porém muita pessoa se faz de coitado, justamente pra não pagar a quem lhe ajuda ou lhe assessora espiritualmente. Tem gente que chora pra fazer um mapa, se diz sem dinheiro, mas, de repente posta na rede social, que trocou de carro, reformou o apartamento, viajou pra uma cidade turística com a família ou pagou faturas  caras de joias que comprou no shopping. Ou seja, ela quer chorar, pelo que não tem e não dá o valor ou quer repartir um pouco do que tem. Assim tem pessoas que tentam ludibriar os astrólogos e quem trabalha com consultoria esotérica, mas, não por não poder, mas, pelo fato de achar que o que tem é pouco. 

Tem pessoas que choram pra pagar cem reais num mapa, mas, paga muito mais num motel com o amante, enquanto o marido se mata na empresa. Ou vice versa. Tem caras que diz não ter dinheiro, mas, mantém a esposa e uma amante, com roupas e aluguéis caros. Tem pessoas que tem carro, casa boa, uma boa profissão e uma vida confortável, mas, chora na hora que o sacerdote diz que ela terá que gastar um pouco com oferendas. Essas pessoas se contorcem, fazem careta e tenta chorar até pra comprar velas. Então de repente adoecem e gastam os olhos da cara, muitas vezes, acabam morrendo por que o que mais pesa o carma é a hipocrisia e a mentira, aliadas aos pecados.

Certo dia uma mulher empresária, que comprava sapatos de grife, só pra colecionar, bancava até o motel pros diversos amantes que levava duas ou três vezes por semana e ainda bancava a gasolina dos gigolôs. Ao chegar na frente dos orixás e na consulta de búzios, esculachou o sacerdote, chamando de picareta e que não gastaria um centavo com "macumba do bicho ruim". Só porque o sacerdote, lhe disse que ela teria que pagar quinhentos reais pela consulta, quando o normal era cinquenta e que teria que doar mais 5 mil para os orixás, quando na verdade, ele quase sempre pedia uma ajuda de no máximo cem reais nos trabalhos. Bem, a fúria dela, é que ela foi indicada por uma amiga, que já havia lhe dito que os trabalhos eram baratos. Ela já foi lá, duvidando, fazendo piadinhas e só pra aventurar. E também pelo desespero, porque o marido, andava desconfiado de sua puladas de cerca, pois ela era uma ninfomaníaca insaciável. No entanto, o sacerdote, cobrou caro, orientado pela Pombagira e Exu, que sabiam muito bem da sua vida pregressa. Nem tanto pela sua sexualidade, mas, porque ela tirava dinheiro do marido que trabalhava dia a dia, tirava dinheiro de seus filhos e gastava o tempo todo com seus amantes, que também viviam no bem bom as custas dela. 

Bem, mas, o que Exu e Pombagira tem haver com a vida dela? Em primeiro lugar, eles tinham tudo. Primeiro, porque ela sempre na sua busca incansável por sexo, tinha feito pactos, mesmo que levando na brincadeira, em encruzilhadas, sem saber, nem com que forças ela compactuou. Ela era mocinha, bem jovem e linda, mas, não tinha sorte no amor. Então, após ser induzida por uma senhora, fez esse pacto com seu exu e sua pombagira. O pacto deu certo, a moça casou-se com um dos homens mais ricos de Macaé ou da cidades próximas, não me lembro bem. Ganhou uma vida de rainha, carrões, casas de luxo e pode saciar todos os seus fetiches. Com carrões, pegava os caras mais interessantes da praia de Macaé e até do Rio de Janeiro. Se divertia a beça. No entanto, na hora que o carma lhe cobrou, sendo que no fundo era simbólico, pois 5 mil ela gastava numa semana, ela deu piti e mostrou toda sua fúria.

E ela realmente não pagou nada, além de esculhambar o pobre sacerdote na frente de todos. Porém perdeu muito mais! Foi chutada pra fora de casa, perdeu os carrões, foi morar com a mãe e tinha que viver só com uma pensão longe dos filhos. E mesmo tendo recebido sua parte na herança, descobriu que tinha HPV, Papiloma Vírus que gerou tumor e sua vida se resumiu a muito sofrimento. E assim, acontece com esses marqueteiros, lobistas, engenheiros e advogados ou políticos corruptos. Que tiveram uma vida de sucesso, mas, nunca foram gratos a nada. Agora estão em apuros e pagando o que deve.

Mas, esse exemplo, não resume tudo. Ou seja, não é apenas Exu ou Pombagira que pune. Na verdade, em diversas culturas, mesmo as que acreditam em anjos, está lá o caráter punitivo. Vemos por exemplo, na história do Arcanjo Rafael, a mulher que ficou viúva umas 7 vezes, tendo que ser libertada por Tobias, o Anjo e o ritual. Por isso, antes de se fiar apenas no dinheiro, sucesso e poder, fique esperto. O mundo gira, a vida passa e o mais importante é o amor, a justiça e a sabedoria divina.

Axé a todos e obrigado pelos diverso emails que recebo todo dia e pelo sucesso da Umbanda Astrológico, com diversos mapas astrais de Umbanda que me encomendam. Que até me atrapalho pra dar conta de responder a todos rapidamente. 

Carlinhos Lima
Namastê

Falta de fé e o signo da descrença

Falta de fé e o signo da descrença

A fé nasce na alma e não na igreja

Tomé significa "gêmeo". Os evangelhos sinóticos (Marcos, Mateus e Lucas) apenas citam seu nome na lista dos apóstolos de Jesus. Todavia, o evangelista João lhe dá um destaque amplo. A espiritualidade cristã, ao longo dos tempos, atribuiu a Tomé a característica da incredulidade, da dúvida de fé. Isso tudo com base em passagens como estas: "percebeu por primeiro os perigos de uma viagem a Jerusalém, sem atender seu significado maior; após a Ressurreição de Jesus, duvidou da aparição do Senhor aos seus irmãos e irmãs na fé". 

De Tomé é a frase: "Meu Senhor e meu Deus" (Jo 20,28). É um convite ao reconhecimento de Jesus como único Salvador de nossas vidas. O próprio Mestre nos convida. "Estende tua mão, toca o lugar dos cravos, não sejas incrédulo, mas, fiel" (Jo 20,27) Que neste Novo Milênio possamos, a partir dessa experiência, transfigurar todos os recantos de nosso ser e, por consequência, do mundo à nossa volta. A Tradição afirma que Tomé teria evangelizado além das fronteiras do Império Romano, chegando à Pérsia e à Índia. Ali, segundo se diz, estaria o seu túmulo.

Puxando para o lado espiritualista ou simplesmente ocultista, também temos figuras e tendências bem incrédulas. Quando eu falo só ocultista, me refiro a montão de gente que estuda Tarô, Astrologia, Numerologia ou qualquer outro oráculo, mas, vem sempre com aquele papinho batido "não precisa ter dons, nem mediunidade pra ser astrólogo ou tarólogo, nem pra ler qualquer outro oráculo, basta estudar...". Ou seja, como tem muitas dessas pessoas que vivem montando fóruns, congressos, cursos e palestras, elas saem por ai, divulgando que qualquer um pode aprender o que quiser! Sim, pode! Mas, há uma enorme diferença de quem nasceu com uma vocação natural e dons, das pessoas que vão estudar apenas por hobby ou por curiosidade! Pra tudo é preciso talento e o talento não desenvolve apenas com prática não. A prática é necessária pra aprimorar o talento e desenvolver as vocações, mas, os dons e a vocação, são importantíssimas pra que o talento flua bem. 

Todo mundo pode aprender a dirigir um carro, mas, nem todo mundo será um bom piloto. Vejam, por exemplo, quantos pilotos jovens chegam a Fórmula 1 e quantos se tornam campeões; muita gente pode aprender um idioma, mas, poucos conseguem falar e escrever fluentemente como os que tem dons pra falar línguas e dialetos estrangeiros; muitos garotos entram em escolinhas de futebol, mas, poucos se tornam craques e mesmo depois de se profissionalizar, poucos se tornam estrelas do esporte! A astrologia não é só leitura de simbolos e códigos ou interpretação de conceitos, ela é muito mais. A astrologia é divinatória, mística, tem uma história oculta por trás de sua origem e ela é um oráculo sim. Ela não é apenas um joguinho de símbolos que os históriadores foram achando em ranhuras em paredes de cavernas. Ela tem uma origem sagrada, ela é um sistema perfeito, complexo e que os astrólogos não são capazes de alcançar nem um terço de seu potencial. Por isso, ter vocação, intuição e dons espirituais, é importantíssimo. Pois, a quantidade de códigos formados em um mapa astrológico é incauculável e a intuição do astrológo que aponta o que deve ser lido na hora da analise. No entanto, eu não sou contra os cursos, pelo contrário, sou amplamente a favor. Na verdade, eu gostaria que tivessem cem vezes mais, escolas e professores de astrologia no Brasil e no mundo. E mais, que ela fosse assim como a psicologia, uma matéria em universidades. O que eu quero dizer, é que não devemos iludir as pessoas, fazer que gastem seu tempo e dinheiro em algo que depois, elas próprias vão criticar, caso não se encontrem nesse caminho. Vender a ideia e propaganda de que todo mundo poderia e deveria estudar astrologia, só pra vender um curso é no mínimo demagogia.

As pessoas, poderiam sim e deveriam sim, estudar todo tipo de ciência sagrada, mas, com a mente aberta, não porque compraram uma ilusão, que poderão ganhar dinheiro com isso, nem porque acharão o segredo da "pedra filosofal". Elas deveriam ler sobre os conceitos astrológicos, assim como leem a Bíblia ou qualquer outro livro religioso, percebendo que ela trás conhecimentos, sagrados, divinos e que foram passados a nós por forças supremas pra servir-nos como conhecimentos norteadores. E já  houve um tempo em que as escolas místicas eram respeitadas, frequentadas e tidas como fonte de sabedoria, muito longe do que são hoje. Hoje, elas são na verdade, elitizadas, pra poucos e com pouco acesso. E isso acontece também com os cultos afro-brasileiros. Pra você, caro internauta, conseguir uma consulta ou tratamento, num terreiro de renome, com um babalorixá renomado, é um sacrifício. Tem sacerdotes de Candomblé, que cobram preços absurdos por suas consultorias e trabalhos espirituais, tem ainda outros que reservam suas agendas pra atender famosos e ricos. 

Mas, voltando a falta de fé, sabemos que algumas pessoas nascem céticas ou fanáticas, dependendo de seu signo, de sua ancestralidade e de seu carma. Somado a isso, também a sua trajetória, como por exemplo, sua criação, sua infância, a educação recebida dos pais ou de quem o criou. Além de acontecimentos que cada uma das pessoas passam em sua vida. Tem gente que se torna fanático político, fanático por futebol ou por religião, com a maior facilidade, pois ela tem inclinação natural a isso. Assim como tem pessoas que se viciam facilmente em comida, em bebida ou drogas, enquanto outros tem mais resistência. Mas, independente da predisposição natural, todos nós passamos por ciclos na vida. Assim como passamos ciclos de saúde, de doença, de prosperidade ou de maior pobreza. Também passamos ciclos em que somos mais capazes de absorver coisas, de entender melhor, de aceitar melhor e de acreditar mais fácil. Enquanto em outros momentos, nossa mente e nosso espírito estão mais fechados a absorver o que nos passam. 

Temos ciclos de maior incerteza e falta de fé, como temos outros de muito fervor e crença. Tem pessoas que nascem com signos ruins, odus ruins, orixás ruins e carmas ruins. Enquanto outros, nascem com a alma mais leve, mais fé, mais dignidade espiritual. E quando falo em dignidade, não falo em ser melhor ou pior, falo na linguagem astrológica, que fala nas dignidades dos astros, quando alguém tem um signo mais forte ou mais iluminado. Mas, isso não quer dizer, necessariamente que a pessoa será melhor ou terá uma vida mais fácil. Sabemos bem que tem gente que não sai  da igreja, não para de rezar e se diz a pessoa mais devota do mundo, mas, a vida dela é uma droga e nada funciona. Enquanto outros, não creem em nada, não rezam e nem falam em nada religioso, mas, ela é uma pessoa de sucesso, saúde e tem uma vida tranquila. E apesar de  todo esse marketing da fé, que vemos na TV hoje em dia, com pregadores dizendo que só quem vai a igreja e paga dízimo vive feliz, todos nós sabemos que não é bem assim. A verdade, é que esse marketing seleciona histórias de sucesso e ignora os fracassos da religião. 

O que acontece é que tem pessoas que não tem religião nenhuma, mas, sabe canalizar o amor, o bom comportamento e o bom viver, enquanto outros por se acharem religiosos, passam a viver na soberba, no orgulho, no julgamento e vive o maior dos pecados que é a vaidade. E a vaidade religiosa é um dos grandes pecados que limita a alma das pessoas. Tem pessoas que porque leem a Bíblia, vão a igreja e vivem gritando nos cultos, passam a se achar escolhidas, santas e acima dos outros. Só vendo como irmãos, quem pratica da mesma fé, quem tem as mesmas crenças e conceitos. E isso só divide as pessoas, gera orgulho e vaidade religiosa.

Entre os odus temos um forte odu chamado IROSORETÊ, sendo este um portal ou signo de falta de fé. Quem nasce com este odu, tem sérios problemas pra conseguir vencer na vida, pois quando mais precisa, mais falta-lhe a fé. Tem também os ciclos em que passamos por sua regência, os chamados "ciclos transitórios", em que passamos anos, meses ou dias, e mesmo horas por sua regência. E se passamos por essa regência, num momento alinhado de grande importância termos problemas. Por isso é bom ver nossas vocações naturais, nossos dons e nossos sentimentos verdadeiros e não nos deixar levar apenas pelo que vemos diante do nariz ou pelo marketing manipulador.

Oração:

Deus de misericórdia, que através do apóstolo Tomé quisestes evangelizar muitos povos, concedei-nos semelhante zelo missionário. Afastai de nosso coração, pela sua intercessão, toda descrença e dúvida de fé. Possamos reconhecer o senhorio de Jesus como nosso Senhor e nosso Deus.
São Tomé, rogai por nós!
São Tomé, intercedei junto ao Pai para que aumente a nossa fé!
São Tomé, inspira-nos um grande zelo missionário. Amém!

Na Astrologia, temos também nos signos mutáveis, grande força de descrença que vem sobre os nativos, como os geminianos, piscianos e sagitarianos, que são vistos como buscadores de conhecimentos, estudiosos e de forte poder mental. Em especial Peixes, o signo de água, é visto com grande força mística. Mas, assim como Gêmeos que é de Ar, Peixes também é um signo que ao se encontrar negativo ou aflito também duvida muito. Já fiz o mapa ou conheci muitos piscianos, em geral, quando são desnorteados e negativos, são muito incompreensíveis, questionadores, revoltados e com muita tribulação mental. Em geral mais voltados ao superstições do que a uma fé viva e determinada. Ou quando são materialistas, em geral são incrédulos renegando as características místicas do signo de Peixes. Talvez, o signo de Sagitário, por ser de fogo, seja o mais aplicado a ter uma fé forte e as vezes até revoltosa, mas, tem sempre inclinação a exagerar tanto pra cima, quanto pra baixo. Ou seja, tende a defender conceitos e filosofias de forma intolerável e são bem propensos a fanatismos. Mas, lembro claro que quando em estado de desarmonia ou negatividade. Já os geminianos, são mais abertos por ser do ar, mas, por causa disso, estão ainda mais propensos a dúvida. E não é a toa que o texto mostrado aqui, eu trago justamente o significado do nome Tomé, o qual significa "gêmeo". Enfim, a tendência de quem estuda de tudo, é ficar confuso, caso não consiga estabelecer um bom filtro mental.
Na Umbanda, as pessoas que tem a proteção de uma importante entidade chamada Pai Tomé, tem na verdade um comportamento contrário, ou seja, tende a ser bem postado na fé.  Os protegidos de Pai Tomé,  são pessoas caridosas, generosas e cheias de fé fervorosa. Mas, como o artido já está grande, prometo falar mais de Pai Tomé, num artigo futuro....

Axé a todos!

Carlinhos Lima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores