Total de visualizações de página

A pombagira

Meus livros de Magia Astrológica no link

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Comtemplador das obras de Deus


Nesse instante lembro-me de minha prece matinal e, pleno de emoções, recito:

“Eu sou um Cidadão do Cosmo, em busca da Perfeição
Eu sou uma Centelha vibrante no corpo de Deus diferenciada
Minha Família é a Humanidade Minha Pátria é o Universo Meu Dia é a eternidade Minha Vida é a Luz do Firmamento Eu sou um Cidadão do Cosmo em busca da Perfeição...”

Então, magnetizado pela compreensão de minha divindade, retorno consciente, diante de minha janela, ante a moldura de concreto de minha querida São Paulo, e compreendo porque devo programar o meu dia antes que ele comece... para alcançar o meu Sol, antes que ele se ponha... E praticar a evolução em minha trajetória evolutiva terrena, porque eu sou um cidadão do cosmo em busca da perfeição...

Alargo os meus pensamentos e me vejo viajando no meu querido Planeta a cerca de 29 quilômetros por segundo no trilhos da órbita da Terra sob a gravitação solar... E sinto aumentar meu quase delírio, observando o Sol distante e os planetas ao meu redor, todos sob o comando mágico da gravitação do Sol Central...

Aumento a lupa de minha imaginação e me observo com o Sol e todos os astros do Sistema Solar encadeados ao Braço galáctico do Orião, levado de roldão ao redor do núcleo da nossa Galáxia, a Via Láctea, em um giro sideral de cerca de 230 milhões de anos... O ano galáctico. Minha emoção se mistura com a imensidão sideral de bilhões de estrelas de todas as dimensões, uma profusão colossal de energia, luzes e sons, partículas elementares, matéria bariônica, eletromagnética, gravitacional, energia nuclear, energia e matéria escura, e eu me sinto extasiado ante tanta magnificência...

Continuo minha fantasmagórica viagem sideral adentrando galáxias, bilhões de bilhões delas, no imensurável redemoinho de estrelas, quasares, pulsares, magnetares, imensas nebulosas, até perder-me nos horizontes de eventos dos insólitos buracos negros... A partir daí uma sensação inconcebível me comove, quando percebo a curvatura do espaço/tempo, e sinto, deslumbrado, a grandeza de Deus... Amanhece! A deusa Aurora descerra as cortinas do Leste para mais um retorno triunfal do Sol da Vida, no dia que começa... Nem o contorno de concreto de minha janela, nem a poluição do respiro da megalópole paulistana, ocultam a magnífica visão que se descortina do outro lado, muito além de minha janela...

Sinto-me integrando no deslumbrante cortejo planetário sentado sobre as coordenadas de latitude e longitude geográfica, caminhando à cerca de 1660 quilômetros por hora no giro da Terra ao redor do seu próprio eixo... Uma sensação de força e grandeza me energiza, me encanta e eu me sinto um magnífico viajante telúrico, avaliando quanto nos encontramos, nós humanos, distantes de nossos valores e realidade...

Galáxias, nebulosas e estrelas são praticamente constituídas da mesma matéria prima constituinte do Universo... Até onde a ciência conhece o Universo é constituído de espaço, massa/matéria, energia e, segundo a Teoria Geral da Relatividade de Einstein, a quarta dimensão denominada “tempo”.

Nós seres humanos, como tudo que existe, desde galáxias, nebulosas, estrelas, sistemas planetários etc, somos “farinha do mesmo saco”, usando a afirmação popular para designar o óbvio natural...

A Astronomia, a astrofísica, a física estudam matéria, energia e tempo como os elementos que compõem o Universo em que vivemos...

A Astrologia estuda a existência humana, a partir da constatação de que a “farinha” de que nós humanos somos constituídos é a mesma nas galáxias, nas nebulosas, nas estrelas, a inevitável interação entre o homem e as estrelas... E nós místicos científicos, cientes da inexorabilidade da presença divina em todo esse colossal contexto sideral temos procurado estabelecer os limites entre a Religião e a Ciência...

Não dá mais para ignorar que o homem constituído das mesmas substâncias cósmicas, e que Deus sendo onipresente, Sua substância divina permeia tudo que existe, inclusive você, amado Leitor... A partir daí só resta buscar a relação de interação entre Deus e o Homem, estudando as conseqüências inarredáveis dessa magnífica interação...

Esse é o real ministério do astrólogo científico: promover à luz do Saber, e sob a guarda da Virtude o autoconhecimento do Homem que se há de reconhecer e encontrar em Deus...
No Cúmulo de Galáxias de Centaurus, um dos mais massivos, situado a mais de 100 milhões de anos luz de distância, encontra-se a Galáxia NGC 4603 onde foram detectadas pelo Telescópio Espacial Hubble, mais de 30 cefeidas, estrelas variáveis que tanto têm intrigado os astrônomos.

A Galáxia Espiral NGC 4603 é um colosso sideral com seus magníficos braços espirais é reconhecida como a mais distante entre todas as suas congêneres por conta de abrigar em seu corpo dezenas de cefeídas, estrelas variáveis dotadas de brilho invulgar e difíceis de serem detectadas a grandes distâncias...
Os Buracos Negros são os mais espetaculares fenômenos siderais... Presume-se que são formados a partir do colapso de estrelas supernovas cujo destino será invariavelmente a formação de um Quasar ou um Buraco Negro...
O Buraco Negro, propriamente dito é um corpo sideral formidavelmente massivo dotado de uma força gravitacional tal que nem a luz lhe escapa...

Segundo teorias uniformemente aceitas pela comunidade científica os buracos negros resultam de uma singularidade gravitacional,ou seja, um ponto no espaço-tempo onde a massa e a curvatura do espaço-tempo de um corpo são infinitas... Acrescente-se que quando uma estrela muito massiva esgota o seu combustível indispensável para a combustão nuclear ela colapsa resultando um Buraco Negro... Na fronteira do Buraco Negro encontra-se o Horizonte de Eventos que resulta o caminho sem volta para toda matéria ou energia que o transpor...

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=42093435 http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=41003065 http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=37332803

A Lua envia energias influenciadoras


A LUA INFLUENCIANO A VIDA

A Lua exerceu um fascínio especial sobre o ser humano desde a antiguidade. Aquele corpo celeste sempre presente sobre a cabeça dos seres humanos, mudava de tamanho a cada dia, crescia e decrescia, desaparecia por completo, e voltava belo e brilhante até se tornar cheio e luminoso, em seu ciclo de 28 dias. À medida que o homem começou observar a regularidade deste ciclo, começou a perceber também a grande influência (ou, se preferirem, sincronicidade) entre ele e os ciclos naturais femininos, o fluxo e refluxo das marés e também com vários outros acontecimentos na Terra.

Na antiguidade, o homem era muito mais integrado com a natureza e muitos dos antigos calendários (como aquele dos Maia por exemplo) eram lunares e não solares. Na época em que a humanidade deu ênfase à agricultura, os homens observavam mais os ciclos lunares do que os solares.

As regiões circundantes do nosso globo sólido – os reinos do ar, das nuvens e das camadas ionizadas acima da estratosfera – foram chamadas pelos antigos astrólogos-astronomos de “reino sublunar”. Nesse reino, a Lua era a governante suprema e pensava-se que ela – controlando o calor (e até mesmo a intensidade da luz) por meio da umidade e das nuvens – exercia domínio sobre a geração e o fluxo das ondas da vida. Esse domínio foi particularmente notável no amanhecer da vida sobre a Terra, quando a superfície do globo estava fechada num grosso e inviolável envelope de nevoa e de nuvens. Nesse tempo, a luz precisava filtrar-se através desse envelope lunar e, consequentemente, só podia ser experimentada de uma maneira indireta, por intermédio do reino lunar e de suas forças.

Quando finalmente, depois de muito tempo – no inicio do lendário período “atlanteano” – a camada de nevoa se rompeu e o disco solar pode ser visto diretamente como uma fonte de luz bem-definida, e a Lua também apareceu no claro céu noturno, apresentando para o homem primitivo o intrigante espetáculo das suas fases periódicas, então o dualismo dos “luminares” solar e lunar tornou-se a própria base da astrologia nascente, e também de todas as mitologias e cosmológicas. Dois tipos fundamentais de atividade lunar foi relacionada com a geração e a dissolução da “vida” nos corpos terrenos.

Também as principais religiões antigas desenvolveram cerimônias especiais ligadas ao ciclo lunar. Festividades e rituais eram assim ligados aos ciclos da natureza. A religião da Grande Mãe, a Wicca (que ressurge com força em vários países do mundo) liga seus ritos à Lua, cheia ou nova. É a Alma da Natureza que é celebrada a cada rito. Nas personificações de Hécate, Diana, Hathor, Ganesha, eram algumas das divindades lunares reverenciadas pelos povos antigos, algumas das quais persistem até a atualidade. Na Umbanda-Astrologica ela é Yemanja, como rainha absoluta dos liquidos, rege não só as mulheres e a gestaçao mais toda natureza fecunda.

O espírito solar é oposto polar da energia - substancia, e os signos do zodíaco referem-se aos doze tipos básicos dentro dos quais essa energia - substancia universal e multiforme polariza-se pela atividade solar. Na astrologia, a Lua não lida diretamente com a substancia em si – com elétrons, átomos e moléculas – mas sim com a geração de organismos vivos, de espécies, gêneros e raças. Hoje em dia alguns filósofos chamam essa força de “evolução criativa”. Os homens da antiguidade pensavam nela como sendo o grande deus lunar, o Demiurgo (Jeová entre os Gnósticos), o construtor do universo material de corpos vivos.

Infelizmente, a ligação do Homem com a Mãe Terra, e conseqüentemente com seus ciclos, está sendo alterada por séculos de comportamento agressivo, ativo, “racional”, masculino, que despreza o lado passivo, interior, intuitivo, sensível e “feminino” da natureza humana. No entanto, existe um movimento no mundo todo, que busca restabelecer o equilíbrio entre esses dois pólos da natureza humana, através de vários processos que levam as pessoas a obterem uma maior harmonia interior. O esquecimento destes ciclos naturais leva o homem ao desequilíbrio, à doença e até á desequilíbrios psíquicos. Quando uma mulher tem esses desequilibrios, não consegue casar, amar ou ser amada, por isso vemos tantas infelizes por ai.

Na astrologia considera-se o Sol como sendo o princípio masculino, ou ÂNIMUS, e a Lua como sendo o princípio feminino ou ANIMA. A LUA, reflexo da luz solar, representa dentro de nossa personalidade a nossa infância, nosso lar materno e nossa mãe. É na infância que se forma e estrutura nossa auto-imagem. O bebê se aconchega no útero materno, dentro de uma bolsa e flutuando no líquido amniótico, útero este que é representado astrologicamente pela Lua. É o elemento água, leite, alimento que está representado na Lua, e a Lua/Mar/Mater é indicativa da fertilidade na mulher.

Da Lua o bebê depende para o seu desenvolvimento emocional e sentimental. Essa dependência é inquestionável para nós pelo fato de que somos gerados dentro de líquidos. Assim que o bebê nasce, vai para o colo da mãe para receber calor, alimento e amparo. Se esta mãe o rejeitar, se ela lhe faltar, se ela não o alimentar, ou pior, se ela o agredir e maltratar, o bebê terá sérios problemas psicológicos na fase adulta, mesmo sem ter consciência disso. O subconsciente guardará os fatos na memória psíquica. De fato, a Lua representa o lado psíquico inferior, o EGO e se integra à personalidade da pessoa.

Os psicólogos sabem muito bem que os traumas da infância ficam escondidos no nosso subconsciente para sempre! Por isso muita pessoa tem problemas na sua vida originários de sua má formação emocional e psíquica na infância. Assim ele passa a vida sem perceber que muitos de seus problemas são gerados por ele mesmo. Muitos já foram internados em sanatórios e tidos como loucos, porque não conseguem entender, explicar e dominar seu temperamento. Outra coisa de podemos ter por certo é que a luz da Lua e suas influencia também mexe com o lado espiritual da pessoa. Parte daí muitos desequilíbrios mentais, espirituais e ate mesmo materiais de muitas pessoas, quando essas não estão em harmonia com o espírito lunar. Na estrutura da Cabala, a Arvore da Vida, a Lua corresponde à Sefira de Yesod, o Fundamento. É a 9ª Sefira, Depósito de Imagens, Esfera da Ilusão.

É nela que se plasma a alma do ser humano antes da materialização. Mas ela não influencia apenas antes da materialização, mas continua a nos influenciar durante toda nossa vida, muito mais do que os outros planetas, pois ela é o astro que mais ativa os pontos de nosso mapa em trânsitos rápidos, mas constantes.

A Lua é também responsável pela nossa receptividade, pela nossa imaginação, por nossa sensibilidade, pelas nossas reações, hábitos e memórias, pela forma como nos adaptamos ao meio-ambiente e expressamos nossas emoções. O signo ligado à Lua é o signo de Câncer, que indica o sentimento de proteção e nutrição, o lar, a infância. Este signo que marca o Solstício de Verão (Inverno do Hemisfério Sul). O eixo Câncer/Capricórnio representa de um lado a Mãe e do outro o Pai. Assim a Lua está presente na nossa paternidade agindo direto nas nossas emoções.

Uma outra influência do efeito lunar, e que foi comprovado pela medicina, é aquele que produz especialmente nos hospitais psiquiátricos os surtos das doenças. Na Lua Cheia aumentam os crimes, as crises, os surtos psicóticos. E o que dizer do ciclo menstrual as marés e da duração da gravidez, do parto e do nascimento dos bebês? Todos estão ligados naturalmente ao ciclo lunar, com certeza. O desenho que o mar forma na praia, com seu fluxo e refluxo, muda conforme o signo em que a Lua se encontra (Isto foi comprovado por um estudo na Alemanha).

Ficamos fascinados com a visão da Lua Cheia. Tornamos-nos românticos, ou tristes, ou melancólicos, ou saudosos. A Lua estimula enfim, nosso lado mais íntimo, secreto, nossas lembranças e nossa memória. Todos os meses a Lua se opõe ao Sol, no momento em que recebe do Astro Rei o máximo de exposição à Luz, e reflete esta Luz sobre nós. Atuando à noite, ela focaliza as áreas secretas e escondidas de nossa psique. Do ponto de vista astrológico, o signo onde a Lua se encontra quando ela está Cheia ou quando ela está Nova (lunação), acaba tendo uma importância maior naquele mês específico e nos assuntos representados pelo signo onde se encontra. É como se a Lua focalizasse uma área de nossa vida. Daí, a importância que possuem as Lunações quando são feitas as previsões astrológicas.

Como a Lua é considerada, em astrologia mundial, como sendo representativa do povo, das massas, ela acaba influenciando uma grande quantidade de pessoas (sempre dependendo do signo e dos aspectos que ela forma naquele mês específico). Esta análise é mais usada em astrologia mundial para fazer previsões de eventos que atingem um país específico ou a humanidade como um todo.

No nascimento de Bill Gates, a Lua se encontra em seu domicilio 1, que na tradição ocidental, é denominado Almach, nome tomado de empréstimo à estrela do pé esquerdo da constelação de Andrômeda. Ele anuncia uma imaginação ardente, o gosto pelas ciências ocultas e varias modificações nas ocupações exercidas no decorrer da existência. Vemos que a Lua deu muita energia de forma oculta a esse que veio a ser o homem mais rico do planeta. Pois para os hindus esse Domicílio tem o nome de Asvini, Os cavaleiros, pois ele parece dar uma grande necessidade de movimento. Eles consideram esse naktra (termo que na Índia, designa um Domicilio) como indicio do encanto pessoas, da elegância e do amor pelas jóias, assim como da popularidade. Ele facilita também a compreensão. Vemos então porque o nome de Bill Gates é tão forte como o de sua empresa e que além de rico é muito popularmente conhecido.

Este Domicílio também é conhecido pelos árabes pelo nome de Al Sharartain (que é derivado do nome da estrela do chifre norte da constelação de Áries, Sharatan, tal como os ocidentais denominavam esse Domicilio a partir do nome de uma das principais estrelas da constelação de Andrômeda). Os árabes afirmavam que esse Domicílio exerce uma influencia muito favorável ao comercio vemos então porque os produtos da Microsoft vendem como água. Além do mais a Lua se encontrava no nascimento de Gates formando um fantástico triangulo com Urano planeta da eletrônica e informática; e com Saturno planeta dos acúmulos materiais. E é claro que ele soube usar as energias cósmicas muito bem a seu favor, usando de inteligência coragem e sabedoria.
E você sabe qual energia a Lua envia a sua vida? Não gostaria de saber?

Carlinhos Lima – Astrólogo, Tarólogo e Pesquisador.

O Oraculo dos Orixás


O ORACULO DOS ORIXAS.

Esse oráculo nos mostra que o fim do ano de 2008, traz vibrações um pouco mais harmônicas que no inicio do ano. Elas serão um pouco mais positivas para a saúde das pessoas especialmente aquelas que se preparam no dia a dia física e espiritualmente, ou seja, aqueles que se alimentam bem e tem hábitos saudáveis estão mais favorecidos do que aqueles que tem vida sedentária. Mas, não é só hábitos de uma vida equilibrada em termos físicos que as preservarão de algumas influencias negativas. Em especial pela ação da força de Omulú que estará agindo muito forte sobre o astral. Assim pessoas viciadas, luxuriosas e sedentas por pecar passarão momentos muito difíceis especialmente as que se envolverem em situação de risco.

Certamente muitos morrerão se continuarem com seus hábitos detestáveis. As pessoas mais favorecidas serão aquelas que têm a família como fortaleza e ancora. A Cabocla Jurema estará atuando no seio da família atenuando contra os conflitos e promovendo harmonia para quem respeita o seio familiar e os pais.

O carma das pessoas estará sendo regido pelo fantástico Ossaim, ele traz cura e proteção para aqueles que buscarem o contanto harmonizador com os elementos e com a natureza. Já aqueles que agridem o meio ambiente terão punições e prejuízos ou de um jeito ou de outro. Obaluaê por sua vez mal configurado energeticamente induz as pessoas a se deixarem levar pela ambição, corrupção e sede de poder. Mas, muitos cairão no próprio laço e beberão do próprio veneno.

Os relacionamentos estarão regidos diretamente pela Senhora Bombogira, aqueles que não respeitam a sexualidade ou joga sujo usando o corpo para conseguir dinheiro poderá vim a ser punidos com serias doenças, físicas, mentais e espirituais. Muitos que gostam de trair ou escravizam o parceiro tendem a passar por conflitos e prejuízos. Aqueles que buscarem a luz dessa entidade poderão encontrar um amor verdadeiro e sorte. Mas, não com magias negras e sim com a busca da harmonização bioenergitica e ritualistica.

A regência direta de Oxaguiã ele estará ao lado daqueles que tem bom coração promove o amor e fazem caridade. Já os caminhos que nos levam aos objetivos e as realizações estarão nas mãos de Euá que desenvolvera a mediunidade de muitas pessoas. Ai muitas terão que usar esse dom para fazer o bem.

Rezemos aos orixás para que a violência diminua bruscamente e que as mortes parem de acontecer. Queremos paz e amor, sem violência jamais.

A postura arrogante dos governantes tende a ser punida por Iansã que esta de olho nas atitudes dos governos em todas as esferas. O relacionamento entre Governo e Congresso continua ruim com pequenos espaços de trégua. Logun-Edé e Oxumaré agem para que transformações, mudanças e aprimoramentos sejam feitos na administração pública do país. Esses orixás também incentivam a reformas.

Oxalufã atua diretamente nos caminhos do Brasil, rezemos a ele que traga luz aos governantes, honestidade e senso de justiça. Que a violência no transito, nas ruas e no campo diminua cada vez mais.
Epã Babá Oxalufã!

Carlinhos Lima – Astrólogo, Tarólogo e Pesquisador.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores