Total de visualizações de página

Meus livros de Magia Astrológica no link

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Coragem e heroísmo

Num trecho profundo e onde se enumera mais tipos de pessoas ou comportamentos que não entrariam no Paraíso, o Apocalipse (sabe-se lá redigido este trecho por quem), deixa claro que "os covardes não entrarão no reino do céu". E toda a história religiosa, tanta a hebraica, quanto a cristã ou qualquer outro conhecimento místico, deixa bem perceptível que o herói tem um passo a frente, na iniciação da vida, pra ascender espiritualmente, pra tornar-se sábio ou santo e até poderoso. A coragem do Cristo por exemplo, em morrer na cruz para salvação das pessoas, é um ato de heroísmo grandiosíssimo e que jamais seria cometido por um covarde. Aliás, o ato de covardia cometeu Judas ao vendê-lo e Pedro ao negá-lo. Enfim, é por coragem que se luta por direitos, por quem ama, por quem precisa de cuidados e carinhos, como por exemplo os filhos, os pais, os familiares e os amigos queridos. E o heroísmo tem algumas faces, não é apenas representando por um ângulo comportamental não. Na verdade tem o heroísmo por vaidade, quando faz algum ato de bravura pra conseguir méritos e fama, e tem aquele mais raro, mais caro e mais profundo que são os atos de bravura feitos por amor.

Por amor, uma mãe é capaz de dar a vida por um filho, um pai luta até morrer por sua prole, um filho por seus pais e um amigo por seus companheiros. Na verdade sem amor de verdade os atos de bravura podem ser apenas exibicionismos e vaidade, mas, com sentimento puro, o verdadeiro ato de coragem, mesclado a misericórdia, caridade e amor, realmente revela o ato mais sublime de toda raça humana que é o heroísmo.

O heroísmo se opõe a tortura, a crueldade, a ditadura, a maldade e a todo tipo de escravidão da alma. O herói luta por aquilo que acredita, por aqueles que ama e pela vida. E este é um dom. Sim, isso mesmo, coragem é um dom, assim como a covardia é uma fraqueza. Nem todo mundo tem coragem pra lutar pela justiça ou morrer por quem ama! Mas, espera ai... Bravura e coragem não combinam com loucura, por isso quase sempre ao associar a coragem com a vaidade, acaba-se descambando para a imprudência e a derrota. Na verdade a bravura nunca é insensata, por isso quando tem que recuar ou abrir mão, vai fazer sim. Mas, não confunda prudência com covardia.

Todas essas características fortes ou fracas, estão grafadas no mapa natal de uma pessoa, no poder de Marte e como ele se insere na sua missão de vida. Como o nosso guerreiro interior se apresenta a vida. Assim os odús nos revelam se somos fortes ou fracos, se o nosso Ogum é vivido ou intereptado e para que e pelo que devemos lutar. E uma coisa é certa! Sempre teremos o dever de lutar pelo amor e pela justiça - por quem amamos e pela vida.

Shalom a todos

Carlinhos Lima.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores