Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Mesmo com ataques a Magia cresce e faz sucesso

Mesmo com ataques a Magia cresce e faz sucesso
Mesmo com ataques a Magia cresce e faz sucesso

Lançamento do ano - livro de magia ritualística


Clavículas de Salomão


Uma coisa muito interessante acontece em nossa era, ciclo ou século. Me refiro a magia. Sim, isso mesmo. Apesar do crescimento de incontáveis denominações religiosas que perseguem cultos espiritualistas, esotéricos e magistas, é inegável o poder da magia em nossa era moderna e tecnológica. As séries de TV, tanto nos Estados Unidos, Europa, América Latina e no Brasil ou mesmo na Ásia, é fenomenal. Filmes, livros e outros trabalhos, voltados a magia, é fascinante. Mesmo no EUA, onde o protestantismo é muito forte e radical, a Wicca e outras vertentes é muito potente no mercado esotérico. 

A verdade e que a magia, sempre chamou atenção do homem, mesmo tirando o lado pirotécnico de charlatões e embromadores. A verdade, é que o pensamento mágico, veio antes da religião e buscas espirituais. Apesar que acho que a magia se insere a religião e a espiritualidade. Magia é também arte e conceitos ancestrais. Só que muita gente pensa que a magia sagrada, ritualística e simbólica, seria pra trabalhar em circo ou que algum mago poderia se tornar um "X-Men", voar, lançar raios e assim por diante. Mas, na verdade, a magia tem outra finalidade. 

No conceito afro-brasileiro do culto ao orixá original, em especial que não se curva ao filosofismo cristão sensacionalista, o sistema simbólico, magístico e iniciatório é fundamental. Mas, muita gente ignora. Hoje tem muita doutrina gerada por líderes populistas manipuladores, que acham que só bater tambor, girar e girar o tempo todo, é o suficiente. Não respeitam a vontade dos orixás ancestrais, os graus iniciáticos e nem a liturgia dos orixás. Ignoram o Ifá, a Lei de Pemba e o conhecimento mágico ancestral. A simbologia é o direcionamento do poder e da magia sagrada. 

Certos seguimentos de Umbanda Esotérica no Brasil por meio de Matta, tentou assimilar a Lei de Pemba com o Arqueômetro e magia dos devas, bramanes e outras vertentes orientais, o que eu achei fantástico e muito útil. Já os novos discípulos, especialmente Rivas Neto, já tenta dizer que a magia de Pemba, seria da raiz do Opon-Ifá. Nas minhas pesquisas, acredito que as duas vertentes fazem parte dessa magia de Pemba, que não é resumida na Lei de Pai Guiné, pois este mestre só mostrou-nos uma parte. Ou seja, todos esses seguimentos fazem parte dessa mesma magia. Mas, a magia Jêje e Iorubá, apesar de antiga e ter forte primitividade, não nos parece ser a origem, mesmo a antropologia nos dizendo ser a África o berço da humanidade. Como eu disse, o lado primitivo é muito forte, justamente porque a magia veio de fora e foi se inserindo aos poucos. Creio que a magia da forma como imaginamos hoje, usando símbolos de poder e um sistema bem montado, vem de culturas mais avançadas e evoluídas como a egípcias, babilônica, suméria e outras culturas que se ligavam muito no estudo da magia. No entanto, há sim uma magia fina, mais ingênua e até muito poderosa do povo africano que resistiu ao tempo, que não seria completa, mas, complementar, vinda da primitividade das tribos africanas. Isso só tornou a magia do orixá, mais apaixonante, desafiadora e até perigosa. 

No entanto, há uma magia mais cabalística, mais organizada e mais civilizada, como por exemplo, a magia atribuída a Salomão aos povos antigos do Oriente Médio. E acho que numa certa etapa, houve o cruzamento, tanto da magia africana influenciando a magia dos povos orientais, quanto ao contrário. Mas, a magia é isso mesmo, tem que evoluir. Jamais se limitar. 

A magia Wicca por exemplo, é fantástica! Esta elabora-se com incontáveis vertentes, como magia Romani, Celta, grega, catalã, cigana, bárbara e assim por diante. É uma magia bela e poderosa. E quem estuda fica encantado. E essa magia, também se complementa da magia dos antigos grimórios, como por exemplo as Clavículas, o Verdum e outros! Magia não pode ser limitada. Além disso, magia tem que utilizar astrologia, numerologia, cabala e outras filosofias. Pois magia não é brincadeira. Tem que ter seriedade, ritualidade e respeito. 

E é com muito prazer, que lançarei em breve meu segundo livro, que se refere a uma edição inédita, estudada e elaborada aos buscadores da magia, sobre a magia ritualística de Salomão. Então eu fico grato pela boa venda do meu livro de Umbanda Astrológica e muito esperançoso com a venda do livro das magias de Salomão, pois são incontáveis os pedidos pra falar desse assunto. Até porque a magia de Salomão, apesar de não ser a mesma coisa, é muito ligada a magia enochiana ou dos sagrados Eloins (anjos do senhor e os demônios). E como mostra muito bem a famosa e rica série de TV Supernatural, todas as magias se conectam e os grimórios são importantíssimos pra quem estuda. Assim as vezes você pode achar uma magia no Vudu por exemplo, que corresponde a um desafio da Cabala e se resolve com magia salomânica, e assim por diante. 

Quero dizer aos queridos leitores que estudei muito os grimórios, pra elaborar um bom livro aos queridos leitores. Peça ou reservem já o seu exemplar, pois será uma edição especial inédita!
Peça um exemplar ou reserve seu livro aqui:
Peça seu livro aqui, reserve seu exemplar dessa edição espacial pra não ficar sem! Clique aqui e reserve o seu exemplar...
Carlinhos Lima
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores