Total de visualizações de página

A pombagira

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

O destino das coisas e dos homens - astrologia, arte divinatória

Tudo o que nasce ou é feito neste momento, tem as qualidades deste mesmo momento. (Jung)

É com essa crença e afirmação que o astrólogo levanta uma carta astrológica para um ser vivente ou um evento que se faz presente. Uma carta natal para astrologia, nos revela os efeitos dos astros não sobre as pessoas, mas, mostra-nos códigos importantes de energias em ação no cosmos, tanto naquele instante, quanto em que sentido ruma-se aquelas forças num futuro continuo...

A astrologia não é adivinhação, mas, é ciência divina que observa as energias que regem o movimento do universo e ação das vibrações sobre a ancestralidade humana. Se umindivíduo por exemplo, nasce leonino, ele terá sobre sua coroa, toda força de Oxalá, que direcionará sua vida rumo a atos pacificadores, artisticos, desportivos e de plena simpatia para com a vida. Mas, e os defeitos dessa pessoa e o lado negativo de Leão e Oxalá? Tem muitas perguntas que não se respondem com frases simples, mas, com filosofia, magia e arte. Ou seja, não há signo ou orixá negativo, mas, o contexto de uma configuração geral e os códigos que uma existência traz é que fazem uma carta e não um único signo serem considerados negativos ou positivos.

Por exemplo, quem nasce num signo onde o Sol se encontra atacado, aflito e fraco, sabemos bem que seu Orí e seu espírito não terá a força necessária pra defender suas ideias, seus ancestrais e sua própria existência. Por isso muitos morrem cedo, muitos sofrem de amor a vida inteiro, muitos estão constantemente doentes e fracos. E pra que ser ve as ciências divinatórias então? Serve para autoconhecimento. Assim como o treinamento de um soltado não pode garantir que ele não morrerá na guerra, conhecer seu signo não quer dizer que você vá anular os conflitos e viver uma vida de sucesso. Mas, assim como o treinamento de um soldado, poderá servir para sobreviver e se esquivar de perigos maiores, além de ampliar resistência, o conhecimento astrológico, nos servirá para nos conectarmos a forças auxiliares ou extras, para enfrentar os desafios.

Pois muito se debate se há destino, enquanto outros afirmam que o livre-arbítrio é soberano. Mas, a verdade é que os dois tem finalidades, princípios e duelam no jogo da vida o tempo inteiro. Além disso, apenas temos que decidir sobre aquilo que nos é dado, sendo que más escolhas, pioram nosso destino, boas escolhas facilitam nossa vida. O destino existe pra ser moldado e o livre-arbítrio pra ser usado com sabedoria.

Axé - Carlos Lima Pesquisas

A sombria Era de Aquário e o destino do espiritualista

"O ser humano, geralmente, encontra seu destino nos caminhos que tomou para evitá-lo". La Fontaine.

Essa frase de La Fontaine é profunda e muito sábia. Em se falando de espiritualismo por exemplo, a coisa mais comum é que as pessoas busquem evitar seus dons, teimem em remar em outras águas, buscar outros caminhos e além de ter preconceitos, pior que isso desenvolvem a maioria das pessoas o auto-preconceito. A maioria das pessoas, talvez 99% delas, que tem dom por exemplo em ser sacerdote de uma religião, passa grande parte da vida quebrando a cara, tentando fugir e evitando o máximo que pode assumir sua missão. Isso é justamente uma provação do destino. Como Jesus disse "eu vim para resgatar os pecadores e não os justos" quer dizer que as missões espirituais, quase sempre são dadas a quem detesta o tema. Geralmente foram materialistas em vidas passadas ou foram espiritualistas sombrios que achavam que eram donos de si e por isso retornaram com grande jugo e rédea curta.

Você deve tá pensando que isso não é verdade, pois conhece fulano ou sicrano que é espiritualista fervoroso e "adora o que faz". Bem, não é bem assim não. O que tem é muita espécie de espiritualistas e religiosos, ou seja, tem gente que não larga a repetição de rezas e oração, fala na Bíblia o tempo inteiro ou não sai no templo, mas, sua fé é falsa. Muitos fazem por obrigação, por obediência, achando que se desobedecer ficará mal. Outros fazem por fanatismo ou por que foi convencido que se seguisse teria mais sorte. Vemos isso o tempo inteiro nos meios cristãos, onde pessoas que pensam que se não pagarem o dízimo sua vida piora.

Então é comum pessoas que tem mediunidade, irem parar nas igrejas cristãs, justamente pra combater seus dons, quase que implorando a Deus para esquecê-la e carregá-la em seus braços, dispensando-as de seus deveres e carma. Pois é muito mais fácil colocar tudo nos ombros de Deus, assim se der errado é culpa do Diabo e se der certo é benefício do Senhor. Ou seja, ela não tem culpa de nada, sendo que os únicos pecados, seriam, não ir pra igreja, não rezar, não pagar o dízimo e se cair em algum vício. Além disso criam-se regras facilitadoras, tipo, "sexo é pecado, mas, casando pode", assim vemos pastores e padres que atacam o sexo o tempo todo, mas, tem gente lá dentro da igreja que pratica incansavelmente, chegando a encher a casa com seus rebentos. Sexo é tudo igual, não é autorização de um sacerdote e assinar um papel que vai santificar ou amaldiçoar o sexo. Casamento é invenção das religiões. Que até mesmo elas passaram batidas, pois se tivessem pensado direito teriam escrito uma cena do Gênesis, do Alcorão ou de outros livros, com Deus casando os primeiros seres criados. Mas, os autores não fizeram isso, pois Deus jamais inventou o casamento. Primeiro porque criou o homem livre pra casar e descasar quando quisesse. Segundo, esse papo de que 'o que Deus uniu, ninguém separa" é apenas mais um marketing da igreja, pois até o casamento das freiras e padres com a igreja, são quebrados o tempo inteiro e nem precisa falar como...

Há um exagero de liberdade nos cultos afros sobre a sexualidade e há um exagero de tentar aprisionar pelas religiões cristãs. Porque quando se tenta contestar o sim ou o não o homem sempre tende a exagerar.

Mas, voltando a encontrar o destino naquilo que se tenta negar. Vemos que muitos estão na igreja todo dia rezando, justamente por que não tem fé, não tem respostas e tenta passar a vida anestesiado em seus preconceitos ao invés de buscar conforme sue coração pede de verdade e seu espírito deseja.

Temos também aqueles que vivem no pé do santo o dia todo, fazendo promessa, ascendendo vela pro orixá e se dizendo zelador, mas, fazendo por obrigação e buscando poder, no fundo em nada acreditam, apenas tentam se convencer do que os outros disseram pra ele.

A fé, tem que nascer da alma, tem que ser suave como a brisa, nunca imposta e quando se luta contra o destino, ele lutará contra você. A resposta jamais virá na religião, mas, na sua vontade de ser pleno consigo mesmo e com Deus!

Outra coisa que atrapalha os espiritualistas é o inconsciente coletivo. Assim como não sentir preconceito dos cultos afro brasileiros morando no Brasil? Se o inconsciente conectado ao inconsciente coletivo, ouvem milhões de vozes gritando "isso é coisa do Diabo". Percebam o poder do inconsciente coletivo, agora se voltando contra a Igreja Católica, com milhões de vozes atacando a Virgem Maria, os santos da igreja e seus dogmas... Agora ela paga na mesma moeda, pois as seitas da moda, atacam com tanto poder, num tempo onde o clero e o Vaticano, não poderá usar armas pra atacar, como cruzadas, inquisições e domesticações, pra impor seu código canônico! Agora o inconsciente coletivo fica ainda mais confuso, maluco e distorcido com a internet, onde as pessoas querem tudo sincronizado, rápido e repetitivo. Onde baboseiras ganham dimensões gigantescas e onde se quer tudo simples, sem profundidade e apenas divertido. A palavra da nova era é DIVERSÃO! Tudo tem que ter jogos, tem que ter humor, nada de religião que medite, que jejuam que oram - é melhor fazer uma corrente no Facebook, compartilhar, pois segundo alguns isso 'tem o mesmo poder'. Enfim o sagrado, parece tá divulgado, mas não tá, tá se dissipando e apenas resiste apenas como negócio. Hoje em dia tem que ser CARISMÁTICO! Por isso os cultos cada dia mais barulhentos liberais e nada de ecumenismo ou sacramentalidade, tem pastor até cantando funk e padre dançando Anita nos cultos... Essa é a nova Era que parece progressão, mas, é apenas o fim da cultura, dos modos e do lado artístico da religião, quando o lado místico era apenas contemplar e não bagunçar.

Essa é a tão esperada Era de Aquário, da modernidade e tecnologia, mas, da falta de arte, de fé e de muita artificialidade. Como vemos na tecnologia 'inteligência artificial'. Tudo que tínhamos no eixo de Leão, agora no frio e cinzento polo aquariano se perde de vez virando uma grande bagunça.

Carlinhos Carlos Lima Pesquisas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores