Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

A afinidade, amorosa, sexual e psicológica

" Quando te diriges ao pensar, leva junto teu coração. Quando te diriges ao amor, leva junto tua cabeça. Vazio é o amor sem pensar, ou o pensar sem amor."

(C.G.Jung, Livro Vermelho, p.253)

Ou seja, o psicológico está amplamente no comando dos sentimentos. Por isso que o desejo é quem comanda o amor inclinando o ser aos instintos sexuais. O que é diferente do amor maternal que é um amor puro e de alma. E aqui também está a chave para o amor verdadeiro e o amor espiritual. Ou seja, o amor aquele onde um se importa com o outro de verdade e sem fantasias ilusórias é um amor onde há uma pitada de amor maternal ou o amor que cuida. Para se ter um amor forte e verdadeiro, existe a necessidade do cuidado do compromisso. Assim o amor só se mostrará pleno quando mente e alma estão bem conectados harmonicamente.

O amor que é movido apenas por instintos e desejos não dura, mesmo que seja amplamente prazeroso por um tempo, acabará se dissipando pois acaba cansando a alma. O amor também sem um toque de erotismo e instintos movidos pelo desejo, também não pode durar muito, a não ser que seja um amor onde a troca de contatos não seja necessária. O amor que envolvem duas almas que precisam se entrelaçar, se complementar e se unir completamente, precisa do sentimento puro, mas sempre ter a pitada certa de desejo erótico e sensualidade. Tanto o grau de erotismo, quanto de pureza tem que ser na medida certa. Pureza demais, gera frieza e erotismo demais gera tensão!

Ao analisar um horóscopo temos que analisar partes importantes dos signos, como o psicológico e também a parte sentimental. Em se tratando da analise de odús e orixás também. Os odús responsáveis pelo coração e sentimentos é um dos mais importantes e vão revelar se o indivíduo tem sorte no amor e na vida sexual. E em Umbanda Astrológica, o orixá do amor também  tem uma importância especial.  As pessoas pegaram o hábito de se dizer filhos de tal orixá e quer ter todas as respostas pra suas características e dilemas, analisando apenas este orixá. Mas, é um engano! Ai tem pessoas que diz "sou filha de Oxum e tenho pouca sorte no amor, porque será?". Bem primeiro, porque nem sempre o orixá ou pai de cabeça também rege a vida amorosa. Ele pode demonstrar apenas seu caráter, seu  temperamento ou sua personalidade, ou seja, um dos três fatores e não ser ele que rege sua vida amorosa. 

Filhos de Oxóssi por exemplo, a tendência é que Oxumaré reja sua vida amorosa, filhos de Ogum que Oxum reja sua vida amorosa e assim por diante. E além do orixá do amor, ainda tem que levar em conta o orixá do sexo, pois tem gente que diz "eu amo meu marido, mas, não sinto prazer com ele...". Isso é mais comum do que se pensa, pois, pode ser que seu orixá se dê bem com o seu marido, mas, seu orixá do sexo, entrar em atritos com o orixá do sexo dele. Tudo é uma questão de afinidade cármica, espiritual e ancestral. Entre outras coisas... Por isso não avalie apenas a parte psicológica ou seus desejos, mas, a afinidade sentimental e sexual também.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores