Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

2017: Atotô a força ancestral que nos livre da pobreza e da doença


Evitemos a energia ruim do sétimo pecado capital e a pobreza enviada pela negatividade de Odi


Olá pessoal, que a paz do Criador e dos ancestrais estejam com todos. Pois de paz e amor estamos precisando mais que nunca. Eu vi nesses últimos dias, diversos sacerdotes de Umbanda e de Candomblé, junto com outros fazendo previsões para ano, prevendo um ano de amor, paz e alegrias, alegando ser Oxóssi e Oxum, os dois regentes do ano. Bem, cada um acredita e vê as energias da forma que melhor lhe agrada, mas, seguindo minha linha de análise vibracional, não consigo enxergar nenhum sinal para uma regência desses dois orixás, mas, de Omulú e Obaluaê, orixás mais sombrios e necessários para o tempo em que estamos vivendo.

E como afirmei em postes anteriores, neste ano, a energia Satânica está mais forte. Satanás, sempre agiu pra destruir a ordem e as estruturas, mas, nesse início cíclico, as investidas são mais terríveis. E ainda sobre a regência do ano, alega-se nos meios de Umbanda Tradicional, que este seria um ano de Oxum e Oxóssi, o que seria uma regência excelente, mas, nem mesmo no mapa astral do ano, vemos configurações pra tal vibração. O que vemos são quadraturas fortes, revelando Obaluaê em ação. No Candomblé, alguns alegam por causa do domingo, a regência de Oxalá (o que faria mais sentido), mas, Oxalá já regeu o ano passado e o dia da semana, não é determinante, pois o ano astrológico é que conta. E levando pra numerologia, como já afirmei em outros postes, o esquema da redução é meio fora de propósito, pois mistura século, com milênio, década e ano... Enfim, o mais correto seria tomar o ano 17, como já citei em postes anteriores, o odú com este número. Ou se for pra reduzir, 1+7= 8, o que seria mais sensato, observarmos Oxalá como o regente do ano. Só que estamos falando do ano e não da década, portanto o ano é 7 que é Obará, mas, 7 em Osetura também é Odi, que é um odú de Omulú, Nanã e Obaluaê, com forte de Exu e Ogum.

Bem, eu já disse que a numerologia cabalística no Brasil é vaga, uma versão adaptada da original dos cabalistas judeus, como também apontei as falhas dessa numerologia que muitos pregam no Brasil, em academias, canais no youtube, escolas e cursos, tanto por causa do calendário, como também do alfabeto. Enfim, mesmo com a arrogância de certos vendedores de cursos e mapas de numerologia cabalística do Brasil, qualquer que parar pra pensar um pouco no assunto, verá que a numerologia cabalística não serve pra nada! Muitos até dizem "ai mudou minha vida" ou "acertou tudinho sobre mim...". Balela, como eu já disse é um sistema que sempre vai dar certo pras pessoas, pois usa-se diversos itens, com muitas definições pra cada número. E mesmo que desce certo a soma teria que ser outra. O 7 que citei por exemplo, seria o núcleo duro do ano e não o 1 com numerólogos pregam. O número 1 será apenas a vibração oculta que daria uma direção para este 7.

E assim a potência do 7, vai agir no ano 2017, sobre o primeiro reino, pela sombra da vibração 1 que é o auxlío de Exu+Pombagira - com a energia também de Lilith. Essa força vai agir pra combater o 7 pecado capital que se refere a A Orgulho ou Vaidade: Conhecida como soberba, é associada à orgulho excessivo, arrogância e vaidade.

Dessa forma, veremos nesse ano, muitas estruturas pobres ruírem se partindo ao meio. Por isso, estamos vendo facções entrando em choque, partidos se desfalecendo, seguindo o processo iniciado ainda sobre o ciclo do Sol, mas, que com Saturno é que vem o ceifeiro.  O conselho é que não se envolvam com drogas, não trafiquem, não cometam crimes ou cairão no inferno do carma corrosivo ainda em vida. E outros, serão levados nesse ano pro reino dos mortos, pois será feita uma colheita muito grande. Muitos serão assassinados brutalmente sem dó e nem piedade, pra pagar carmas pesados, a duras penas. Este não é um ano pra bricadeira. Pessoas que ficam fazendo piadinha com o nome de Deus, poderão se arrepender amargamente. Líderes religiosos que usam o nome de Deus pra enganar as pessoas, vão se arrepender duramente.

Certo dia vi um professor de numerologia, chamando Deus de adjetivos baixos, ofendendo o Senhor, mas, isso é um ato muito arriscado. Dia desses também, vi uma mãe de santo dizer que não existe inferno, que seremos todos levados pro "reino de Aruanda". Será mesmo? Será que um terrorista que derruba as torres gêmeas e mata milhares de pessoas, não tem nada a pagar, indo junto com pacificadores, pra essa Aruanda? Deus não seria bom, se não fosse justo, pois não há bondade sem justiça! E esse papo de ficar reencarnando infinitamente, isso é coisa sem propósito. Encarnamos dentro da medida em que vamos evoluindo, pois se caímos ao grau mais baixo, não encarnaremos de novo e vamos sim pro reino das sombras, como a maioria das religiões, acreditam. Da mesma forma de que os que evoluem ao grau mais alto, vai pro reino da luz e não precisa encarnar mais. 

Essa vida de encarnado na verdade é uma prisão, onde nascer, crescer, morrer, renascer é muito chato e na maioria das pessoas não tem efeito nenhum. Não fiquem enganados com esse papo de pensamento positivo, trazendo riqueza, só porque você adota um número insignificante, dando por um numerólogo. Isso tudo é ilusão, se não for alinhado a diversos outros fatores, como carma, espiritualidade, fé, magia e destino. Alguém ai que defende numerologia cabalística brasileira, me diga em que ano nós estamos e qual o valor de um nome dado por um pai e uma mãe pra revelar o carma de uma pessoa, que me calarei. Muita gente recebem nomes que não tem nada haver com sua energia pessoa. Os nomes que antigos cabalistas mudavam e que antigos babalaôs mudavam, eram nomes iniciáticos e não numerológicos. Agora, você vai querer tentar dar um veredito pra seu destino, porque seu pai colocou seu nome de fulano de tal? Ou vai querer exibir talentos, porque nasceu no ano mil novecentos e noventa e tal? Sabemos que a ciência supõe que a terra tenha mais de 13 bilhões de anos, e a conciliação, pelos menos 1 milhão de anos, então em que ano estamos agora? LONDRES - Arqueólogos britânicos descobriram o que acreditam ser o "calendário" mais antigo de que se tem notícia no mundo, com pelo menos dez mil anos de existência, na região de Aberdeen, na Escócia. O monumento do período mesolítico capaz de medir as fases das lua e os meses do ano, encontrado em escavações realizadas em 2004, está sendo trazido a público, pela primeira vez, em artigo publicado hoje na revista “Internet Archaeology” pela equipe de especialistas liderada pela Universidade de Birmingham. E então, em que ano nós estamos? Temos ainda o calendário yorubá, que nos mostra que ano gregoriano de 2017 corresponde ao ano iorubano de 10.058, que é muito na mesma linha de tempo que este calendário encontrado na Escócia!

Bem, mas, deixando a numerologia cabalística de lado, já que tenho certeza que os prezados leitores, compreenderam minhas indagações sobre ela. Voltemos aos perigos do ano. Volto a frisar que neste ano, as provações, saturninas, serão muito fortes. Assim a cena mais apropriada pra usarmos como simbolo é a provação de Jesus no deserto e a de Jó. Como também podemos citar a provação de Tobias, o qual foi salvo pelo Arcanjo Rafael. Evitemos então dar mole pro azar. Fiquemos longe das drogas, de adultérios, ações de alto risco, lugares perigosos, dirigir embriagado, procurar brigas, evitemos soberba, arrogância e roubos.Jamais vamor dar mole pra Satanás e nem pro azar!

Pra evitar pobreza e doenças, especialmente as de pele, podemos usar os rituais e ebós apropriados. Também buscar a proteção de Obaluaê, especialmente pra quem é filho dele, tem ele como orixá de cabeça, protetor ou de frente. Quanto mais você tiver a linha de Obaluaê forte em sua coroa, mais precisa se proteger. Muitas meninas serão estupradas nesse ano, crianças abusadas, mulheres assassinadas pelo próprio marido, amante, namorado ou maníacos. Muitos meliantes que estão no mundo das drogas serão mortos e muitos adúlteros ou adulteras, pagarão um alto preço neste ano. Assim, pra quebrar maldições, harmonizemos a constelação familiar, façamos os rituais dos odús, dos anjos e dos astros, voltados a árvore genealógico, a poder de nossos ancestrais. Desenho o símbolo de seu clã e ative o poder das esferas familiar. Obaluaê, representa peste, mas, também, representa em grau elevado, a medicina e a cura, portanto saibamos lidar com ele, especialmente pra vencer problemas psíquico (que muitos irão ter fortemente neste ano) e problemas sexuais.

Há nesse ano 2017, uma junção das energias de Omulú+Exú+Pombagira+Egum - que trazem sombras e provações na vida de muitas pessoas, especialmente as dos signos Cardinais (Áries, Capricórnio, Câncer e Libra), mas, que afeta também todos aqueles que tem esses setores bem energizados em sua carta natal. Assim busquem a energia positiva da terra, dos ancestrais e da família. Um dos antídotos pra energia negativa dessa junção que citei é o amor, a caridade, a misericórdia e a verdade. Procure limpar o coração, saber quem é que você precisa pedir perdão, fazer as pazes ou ajudar de alguma maneira. Tente dar um norte as ovelhas desgarradas de sua família e ajude quem procurar seu apoio, da forma mais sincera que você puder. E acima de tudo fortifique-se na fé, ore, contemple a natureza, medite e tente sempre está com a alma livre de medos, mágoas e sentimentos baixos.

Sempre que sair, carregue consigo, moedas para dar aos mendigos que encontrar em seu caminho. Este ato lhe trará prosperidade neste ano. Seja gentil e cordial com as pessoas, evitando asim a soberba, o orgulho e vaidade, que poderão ser alvo da punição das sombras do carma. Evitemos motéis com companhias baixas, raivosas, invejosas ou trair quem amamos. Evitemos drogas, evitemos lugares sombrios e busquemos curtir mais a natureza ao longo de desse ano.

Shalom a Todos!

Carlinhos Lima



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores